Onésimo Teotónio Almeida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Onésimo Teotónio Almeida
Nascimento 18 de dezembro de 1946 (71 anos)
Pico da Pedra
Cidadania Portugal
Alma mater Universidade Católica Portuguesa, Universidade Brown
Ocupação escritor, professor

Onésimo Teotónio Almeida ComIHGCIH (Pico da Pedra, São Miguel, 18 de dezembro de 1946) é um escritor português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Natural do Pico da Pedra, S. Miguel, Açores. Doutorado em Filosofia em 1980 pela Universidade Brown (Department of Philosophy), em Providence, Rhode Island, onde também fez Mestrado em 1977. Obteve o Bacharelato na Universidade Católica Portuguesa em 1972, e antes fequentou o Seminário de Angra, nos Açores. Em 1972 emigrou para os EUA. Ainda enquanto aluno de pós-graduação na Brown University, começou a leccionar no Centro de Estudos Portugueses e Brasileiros dessa mesma universidade, que ajudou a criar. Em 1981 foi nomeado Assistente nesse Centro; em 1987, promovido a Professor Associado; em 1991, a Professor Catedrático. O Centro entretanto passou a Departamento e foi dele seu diretor de 1991-2003. É Fellow do Wayland Collegium for Liberal Learning, um Instituto de Estudos Interdisciplinares na Brown University, onde leciona uma cadeira sobre Valores e Mundividências. Leciona também no Renaissance and Early Modern Studies Program, da mesma universidade.

Para além das obras em livro, tem centenas de escritos em revistas e livros coletivos. Fundou e dirige a editora Gávea-Brown, dedicada à edição em inglês de obras de literatura e cultura portuguesas, que edita também a revista Gávea-Brown – a Bilingual Journal of Portuguese American Letters and Studies, que ele fundou e codirige. É co-editor do e-Journal of Portuguese History e de Pessoa Plural, ambas revistas eletrónicas editadas em cooperação internacional e publicadas na Brown University. É co-editor de uma colecção de obras de Lusophone Studies na Sussex Academic Press.

Desde 1979 mantém um programa bimensal no Portuguese Channel, de New Bedford, Massachusetts, e durante dois anos manteve um programa semanal – “Onésimo à conversa com…” – na RTP Açores. Foi colaborador regular n’ O Jornal e no Diário de Notícias. É colaborador regular na revista LER, na PNETLiteratura e no Jornal de Letras. Entre as organizacões a que pertence, é membro da direção da PALCUS – Portuguese-American Leadership Council of the United States. Foi Vice-Presidente do Rhode Island Council for the Humanities e da Associação Internacional de Lusitanistas. É Trustee do New Bedford Whaling Museum. Foi eleito Membro da Academia Internacional de Cultura Portuguesa sócio-correspondente da Academia da Marinha. Em 2013 recebeu um Doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Aveiro.[1]Foi recentemente eleito para a Academia das Ciências de Lisboa.

A 9 de junho de 1997, foi agraciado com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique. A 28 de setembro de 2018, foi elevado ao grau de Grã-Cruz da mesma ordem.[2]

Obras[editar | editar código-fonte]

Estudos e ensaios[editar | editar código-fonte]

  • O Século dos Prodígios - A Ciência no Portugal da Expansão (2018).
  • Com Roberto Carneiro e Artur Teodoro de Matos, orgs., A Condição de Ilhéu. (Lisboa: CEPCEP, 2017.)
  • A Obsessão da Portugalidade. (Lisboa: Quetzal, 2017).
  • Despenteando Parágrafos. Polémicas Suaves (Lisboa: Quetzal, 2015)
  • Minima Azorica. (Lajes do Pico: Companhia das Ilhas, 2014)
  • Pessoa, Portugal e o Futuro (Lisboa: Gradiva, 2014)
  • Utopias em Dói Menor - conversas transatlânticas com Onésimo. Conduzidas por João Maurício Brás (Lisboa: Gradiva, 2012)
  • Com Otília Pires Martins, (orgs.), Eugénio Lisboa: Vário Intrépido e Fecundo – Uma Homenagem (Guimarães: Opera Omnia, 2011.
  • Com Leonor Simas-Almeida e Maria João Ruivo, (orgs.) Fernando Aires – Era Uma vez o Seu Tempo. Ponta Delgada: Instituto Cultural de Ponta Delgada, 2011.
  • O Peso do Hífen. Ensaios sobre a experiência luso-americana. Lisboa: Imprensa das Ciências Sociais, 2010.
  • Açores, Europa – uma antologia. Selecção, Organização e Introdução. Angra do Heroísmo: Instituto Açoriano de Cultura, 2010.
  • De Marx a Darwin - A desconfiança das ideologias. Lisboa: Gradiva, 2009. 2010 Prémio Seeds of Science para Humanidades e Ciências Sociais.
  • Com Leonor Simas-Almeida, Eduíno de Jesus – A Ca(u)sa dos Açores em Lisboa. Homenagem de amigos e admiradores. Angra do Heroísmo: Instituto Açoriano de Cultura, 2009.
  • Com Alice Clemente, (orgs.) George Monteiro: The Discreet Charm of a Portuguese-American Scholar. Providence, RI: Gávea-Brown, 2005.
  • National Identity - a Revisitation of the Portuguese Debate. NUI MaynoothPapers in Spanish, Portuguese and Latin American Studies. No. 5. Maynooth, Ireland: National University, 2002.
  • Com Manuela Rêgo, (orgs.), José Rodrigues Miguéis – Uma Vida em Papéis Repartida. Actas do Colóquio no Padrão dos Descobrimentos. Lisboa: Câmara Municipal: 2001.
  • José Rodrigues Miguéis - Lisboa em Manhattan, edição traduzida e alargada e com posfácio. Lisboa: Editorial Estampa, 2001.
  • Com Manuela Rêgo, (orgs.), José Rodrigues Miguéis - 1901-1980, Catálogo da Exposição Comemorativa do Centenário de Nascimento. Lisboa: Câmara Municipal, 2001.
  • Selecção, Introdução e Organização, José Rodrigues Miguéis, Aforismos e Desaforismos de Aparício. Lisboa: Círculo de Leitores, 1996, e Lisboa: Editorial Estampa, 1996.
  • Edition of Richard Beale Davies, The Abbé Corrêa in America, 1812-1820 - The Contributions of the Diplomat and Natural Philosopher to the Foundations of Our National Life. Preface by Gordon S. Wood and Afterward by Léon Bourdon. Providence, R.I.: Gávea-Brown Publications, 1993.
  • Seleccão, Introdução e Organização, João Teixeira de Medeiros, Ilha em Terra. Ponta Delgada: Eurosigno, 1992.
  • Açores, Açorianos, Açorianidade – Um Espaço Cultural. Ponta Delgada: Signo, 1989. 2ª edição alargada (Angra do Heroísmo: Instituto Açoriano de Cultura, 2011).
  • L(USA)lândia – A Décima Ilha. Angra do Heroísmo: Colecção Diáspora, Sec. Reg. Assuntos Sociais e Dir. Serviços de Emigração, 1988.
  • Mensagem – Uma Tentativa de Reinterpretação. Prémio de Ensaio Roberto de Mesquita, Secretaria Regional da Educação e Cultura dos Açores. Angra do Heroísmo: SREC, 1987.
  • Organização e Introdução, Da Literatura Açoriana–Subsídios para um Balanço. Angra do Heroísmo: Secretaria Regional da Educação e Cultura, 1986.
  • Editor, José Rodrigues Miguéis: Lisbon in Manhattan. Providence, R.I.: Gávea-Brown, 1985.
  • A Questão da Literatura Açoriana. Angra do Heroísmo: Secretaria Regional da Educação e Cultura, 1983.
  • Selection, Introduction and Notes of The Sea Within. A Selection of Azorean Poetry. Providence, R.I.: Gávea-Brown, 1983.
  • Selecção, Organização e Introdução, João Teixeira de Medeiros, Do Tempo e de Mim. Providence, R.I.: Gávea-Brown, 1982. 2ª edição alargada: Lisboa: Peregrinação, 1988. 3ª edição, Lisboa: Salamandra, 2001.
  • Imprensa, Rádio-TV e Cinema - Cérebros do Grande Público (Angra do Heroísmo: União Gráfica Angrense, 1970).

Escrita criativa[editar | editar código-fonte]

  • Quando os Bobos Uivam (Lisboa: Clube do Autor, 2013)
  • Onésimo. Português sem Filtro – uma antologia. Posfácio de Miguel Real Lisboa: Clube do Autor, 2011.
  • Aventuras de um Nabogador & outras estórias-em-sanduíche. Lisboa: Bertrand Editora, 2007.
  • Tales from the Tenth Island. Translation and Introduction by David Brookshaw. Bristol, UK: Seagull/Faoileán, 2006.
  • Livro-me do Desassossego. Lisboa: Temas & Debates, 2006.
  • Onze Prosemas (e um final merencório), Vila Nova de Gaia: Ausência, 2004.
  • Viagens na Minha Era. Lisboa: Temas & Debates, 2001; Círculo de Leitores, 2001.
  • Que Nome é Esse, ó Nézimo? – e Outros Advérbios de Dúvida. Lisboa: Salamandra, 1994. 2ª edição, 2002. Lisboa: Círculo de Leitores, 2004.
  • Rio Atlântico (crónicas). Lisboa: Edições Salamandra, 1997.
  • No Seio Desse Amargo Mar - (teatro). Lisboa: Salamandra, 1991.
  • (Sapa)teia Americana (contos), Lisboa: Editora Vega, 1983. Edição revista, com posfácio de Frank Fagundes. Lisboa: Salamandra, 2001, e Círculo de Leitores, 2001.
  • Ah! Mònim dum Corisco! (teatro) (New Bedford - Providence: Gávea-Chama, 1978). 2ª edição, Ponta Delgada: Eurosigno, 1991. 3ª edição Lisboa: Salamandra, 1998.
  • Da Vida Quotidiana na L(USA)lândia. Coimbra: Atlântida Editora, 1975.
  • Esperança-21 (teatro), Angra do Heroísmo, 1969.
  • O Centenário (poema-paródia). Angra do Heroísmo, 1963.

Ensaios[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Grande Livro dos Portugueses ISBN 972-42-0143-0
  • Enciclopédia Larousse (vol. 1) ISBN 978-972-759-921-9
  • João Brás, org., Onésimo - Único e Multímodo (Guimarães: Opera Omnia, 2015)
  • João Brás, Identidade, Valores, Modernidade. O pensamento de Onésimo Teotónio Almeida (Lisboa: Gradiva, 2015).
  • Miguel Real, “Onésimo Teotónio Almeida – a afirmação da modernidade”, n' O Pensamento Português Contemporâneo, 1890-2010. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2011., pp. 966-1003. ISBN  e ISBN 978-972-271-927-8

Referências

  1. «Doutores honoris causa pela UA». Universidade de Aveiro. Consultado em 22 de agosto de 2014. Cópia arquivada em 28 de julho de 2014 
  2. «Entidades Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Onésimo Teotónio Almeida". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 12 de novembro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]