Ordem (biologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde março de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Ordem, veja Ordem.
Estrutura hierárquica da classificação científica utilizada em biologia.

Ordem (latim: ordo, plural ordines) é um taxon de alto nível hierárquico utilizado no sistema de classificação científica dos seres vivos para agrupar famílias constituídas por espécies que apresentam entre si um elevado grau de semelhança morfofuncional. Com o aparecimento da cladística as ordens tendem a agrupar organismos que apresentam uma ancestralidade comum de que resulta um elevado grau de semelhança genómica. Em termos de hierarquia, a ordem é uma categoria que se localiza entre a classe e a família, podendo ser incluída num taxon intermédio, a superordem. A nomenclatura formal das ordens depende do domínio em que se insira, sendo regulada pelo respectivo código de nomenclatura biológica. A primeira utilização do conceito de ordem (e não apenas a sua consideração como género superior ou genus summum) deve-se ao botânico alemão Augustus Quirinus Rivinus na década de 1690. Carolus Linnaeus foi o primeiro que aplicou a categoria de forma consistente na sua obra Systema Naturae (1735).

Botânica[editar | editar código-fonte]

Categoria taxonômica constituida por um conjunto de Famílias, e hierarquicamente inferior à Classe. É estabelecida por características filogenéticas, mais do que as da Divisão e Classe.

Zoologia[editar | editar código-fonte]

É uma categoria taxonômica do Código Internacional de Nomenclatura Zoológica, estando abaixo de Classe e acima de Família.

Hierarquia taxonômica[editar | editar código-fonte]

Para alguns clados, certas classificações adicionais são utilizadas, conforme tabela a seguir.

Nome Significado do prefixo Exemplo
Magnordem magnus: grande, importante Epitheria
Superordem super: acima Euarchontoglires
Ordem Primates
Subordem sub: sob Haplorrhini
Infraordem infra: abaixo Simiiformes
Parvordem parvus: pequeno, irrelevante Catarrhini

Em sua classificação de mamíferos de 1997 , McKenna e Bell utilizaram ainda dois níveis adicionais entre Superordem e Ordem: "Grandordem" e "Mirordem".[1]

Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências

  1. McKenna, M.C. & Bell, S.G. (1997), Classification of Mammals, ISBN 978-0-231-11013-6, New York: Columbia University Press 
Domínio ou Super-reino Superordem Superfamília Superespécie
Reino Filo/Divisão Classe Ordem Família Tribo Gênero Espécie
Sub-reino Subfilo Subclasse Coorte Subordem Subfamília Subtribo Subgênero Subespécie
Infrarreino Infrafilo Infraclasse Legião Infraordem Seção Infraespécie
Parvclasse Parvordem