Orquestra Sinfônica de Pittsburgh

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2016). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
A Orquestra Sinfônica de Pittsburgh em 2011

A Orquestra Sinfônica de Pittsburgh (em inglês, Pittsburgh Symphony Orchestra) é uma orquestra sinfônica americana baseada no Heinz Hall, no Distrito Cultural de Pittsburgh, Pensilvânia.


História[editar | editar código-fonte]

A orquestra foi fundada em 1895, pela Sociedade de Artes de Pittsburgh, com o maestro Frederic Archer, que trouxe muitos músicos da Orquestra Sinfônica de Boston. Archer deixou a orquestra em 1898 e foi substituído por Victor Herbert, que fez uma série de turnês com a orquestra. Herbert foi sucedido por Emil Paur em 1904. Com ele, a orquestra atraiu inúmeros maestros convidados, como Edward Elgar e Richard Strauss. Apesar de tudo, em 1910, a orquestra foi dissolvida em razão de de dificuldades financeiras.

Reorganização[editar | editar código-fonte]

Em 1926 a orquestra foi restabelecida, graças aos esforços dos músicos, que ensaiavam gratuitamente e contribuíam financeiramente para que fosse possível realizar uma nova temporada no ano seguinte. Elias Breeskin foi o regente no primeiro ano. Em 1930, Antonio Modarelli tornou-se o maestro. Em 1937, Otto Klemperer foi contratado para reorganizar a orquestra, elevando-a rapidamente a um nível de excelência internacional.

Desde então, a orquestra tem experimentado crescimento e desenvolvimento contínuos, incluindo a criação de um fundo substancial. Fritz Reiner (1938-1948), que regeu a orquestra e foi seu diretor musical por uma década, impôs suas técnicas precisas. Com ele, a orquestra fez um grande número de gravações, com um vasto repertório, incluindo trabalhos de Mozart, Richard Strauss e Béla Bartók. De 1948 a 1952, vários maestros convidados conduziram a orquestra, incluindo Leonard Bernstein e Leopold Stokowski.

William Steinberg tornou-se o diretor musical em 1952. Promoveu uma turnê pela Europa e uma série de gravações e deixou a orquestra em 1976. André Previn sucedeu Steinberg, em 1976 e regeu uma série de concertos chamada Previn e a Pittsburgh. Os concertos foram transmitidos pela PBS. Com a saída de Previn, em 1984, Lorin Maazel, que nasceu em Pittsburgh, tornou-se consultor musical da orquestra, entre 1984 e 1988, e diretor musical, de 1988 a 1996. Com ele, a orquestra também realizou uma série de turnês internacionais. Marvin Hamlisch foi o principal regente de música popular desde 1995 até sua morte, em 2012. Mariss Jansons sucedeu Maazel e foi diretor musical de 1997 a 2004, aumentando a reputação artística da orquestra[1].

A orquestra hoje[editar | editar código-fonte]

Em 2005, a orquestra começou um período sem ter um único diretor musical. Durante esse período, teve Yan Pascal Tortelier como maestro convidado residente, Sir Andrew Davis como diretor artístico adjunto e Marek Janowski, como maestro convidado. O contrato original de Davis iria até a temporada de 2007-2008, mas, em outubro de 2007, Davis e a orquestra concordaram que seu contrato terminaria antecipadamente, e, assim, ele não regeu durante a temporada 2007-2008[2].

A orquestra voltou à hierarquia tradicional e, em janeiro de 2007, o maestro austríaco Manfred Honeck tornou-se o novo diretor musical [3][4]. Ele regeu a orquestra pela primeira vez em maio de 2006 e voltou a conduzi-la em novembro de 2006. Seu contrato inicial era de três anos. Em setembro de 2009, o contrato foi prolongado até a temporada de 2015-2016. Em junho de 2007 a orquestra anunciou que Leonard Slatkin seria o maestro convidado residente, na temporada 2008-2009[5].

Diretores Musicais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Andrew Druckenbrod (16 maio 2004). «Fanfare for an uncommon man». Pittsburgh Post-Gazette. Consultado em 2007-04-27. 
  2. Mark Kanny (24 janeiro 2007). «Director will bring 'fire' to PSO». Pittsburgh Tribune-Review. Consultado em 2007-04-27. 
  3. Daniel J. Wakin (24 janeiro 2007). «In Pittsburgh, a Music Director to Replace Three Conductors». The New York Times. Consultado em 2007-04-27. 
  4. «Pittsburgh Symphony Orchestra Announces New Music Director Manfred Honeck» (.PDF). Pittsburgh Symphony Orchestra. 24 janeiro 2007. Consultado em 2007-04-27. 
  5. Tim Page (15 junho 2007). «Slatkin Also To Conduct In Pittsburgh». Washington Post. Consultado em 2007-07-18. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]