Orações Obrigatórias (Bahá'í)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Os Bahá'ís, devem de acordo com as leis bahá'ís, recitar diariamente uma oração obrigatória.

Orações Obrigatórias[editar | editar código-fonte]

Existem três orações obrigatórias, na qual os Bahá'ís podem escolher recitar uma das três durante o dia.

Oração Obrigatória Curta[editar | editar código-fonte]

A oração obrigatória curta pode ser recitada uma vez em vinte e quatro horas, entre o meio-dia e o por-do-sol:

"Dou testemunho, ó meu Deus, de que Tu me criaste para Te conhecer e adorar. Confesso, neste momento, minha incapacidade e Teu poder, minha pobreza e Tua riqueza. Não há outro Deus além de Ti, o Amparo no Perigo, O que subsiste por Si próprio."

Oração Obrigatória Média[editar | editar código-fonte]

A oração obrigatória média deve ser recitada três vezes em um dia, pela manhã, ao meio dia e ao anoitecer.

Oração Obrigatória Longa[editar | editar código-fonte]

A oração obrigatória longa pode ser recitada a qualquer hora do dia.

Leis relativas às Orações Obrigatórias[editar | editar código-fonte]

Práticas associadas às Orações Obrigatórias[editar | editar código-fonte]

Algumas práticas relativas a todas as orações obrigatórias:

  • Abluções, que consiste em lavar as mãos e o rosto, antes de recitar a oração obrigatória, se não houver água disponível, ou seu uso for prejudicial ao rosto ou às mãos, um versículo especificamente revelado deve ser repetido cinco vezes.
  • A oração deve ser recitada individualmente, em particular.
  • Enquanto recita a oração, deve estar voltado para o Qiblih, onde está o Santuário de Bahá'u'lláh.
  • É preferível recitar a terceira oração (a curta) em pé, como sinal de reverência.

Isenção da Oração Obrigatória[editar | editar código-fonte]

  • Se possuir menos de 15 anos de idade.
  • Em caso de doença.
  • Se possuir mais de 70 anos.
  • Mulheres em períodos menstruais, contanto que repitam, 95 vezes ao dia, um versículo especificamente revelado.
  • Viajantes que não encontrarem um local apropriado.

Referências[editar | editar código-fonte]

Bahá'u'lláh. Kitáb-i-Aqdas. 1 ed. [S.l.]: Editora Bahá'í do Brasil, 1995. 275 p. ISBN 853200024X