Ordem Militar de Cristo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ordem Militar de Cristo
Ordem Militar de Cristo - Insígnia.png
Descrição
País Portugal Portugal
Outorgante Presidente da República
Criação 14 de Março de 1319
Tipo Ordem Militar
Motto In Hoc Signo Vinces
(Com este sinal vencerás)
Elegibilidade Destacados serviços prestados no exercício de funções em cargos de soberania ou da Administração Pública, e na magistratura e diplomacia
Estado Activa
Organização
Grão-Mestre Presidente Marcelo Rebelo de Sousa
Chanceler Jaime Gama
Graus Grã-Cruz (GCC)
Grande-Oficial (GOC)
Comendador (ComC)
Oficial (OC)
Cavaleiro (CvC)
Agraciados Relação de Agraciados
Hierarquia
Inferior a Ordem Militar da Torre e Espada
Superior a Ordem Militar de Avis
Fita PRT Order of Christ - Knight BAR.png

A Ordem Militar de Cristo, de seu nome completo Ordem Militar dos Cavaleiros de Nosso Senhor Jesus Cristo,[1] é uma ordem honorífica portuguesa que herdou o nome da extinta Ordem de Cristo (1834), e que é concedida por destacados serviços prestados no exercício das funções em cargos de soberania ou Administração Pública, e na magistratura e diplomacia, que mereçam ser especialmente distinguidos.[carece de fontes?]

O Grão-Mestre da Ordem é, tal como nas demais Ordens Honoríficas Portuguesas, por inerência o Presidente da República, cargo exercido desde 2016 pelo Presidente Marcelo Rebelo de Sousa.[2]

Insígnias[editar | editar código-fonte]

São insígnias da Ordem Militar de Cristo a banda, a fita, a placa e a medalha. São ainda insígnias da Ordem a miniatura e a roseta.[3]

Distintivo[editar | editar código-fonte]

Insígnias da Ordem Militar de Cristo.
Insígnias de Grã-Cruz (banda e placa).
Insígnia do grau de Cavaleiro (medalha).

O distintivo da Ordem Militar de Cristo é uma cruz latina, pátea, de esmalte vermelho, perfilada de ouro, carregada de uma cruz latina de esmalte branco.

A cor da Ordem é o vermelho.

Banda[editar | editar código-fonte]

A banda, reservada ao grau de Grã-Cruz, é de seda vermelha, posta a tiracolo da direita para a esquerda, tendo pendente sobre o laço o distintivo.

Fita[editar | editar código-fonte]

Os Grandes-Oficiais e Comendadores usam o distintivo da Ordem suspenso de fita de seda vermelha pendente do pescoço.

Placa[editar | editar código-fonte]

Aos graus de Grã-Cruz e Grande-Oficial cabe uma placa de ouro esmaltado, formada em raios e tendo ao centro um círculo de esmalte branco carregado da cruz da Ordem, perfilado de ouro e circundado de um festão de louro de ouro.

Aos Comendadores é outorgada uma placa de prata esmaltada, no restante idêntica às dos graus superiores.

Medalha[editar | editar código-fonte]

Os Oficiais e Cavaleiros usam uma medalha com o distintivo suspenso de fita de seda vermelha, com fivela dourada. No caso dos Oficiais dispõe de uma roseta da cor da fita sobre a fivela.

As senhoras agraciadas usam laço em vez de medalha. O laço dispõe de roseta no nó para o grau de Oficial, sendo simples para as Damas.

Miniatura e roseta[editar | editar código-fonte]

São ainda insígnias da Ordem a miniatura e a roseta.

A miniatura, idêntica para todos os graus, consta do distintivo em miniatura suspenso de uma pequena fita de seda vermelha.

A roseta, da cor da Ordem, tem as seguintes diferenças: roseta com galão de ouro para Grã-Cruz, roseta com galão de ouro e prata para Grande-Oficial, roseta com galão de prata para Comendador, roseta singela para Oficial e fita sem roseta para Cavaleiro e Dama.

Graus[editar | editar código-fonte]

O Presidente da República é por inerência Grão-Mestre de todas as ordens honoríficas portuguesas.[4]

Tal como nas restantes ordens honoríficas portuguesas, a Ordem Militar de Cristo tem duas categorias de membros: titulares e honorários. São titulares os cidadãos portugueses agraciados com a Ordem, sendo honorários os cidadãos estrangeiros e as instituições e localidades nacionais ou estrangeiras condecoradas.[5]

A Ordem inclui cinco graus, em ordem decrescente de preeminência:[6]

  • PRT Order of Christ - Grand Cross BAR.png Grã-Cruz (GCC)
  • PRT Order of Christ - Grand Officer BAR.png Grande-Oficial (GOC)
  • PRT Order of Christ - Commander BAR.png Comendador (ComC)
  • PRT Order of Christ - Officer BAR.png Oficial (OC)
  • PRT Order of Christ - Knight BAR.png Cavaleiro (CvC) / Dama (DmC)

Tal como outras ordens portuguesas, o título de Membro-Honorário (MHL) pode ser atribuído a instituições e localidades.[7]

Para além dos cidadãos nacionais também os cidadãos estrangeiros podem ser agraciados com esta Ordem.[8][9]

Conselho[editar | editar código-fonte]

Como Chanceler do Conselho das Antigas Ordens Militares, que inclui a Ordem Militar da Torre e Espada, foi nomeado em 2016 o antigo Presidente da Assembleia da República Jaime Gama.[10] Jaime Gama sucedeu ao Tenente-General Vasco Rocha Vieira, que exerceu as funções de Chanceler de 2011 a 2016.[11]

Membros Titulares e Honorários[editar | editar código-fonte]

Membros desta Ordem na Wikipédia[nota 1] Para actualizar valores (clique aqui).
Categorias da Wikipédia Artigos
Grã-Cruzes da Ordem Militar de Cristo‎
355
Grandes-Oficiais da Ordem Militar de Cristo‎
76
Comendadores da Ordem Militar de Cristo‎
221
Oficiais da Ordem Militar de Cristo‎
44
Cavaleiros da Ordem Militar de Cristo‎‎‎
60
Membros-Honorários da Ordem Militar de Cristo‎
20
Total de artigos
776

Entre 1919 e 2017, foram registados quase 7400 membros nesta Ordem.[8][9] Entre os 3511 membros de nacionalidade portuguesa há 475 Grã-Cruzes, 316 Grandes-Oficiais, 921 Comendadores, 898 Oficiais e 875 Cavaleiros ou Damas, para além de 26 entidades como Membros-Honorários.[8]

Entre os 3883 agraciados estrangeiros encontramos 877 Grã-Cruzes, 507 Grandes-Oficiais, 1043 Comendadores, 824 Oficiais e 632 Cavaleiros ou Damas, para além de 2 entidades como Membros-Honorários.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Actualize para obter valores mais recentes. Poderá haver na Wikipédia ainda mais distinguidos do que os incluídos nestas categorias. No entanto, nos seus artigos não estão colocadas as respectivas categorias.

Referências

  1. "Mercês Honoríficas do Século XX (1900-1910)", Jorge Eduardo de Abreu Pamplona Forjaz, Guarda-Mor, 1.ª Edição, Lisboa, 2012, p. 112
  2. Chancelaria das Ordens Honoríficas Portuguesas. «Grão-Mestre» 
  3. Chancelaria das Ordens Honoríficas Portuguesas. «Insígnias da Ordem Militar de Cristo» 
  4. Chancelaria das Ordens Honoríficas Portuguesas. «Grão-Mestre» 
  5. Chancelaria das Ordens Honoríficas Portuguesas. «Membros das Ordens» 
  6. «Lei n.º 5/2011 : Lei das Ordens Honoríficas Portuguesas.» (pdf). Diário da República Electrónico, 1.ª série — N.º 43. 2 de Março de 2011. pp. 1251–1252. Consultado em 19 de março de 2017 
  7. «Membros Honorários». Sítio oficial da Presidência da República Portuguesa. Consultado em 13 de Agosto de 2011 
  8. a b c «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado das buscas dos nomes indicados depois de seleccionada "Liberdade" na opção "Ordem". Sítio oficial da Presidência da República Portuguesa. Consultado em 23 de maio de 2014 
  9. a b c «Cidadãos Estrangeiros Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado das buscas dos nomes indicados depois de seleccionada "Liberdade" na opção "Ordem". Sítio oficial da Presidência da República Portuguesa. Consultado em 5 de maio de 2014 
  10. Manuel Carlos Freire (14 de março de 2016). «Jaime Gama nomeado chanceler das ordens militares». Diário de Notícias. Consultado em 18 de março de 2017 
  11. Maria Luiza Rolim; Agência Lusa (18 de julho de 2011). «Ferreira Leite nova chanceler do Conselho das Ordens Nacionais». Consultado em 19 de março de 2017. Cópia arquivada em 8 de outubro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ordem Militar de Cristo