Orquestra Sinfônica de Londres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Orquestra Sinfônica de Londres ou Orquestra Sinfónica de Londres é a maior orquestra do Reino Unido, como uma das mais conhecidas do mundo. Desde 1982 a orquestra tem sede no Barbican Centre, em Londres.

História[editar | editar código-fonte]

A Orquestra Sinfônica de Londres foi fundada em 1904 como a primeira orquestra independente do Reino Unido. Seu primeiro concerto aconteceu dia 9 de Junho do mesmo ano, com Hans Richter como maestro. Ele ficou como maestro principal até 1911, quando Edward Elgar tornou-se o diretor musical naquele ano, comandando seis concertos como maestro principais. A orquestra tornou-se a primeira orquestra do Reino Unido a se apresentar no exterior, que foi em Paris em 1906. Foi também a primeira orquestra do Reino Unido a tocar nos Estados Unidos, em 1912 e em 1973 foi a primeira a tocar no Festival de Salzburgo. E continua a fazer turnês em volta do mundo.

A orquestra, durante muito tempo foi considerada a mais extrovertida das orquestras de Londres. Na maior parte de sua existência, ela proibiu que mulheres tornassem-se membros da orquestra, alegando que as mulheres poderiam afetar o som da orquestra (ouve uma polêmica parecida na Filarmônica de Viena). A primeira mulher a ingressar na orquestra foi a oboísta Evelyn Rothwell. A orquestra já contou com músicos conhecidos mundialmente, como James Galway (flauta), Gervase de Peyer (clarinete), Roger Lord (oboé), Osian Ellis (harpa), John Georgiadis (violino) e Barry Tuckwell (trompa). A orquestra tem grande habiliade de variar seu som, produzindo diferentes tons sob diversos maestros, como Leopold Stokowski (com quem fez muitas e memoráveis gravações), Adrian Boult, Jascha Horenstein, Georg Solti, André Previn, George Szell, Claudio Abbado, Leonard Bernstein, John Barbirolli e Karl Böhm.

A sinfônica é também famosa por realizar gravações de trilhas sonoras de diversos filmes com o passar dos anos, entre os quais estão todos da série Star Wars, Uma Cilada para Roger Rabbit, Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida, Harry Potter e a Câmara Secreta, Harry Potter e o Cálice de Fogo, "Harry Potter e As Relíquias da Morte Parte 2" e Superman. A orquestra também já participou de diversas gravações de música popular, entre as quais está o álbum Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, da banda The Beatles.

Diretores musicais[editar | editar código-fonte]

Entre 1922 e 1930 a orquestra não contou com um maestro principal.

Referências

  • Michael Kennedy (19 janeiro 2004). "Triumphs, tears and toccatas".
  • Penny Wark (27 julho 2005). "Taming the music makers". The Times.
  • "LSO past Principal Conductors and Title Holders". London Symphony

Ver também[editar | editar código-fonte]

Anexo:Lista de orquestras