Orbitador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O orbitador Discovery em órbita, aproximando-se da Estação Espacial Internacional com seu compartimento de carga aberto.

Orbitador é uma nave espacial orbital reutilizável do programa do ônibus espacial da NASA, a agência espacial dos Estados Unidos. Com asas e impulsionada por foguetes, a nave pode transportar tripulantes e carga à órbita terrestre, realizar operações orbitais e reentrar na atmosfera, planando até o pouso.[1]

Além da carga e da tripulação, a nave também transporta a maioria do seu sistema de propulsão, mas o combustível propelente dos três motores principais é bombeado de um grande tanque externo não-reutilizável além de dois tanques menores reutilizáveis, que formam o conjunto do ônibus espacial em seus primeiros minutos ascendentes após o lançamento.

Seis destes orbitadores foram construídos para o programa do ônibus espacial nos anos 1980 e 1990: Columbia, Challenger, Discovery, Atlantis e Endeavour, com pequenas diferenças entre eles e os mais novos tendendo a ser um pouco mais leves. Os dois primeiros foram perdidos em acidentes em 1986 e 2003. Os três últimos continuam em operação, e deverão ser aposentados até 2010, quando serão substituídos pela nova geração de naves Orion.

Sua estrutura é feita basicamente de ligas metálicas de alumínio, enquanto a estrutura do motor é feita de titânio. A parte externa da nave é coberta por um escudo antitermal feito de cerâmica, capaz de resistir a temperaturas tão extremas quando os – 121ºC do espaço aos 3000ºC da reentrada.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Facts About the Space Shuttles". NASA. 
  2. "HSF – The Shuttle". Spaceflight.nasa.gov. Consult. 17 de julho de 2009. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre exploração espacial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.