Ordem do Congresso Nacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ordem do Congresso Nacional
Descrição
País Brasil
Outorgante Congresso Nacional do Brasil
Criação 23 de novembro de 1972
Tipo Ordem Nacional
Elegibilidade Condecorar personalidades nacionais quanto estrangeiros que tenham prestado relevantes serviços à Nação, em especial ao Legislativo.
Estado Ativa
Organização
Grão-Mestre Presidente do Senado Federal do Brasil
Chanceler Presidente da Câmara dos Deputados do Brasil
Graus Grão-colar
Grã-cruz
Grão-oficial
Comendador
Oficial
Cavaleiro

A Ordem do Congresso Nacional é uma ordem honorífica brasileira destinada a galardoar tanto nacionais quanto estrangeiros que tenham prestado relevantes serviços à Nação, em especial ao Legislativo.

História[editar | editar código-fonte]

Criada por meio do Decreto legislativo nº 70, de 23 de novembro de 1972[1], possui um conselho, composto por onze senadores e onze deputados, que analisa as solicitações de ingresso à Ordem. Seu grão-mestre é o presidente do Senado Federal, e seu chanceler é o presidente da Câmara dos Deputados, sendo ambos grãos-colares[2].

Características[editar | editar código-fonte]

Insígnia[editar | editar código-fonte]

  • Anverso: cruz, cujos braços evocam as colunas características da arquitetura do Brasília, esmaltada em verde e amarelo, orlada em ouro polido, circundada por uma coroa de ramos de café, em ouro; o centro da cruz contém três círculos concêntricos, orlados em ouro polido, tendo o círculo menor campo em azul-celeste, esmaltado, com a constelação do Cruzeiro do Sul, em esmalte branco, e na circunferência, em círculo menor esmaltado em branco, a legenda Ordem do Congresso Nacional, em ouro polido, e a última circunferência, um círculo também branco, em esmalte interrompido pelos braços da cruz; entre os braços da cruz constam quatro triângulos vazados, com os lados em arco, esmaltados em azul-celeste e orlados em ouro polido, cujos vértices tocam os braços da cruz e a coroa de ramos de café, assentando a base dos triângulos sobre a circunferência maior.
  • Reverso: igual ao anverso, sendo que no círculo central, em campo azul-celeste, esmaltado, incrusta-se, em esmalte branco, o mapa do Brasil, e sobre este, em ouro polido, a silhueta do conjunto arquitetônico principal do Congresso Nacional, e, na circunferência, em círculo esmaltado em branco, a legenda República Federativa do Brasil, em ouro polido, a última circunferência, em círculo também em branco, em esmalte, interrompido pelos braços da cruz.

Fita e banda[editar | editar código-fonte]

Escarlate, com duas listras brancas.

Graus[editar | editar código-fonte]

Não existe limite para a quantidade de graduados. Há que se permanecer no mínimo quatro anos em determinada graduação antes de ser promovido a superior.

Barretes
BRA Ordem do Congresso Nacional - Cavaleiro.png
Cavaleiro
BRA Ordem do Congresso Nacional - Oficial.png
Oficial
BRA Ordem do Congresso Nacional - Comendador.png
Comendador
BRA Ordem do Congresso Nacional - Grande Oficial.png
Grão Oficial
BRA Ordem do Congresso Nacional - Grã-Cruz.png
Grão-Cruz
BRA Ordem do Congresso Nacional - Grã-Cruz.png
Grão Colar

Referências

  1. Brasil. Congresso Nacional. «Decreto Legislativo nº 70, de 23 de novembro de 1972» 🔗. Consultado em 11 de dezembro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. Conselho da Ordem do Congresso Nacional

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Poliano, Luiz Marques (1986). Heráldica. monografia de concurso : escritos heráldico-genealógicos. São Paulo: GRD. 435 páginas 
  • Poliano, Luiz Marques (1943). Ordens honorificas do brasil. historia, organização, padrões, legislação. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional. 324 páginas