Os Mensageiros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Os Mensageiros
Autor (es) André Luiz/Chico Xavier
Idioma português
País Brasil Brasil
Género Romance Espírita
Série André Luiz
Editora FEB
Lançamento 1944
Páginas 320
Cronologia
Último
Nosso Lar
Missionários da Luz
Próximo


Os Mensageiros é um livro espírita, psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier, com autoria atribuída ao espírito André Luiz. Publicado pela Federação Espírita Brasileira no ano de 1944. Esta é a segunda obra da série do autor espiritual André Luiz, chamada de Série André Luiz composta de 16 livros. A Série André Luiz pode ser subdividida em duas partes: Coleção A Vida no Mundo Espiritual e Obras Complementares. Os Mensageiros é também a segunda obra da Coleção A Vida no Mundo Espiritual.

Em Nosso Lar, primeiro livro de André Luiz, a história passa-se dentro da colônia Nosso Lar. Já em Os Mensageiros, André Luiz sai em missão de auxílio aos desencarnados necessitados e autoaprendizagem fora da colônia, ao lado de seu amigo Vicente, e sob a coordenação de Aniceto, espírito já muito instruído, que lhe ensinou muito durante esse período.

História[editar | editar código-fonte]

André Luiz, desejando elevação espiritual, aceita um trabalho dentro do Ministério da Comunicação da colônia espíritual Nosso Lar. Lá, ele conhece Vicente, também ex-médico, que tornou-se seu grande amigo. Juntos, sob o comando de Aniceto, encarregado de instruí-los durante a missão, voltam a crosta da Terra, onde moram os encarnados, para trabalho instrutivo e auxiliador. Durante a viagem, passam uma noite em Campo da Paz, que é um posto de auxílio aos desencarnados que se encontram em grande estado de perturbação. A maior revelação que ele nos refere a sua estadia em Campo da Paz, é o estado de alguns espíritos que se encontram em profundo sono, tendo, alguns, terríveis pesadelos. Ao perguntar ao seu instrutor, Aniceto, o porquê daquela situação, ele entendeu que eles se encontram naquela situação por que desacreditavam veementemente na vida após a morte, e disso resultou-lhes tamanho sofrimento. Ainda em Campo da Paz, André Luiz descobre o tamanho do poder das preces, quando Ismália, esposa do administrador do posto, a fez e melhorou significativamente o estado daqueles que permaneciam dormindo. Segundo ele, durante a prece, caiam do céu pequenas bolas de luz, como que flocos de neve, que ao tocar-lhe e aos demais, elas se desfaziam, penetrando-lhes os espíritos. Logo então, bolas luminosas saiam deles e iam em direção aos enfermos. Logo de manhã, ele, Vicente e Aniceto, partiram em direção a Crosta. Ao chegarem, ficaram hospedados em uma unidade terrestre de Nosso Lar. Lá, André Luiz pôde desenvolver-se espiritualmente de diversas formas, como quando Aniceto, seu instrutor, permitiu-lhe uma visão espiritual extremamente apurada durante algum tempo, onde pôde, também, aprender muito.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.