Opilio Rossi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Opilio Rossi
Cardeal da Santa Igreja Romana
Presidente do Pontifício Comitê para os Congressos Eucarísticos Internacionais
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Nomeação 8 de abril de 1984
Sucessor Édouard Gagnon
Mandato 19841991
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 11 de março de 1933
por Ersilio Menzani
Nomeação episcopal 21 de novembro de 1953
Ordenação episcopal 27 de dezembro de 1953
por Aloisius Joseph Muench
Nomeado arcebispo 21 de novembro de 1953
Cardinalato
Criação 24 de maio de 1976
por Papa Paulo VI
Ordem Cardeal-diácono (1976-1987)
Cardeal-presbítero (1987-2004)
Título Santa Maria Libertadora no Monte Testácio (1976-1987)
São Lourenço em Lucina (1987-2004)
Brasão
Coat of arms of Opilio Rossi.svg
Lema OMNIA IN CHRISTO
Dados pessoais
Nascimento Nova York
14 de maio de 1910
Morte Roma
9 de fevereiro de 2004 (93 anos)
Nacionalidade norte-americano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Opilio Cardeal Rossi (Nova York, 14 de maio de 1910Roma, 9 de fevereiro de 2004) foi cardeal e arcebispo católico italiano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Juventude[editar | editar código-fonte]

Opilio nasceu na Cidade de Nova Iorque, filho de Davidina Ciappa e de Angelo Rossi, imigrantes italianos oriundos de Bedonia, Parma, [Itália]]. Ainda muito menino, transferiu-se com sua mãe e seu irmão para Cereseto, Itália, onde seu tio materno, o padre Lazzaro Ciappa, era o pároco. Em 1915, quando Lazzaro foi transferido para Corso, Davidina e seus filhos mudaram-se para a Scopolo, fração geográfica de Bedonia. Aí Opilio recebeu sua primeira comunhão e o crisma, aos sete anos de idade, de Dom Giovanni Maria Pellizzari, bispo da Diocese de Piacenza-Bobbio.

Em 1917, o pai de Opilio regressou dos Estados Unidos para a Itália e, em setembro de 1918, Davidina faleceu. Meses depois, Opilio foi morar com seu tio e seus avós maternos em Corso.

Sacerdócio[editar | editar código-fonte]

Frequentou o Collegio Alberoni, em Piacenza, e o Pontifício Ateneu Santo Apolinário, em Roma, laureando-se em Direito Canônico com uma tese a respeito de São Basílio.

Foi ordenado sacerdote em 11 de março de 1933, em Roma, por Dom Ersilio Menzani, sucessor de Dom Giovanni, e se estabeleceu na Diocese de Piacenza. Durante seu período como estudante, requereu a cidadania italiana.

Deu continuidade a seus estudos, gradando-se pela Pontifícia Academia Eclesiástica em 1937, convocado em seguida para trabalhar na Secretaria de Estado da Santa Sé, no pontificado do Papa Pio XI. Em 1938, entrou para o corpo diplomático e foi enviado para secretariar a nunciatura apostólica na Bélgica durante um ano, sendo transferido depois para a dos Países Baixos por igual período. Em 1940, foi elevado ao cargo de auditor na nunciatura da Alemanha, onde esteve pelos cinco anos seguintes, num período delicado, dadas as circunstâncias que levaram o governo daquele país a deflagrar a Segunda Grande Guerra.

Opilio foi de grande relevância para o recuperação tanto da Alemanha quanto dos Países Baixos, em cuja nunciatura foi auditor entre 1945 e 1948, após o conflito. Em 1951, retornou novamente para a nunciatura alemã, no cargo de conselheiro.

Episcopado[editar | editar código-fonte]

Em 21 de novembro de 1953, Opilio foi nomeado pelo Papa Pio XII arcebispo titular de Ancira e núncio apostólico no Equador. Sua sagação episcopal ocorreu em 27 de dezembro seguinte, na Catedral de Santa Maria Assunta, em Piacenza, oficiada por Aloisius Joseph Muench, arcebispo de Fargo e núncio na Alemanha, auxiliado por Umberto Malchiodi, arcebispo titular de Serres e coadjutor de Piacenza, e por Artemio Prati, bispo de Carpi. Tomou como lema: Omnia in Christo (Tudo em Cristo).

Após cinco anos no Equador, em 25 de março de 1959, foi transferido para a nunciatura do Chile e, em 25 de setembro de 1961, para a Áustria. Atendeu a todas as sessões do Segundo Concílio do Vaticano, de 1962 a 1965.

Cardinalato[editar | editar código-fonte]

O Papa Paulo VI elevou Opílio ao cardinalato no consistório de 24 de maio de 1976, designando-lhe a diaconia de Santa Maria Libertadora no Monte Testácio. Em 20 de dezembro daquele mesmo ano, foi nomeado presidente do Pontifício Conselho para os Leigos e do então Comitê para a Família, o qual seria promovido a conselho em 1981. Participou dos conclaves que elegeram, sucessivamente, João Paulo I e João Paulo II em agosto e em outubro de 1978.

Foi cardeal protodiácono, isto é, o mais antigo dentre aqueles de sua classe entre 2 de fevereiro de 1983 e 22 de junho de 1987, ocasião em que optou pela ordem dos cardeais-presbíteros, assinalado com a titularidade de São Lourenço em Lucina.

Em 1984, foi feito presidente do Pontifício Comitê para os Congressos Eucarísticos Internacionais e da Comissão Cardinalícia para os Pontifícios Santuários de Pompeia, Loreto e Bari.

Perdeu o direito de participar dos conclaves ao completar, 80 anos, em 1990. Em 3 de janeiro de 1991, teve sua renúncia plena aceita pelo Papa.

Morte[editar | editar código-fonte]

Opilio faleceu aos 93 anos, no Domus Internationalis Paulus VI e seu corpo foi sepultado na Igreja de Nossa Senhora de Lourdes, em Scopolo, a qual ele costumava frequentar quando criança.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Pietro Parente
Brasão cardinalício
Cardeal-Presbítero de São Lourenço em Lucina

1987 - 2004
Sucedido por
Luigi Poggi
Precedido por:
Umberto Mozzoni
Brasão cardinalício
Comissão de Cardeais para os Pontifícios Santuários de Pompeia, Loreto e Bari

1984 - 1993
Sucedido por:
Virgilio Noè
Brasão cardinalício
Protodiácono do Colégio dos Cardeais

1983 - 1987
Sucedido por:
Giuseppe Caprio


Precedido por
-
Brasão da Santa Sé
Presidente do Pontifício Comitê para os Congressos Eucarísticos Internacionais

1983 - 1991
Sucedido por
Édouard Gagnon
Precedido por:
Maurice Roy
Brasão da Santa Sé
Presidente do Pontifício Conselho para os Leigos

1976 - 1984
Sucedido por:
Eduardo Francisco Pironio
Brasão da Santa Sé
Presidente do Pontifício Conselho para a Família

1976 - 1981
Sucedido por:
James Robert Knox


Precedido por
Giuseppe Beltrami
Brasão cardinalício
Cardeal-Diácono de Santa Maria Libertadora no Monte Testácio

1976 - 1987
Sucedido por
Antonio María Javierre Ortas, SDB
Precedido por
Giovanni Battista Dellepiane
Brasão da Santa Sé
Núncio Apostólico na Áustria

1961 - 1976
Sucedido por
Mario Cagna
Precedido por
Sebastiano Baggio
Brasão da Santa Sé
Núncio Apostólico no Chile

1959 - 1961
Sucedido por
Gaetano Alibrandi
Precedido por
Efrem Forni
Brasão da Santa Sé
Núncio Apostólico no Equador

1953 - 1959
Sucedido por
Alfredo Bruniera
Precedido por
Gaetano Cicognani
Brasão arquiepiscopal
Arcebispo Titular de Ancira

1953 - 1976
Sucedido por
vacante