One-drop rule

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A One-drop rule ("regra de uma gota", em inglês) é uma lei anti-miscigenação e segregacionista que foi usada em diversas regiões dos Estados Unidos. De acordo com ela, qualquer americano que tivesse algum grau de ancestralidade africana, ameríndia, asiática, ou qualquer outra não-européia ("uma gota") não era considerado white (branco), mas colored ("pessoa de cor", "colorido" ou não-branco)[1][2], e portanto, proibido de se casar ou fazer sexo com brancos.[3] Esse conceito surgiu no século XIX e tornou-se lei no século XX e durou até 1968. Foi associado com o princípio da "negritude invisível" e é um exemplo de hipodescendencia.[4]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Davis, F. James. Frontline."Who's black. One nation's definition". Accessed 27 February 2015.
  2. Dworkin, Shari L. The Society Pages. "Race, Sexuality, and the 'One Drop Rule': More Thoughts about Interracial Couples and Marriage". Accessed 27 February 2015.
  3. «New Life for the "One Drop" Rule». www.tysknews.com. Consultado em 23 de novembro de 2014. 
  4. Conrad P. Kottak, "What is hypodescent?", Human Diversity and "Race", Cultural Anthropology, Online Learning, McGraw Hill, accessed 21 April 2010.