Ordem do Libertador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
De Orde van de Bevrijder Venezuela Ridderkruis voor en achterzijde met het lint.jpg

A Ordem do Libertador foi a mais alta distinção na Venezuela e destinava-se a premiar distinto serviço à Pátria, o mérito excepcional e os benefícios para os eventos da comunidade, por isso para os venezuelanos que têm a preferência sobre qualquer outro, nacional ou estrangeiro. O presidente era chefe da Ordem e tinha autoridade exclusiva para conferir a condecoração, e correspondeu, por lei, o Colar da Ordem.

Ele tem uma longa história, como tal, foi criado originalmente por Antonio Guzmán Blanco em 14 de setembro de 1880, e reformada em 1922 sob a presidência de Juan Vicente Gómez, mas é um antecedente direto da "Medalha de Distinção com o Busto do Libertador" criado em 11 de março de 1854 sob a presidência de José Gregorio Monagas e mais tarde na Ordem do Libertador criado por Simón Bolívar em 1813.[1] Em 2010, a Assembleia Nacional da Venezuela, revogou este prêmio pela nova Ordem dos Libertadores e Libertadores da Venezuela, que tem três classes: lança, espada e flecha.

Classes[editar | editar código-fonte]

Grande-Colar

  • Primeira Classe (Grã-Cruz)
  • Segunda Classe (Grande-Oficial)
  • Terceira Classe (Comendador)
  • Quarta Classe (Oficial)
  • Quinta Classe (Cavaleiro)

Referências

  1. «Ley "Orden Libertadores y Libertadoras de Venezuela"». Assembleia Nacional da Venezuela (em espanhol). Google Docs. 2009. Consultado em 31 de janeiro de 2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre ordens nobiliárquicas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.