Oscar 1963

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Oscar 1963
35rd Academy Awards
Data 8 de abril de 1963
Local Santa Monica Civic Auditorium, Santa Monica, Califórnia
País  Estados Unidos
Apresentação Frank Sinatra
Destaques
Maior número de prêmios Lawrence of Arabia (7)
Maior número de indicações Lawrence of Arabia (10)
Melhor filme Lawrence of Arabia
Cobertura televisiva
Estação ABC
Produtor(es) Arthur Freed
Diretor(es) Richard Dunlap
Oscar 1962
Oscar 1964

A 35ª cerimônia (português brasileiro) ou cerimónia (português europeu) de entrega dos Academy Awards, ou Oscars 1963(no original em inglês: 35rd Academy Awards), apresentada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, premiou os melhores atores, técnicos e filmes de 1962 no dia 8 de abril de 1963, em Santa Monica (Califórnia) e teve como mestre de cerimônias Frank Sinatra.[1]

O drama Lawrence of Arabia foi premiado na categoria de melhor filme.

Cerimônia[editar | editar código-fonte]

O Oscar de Melhor Atriz ocasionou o último ato da longa rivalidade entre Joan Crawford e Bette Davis. Elas estrelaram juntas pela primeira vez em What Ever Happened to Baby Jane?, uma surpresa que atingiu o verão anterior. Davis foi indicada por seu papel como personagem-título, uma estrela infantil que humilha a irmã em uma cadeira de rodas que eclipsou sua fama na idade adulta, enquanto Crawford não.[2]

Crawford disse às outras atrizes indicadas que, como cortesia, ela aceitaria os prêmios por elas caso não estivessem disponíveis na noite da cerimônia. Davis não se opôs, pois sua rival costumava fazer isso, mas, na noite da cerimônia, ela ficou furiosa quando Crawford subiu ao palco para aceitar alegremente o prêmio em nome de Anne Bancroft, que tinha um compromisso com a Broadway. Davis acreditava que Crawford havia dito aos membros da Academia a votar em Anne Bancroft pelo filme The Miracle Worker para superá-la. A animosidade reacendida entre as duas resultou na saída de Crawford do elenco de Hush...Hush, Sweet Charlotte, uma sequência planejada de Baby Jane que começou a ser filmada no verão seguinte, no início da produção; ela nunca teria nenhum papel importante novamente.[2]

Indicados e vencedores[editar | editar código-fonte]

David Lean, vencedor de Melhor Diretor
Gregory Peck, vencedor de Melhor Ator
Anne Bancroft, vencedora de Melhor Atriz
Ed Begley, vencedor de Melhor Ator Coadjuvante
Patty Duke (esquerda), vencedora de Melhor Atriz Coadjuvante, a pessoa mais jovem a receber um Oscar em uma categoria competitiva na época[3]
Pietro Germi, co-vencedor de Melhor Roteiro Original
Henry Mancini, co-vencedor de Melhor Canção
Johnny Mercer, co-vencedor de Melhor Canção

As nomeações foram anunciadas em 25 de fevereiro de 1963. Os vencedores em cada categoria são listados primeiro e destacados em negrito.[4]

  • The Hole
    • Icarus Montgolfier Wright
    • Now Hear This
    • Self Defense ... for Cowards
    • Symposium on Popular Songs
Melhor Trilha Sonora/Banda Sonora Adaptada
  • The Longest Day – Efeitos Visuais de Robert MacDonald; Efeitos audíveis de Jacques Maumont

Filmes com mais indicações e prêmios[editar | editar código-fonte]

Filmes com múltiplos prêmios:
Vitórias Filme
7 Lawrence of Arabia
3 To Kill a Mockingbird
2 The Longest Day
TThe Miracle Worker

Prêmio Humanitário Jean Hersholt[editar | editar código-fonte]

  • Steve Broidy

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

↑[a] Durante a pré-produção de Lawrence of Arabia, o produtor Sam Spiegel e o diretor David Lean ficaram insatisfeitos com o roteiro original de Michael Wilson, então Spiegel pediu ao dramaturgo Robert Bolt para reescrever o roteiro, já que Spiegel queria obter os direitos da peça A Man for All Seasons de Bolt. Bolt achou que o roteiro carecia de um bom diálogo e também de profundidade de personagem. Ele essencialmente escreveu todo o roteiro, usando o livro de T. E. Lawrence, Seven Pillars of Wisdom, como ponto de partida. Enquanto Bolt reescreveu todo o roteiro, ele ainda manteve a caracterização de todos os personagens encontrados no roteiro original de Wilson. Foi decidido que Bolt seria creditado como o único escritor de Lawrence of Arabia, e não de Wilson, porque ele estava na lista negra na época. A indicação para Wilson foi concedida em 26 de setembro de 1995, pelo Conselho de Diretores da Academia, depois que uma pesquisa no WGA descobriu que o então escritor na lista negra dividia o crédito do roteiro com Bolt.

Referências

  1. «The 35th Academy Awards (1963) Nominees and Winners» (em inglês). Oscars. Consultado em 26 de março de 2016 
  2. a b Longworth, Karina (10 de Março de 2017). «Did Bette and Joan Really Have a Feud (em inglês). Slate. Consultado em 23 de Junho de 2021. Cópia arquivada em 1 de Abril de 2017 
  3. «Oscar-winning former child star Patty Duke dies, age 69». USA TODAY (em inglês). Consultado em 23 de Junho de 2021 
  4. «The 35th Academy Awards (1963) Nominees and Winners» (em inglês). oscars.org. Consultado em 23 de Junho de 2021. Cópia arquivada em 26 de Abril de 2016 
  5. https://www.imdb.com/title/tt0056262/?ref_=nv_sr_1

Ligações externas[editar | editar código-fonte]