Opção Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Opção
Opção FC.jpg
Nome Opção Futebol Clube
Mascote Tico-tico
Fundação 10 de agosto de 1979
Presidente Mário de Oliveira Campos
Competição Rio de Janeiro Campeonato Carioca - Série B2
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Opção Futebol Clube é uma agremiação esportiva do Rio de Janeiro, fundada a 10 de agosto de 1979.

História[editar | editar código-fonte]

Após disputar por alguns anos o Departamento de Futebol Amador da Capital, o Opção, sediado no bairro de Realengo, resolveu estrear na esfera profissional. Filiou-se aos quadros da FFERJ e participou do Campeonato Estadual da Terceira Divisão em 1991. Após dois turnos disputados sob uma fase única os campeões e promovidos foram Esporte Clube Barreira e Porto Real Country Club. Bayer Esporte Clube, Everest Atlético Clube, Opção Futebol Clube, Grêmio Olímpico Mangaratiba, Portela Atlético Clube, Nilópolis Futebol Clube, Bela Vista Futebol Clube e Associação Atlética Colúmbia foram os outros colocados pela ordem de classificação.

No ano seguinte, o Opção foi convidado a disputar a Segunda Divisão, que na prática funcionava como uma terceira, já que existia o Módulo Intermediário. Inserido no Grupo "B", a equipe ficou na penúltima colocação ao ser superado por Esporte Clube Barreira, Itaguaí Atlético Clube e Canto do Rio Foot-Ball Club que se classificaram à fase final. Miracema Futebol Clube, Rio das Ostras Futebol Clube, Opção e Carapebus Esporte Clube foram eliminados da fase final.

Em 1993, na Segunda Divisão, no Grupo "A", o time ficou na oitava posição ao final do primeiro turno, sendo superado por Barra Mansa, Bayer Esporte Clube, Heliópolis Atlético Clube, Grêmio Esportivo Km 49, Esporte Clube Siderantim, Esporte Clube Miguel Couto, Opção, Céres Futebol Clube, Esporte Clube Anchieta e Associação Atlética Volantes. No segundo turno fica na nona colocação, à frente apenas da Associação Atlética Volantes. O Bayer Esporte Clube foi o primeiro, seguido de Esporte Clube Siderantim, Barra Mansa Futebol Clube, Grêmio Esportivo Km 49, Heliópolis Atlético Clube, Esporte Clube Miguel Couto, Esporte Clube Anchieta e Céres Futebol Clube.

Em 1994, inserido no Grupo "B", fica apenas na oitava posição, à frente apenas do Grêmio Esportivo Km 49. Se classificam apenas América de Três Rios e Nova Iguaçu Futebol Clube. Tupy Sport Club, Canto do Rio Foot-Ball Club, Tamoio Futebol Clube, Tomazinho Futebol Clube e Pavunense Futebol Clube são eliminados.

Em 1995, a agremiação se licencia das disputas profissionais.[1]

Volta apenas em 1997 na Terceira Divisão. Ao fim da primeira fase fica na última posição. Os classificados para a fase final foram Associação Desportiva Cabofriense e Rio de Janeiro Futebol Clube. Não se classificam Real Esporte Clube, Esporte Clube Cascatinha, Queimados Futebol Clube, Raiz da Gávea Esporte Clube, Duquecaxiense Futebol Clube, Grêmio Esportivo Km 49, Associação Atlética Colúmbia e Rodoviário Piraí Futebol Clube. Após o turno final, o Opção fica na penúltima posição, à frente apenas do Grêmio Esportivo Km 49. Ambos foram rebaixados mas após esse certame encerraram suas atividades profissionais. O atual CFZ e a Cabofriense foram promovidos.[2] Seu presidente era Mário de Oliveira Campos.

Referências

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • VIANA, Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.

Ver também[editar | editar código-fonte]