Ordem de Timor-Leste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ordem de Timor-Leste
Classificação
País Timor-Leste
Outorgante Presidente de Timor-Leste
Descritivo Reconhecimento às contribuições significativas para a paz e estabilidade nacional.
Agraciamento Militares, civis e também estrangeiros
Criação 6 de maio de 2009[1]
Inferior a Ordens atribuídas aos Combatentes e Mártires da Libertação Nacional
Superior a Medalha de Mérito

A Ordem de Timor-Leste é a principal condecoração em ordem honorífica de Timor-Leste.

História[editar | editar código-fonte]

Foi criada pelo decreto-lei número 20/2009, de 24 de abril de 2009 e que é conferida de acordo com o que dispõe o artigo 2.º "A (Ordem de Timor-Leste) destina-se a reconhecer e agradecer aos nacionais e estrangeiros, que, pelo seu comportamento ou por actos praticados, tiveram um contributo significativo em benefício do país, dos timorenses ou da humanidade". O referido decreto é assinado pelo primeiro-ministro Xanana Gusmão e pelo presidente José Ramos-Horta.[1]

Graus[editar | editar código-fonte]

Alguns condedecorados timorenses[editar | editar código-fonte]

O bispo Dom Carlos Felipe Ximenes Belo foi condecorado com o colar da referida ordem na forma do decreto do Presidente da República n.° 31/, de 24 de agosto de 2016[2].

Referências

  1. a b «Decreto Lei n.º 20/2009» (PDF). Jornal da República (17). 6 de maio de 2009 
  2. Decreto do presidente da república n.° 31/2016 de 24 de agosto. Jornal da República, quarta-Feira, 24 de Agosto de 2016. Série I, N.º 33. Jornal consultado em 16 de junho de 2017.
Ícone de esboço Este artigo sobre Timor-Leste é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.