Osteonectina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Osteonectina é uma glicoproteína que liga cálcio nos ossos e é secretada por osteoblastos, fibroblastos, células epiteliais e hepatócitos durante a formação óssea, iniciando a mineralização e promovendo a formação de cristais minerais e é encontrada em grandes quantidades em ossos imaturos. Está localizada no cromossomo 5q31-q33 do gene humano SPARC. Esta proteína é sintetizada por macrófagos em locais de reparação de feridas e degranulação plaquetária para que ela possa desempenhar um papel importante na cicatrização de ferimentos. Osteonectina é uma glicoproteína ácida rica em cisteína, constituída por uma única cadeia polipeptídica que pode ser dividida em 4 domínios;

1-Dominio I de ligação Ca2+ próximo da região rica em ácido glutâmico no radical amino;

2-Domínio II rico em cisteína;

3-Dominio III uma região hidrofílica;

4-Domínio IV motivo de auxilio de EF hand  [1] na região carboxi terminal;


Essa molécula está envolvida com diversas funções biológicas como controle de mineralização dos ossos e cartilagens, modulação da proliferação celular, facilitação da aquisição de fenótipos diferenciais e ainda possui propriedades anti-adesivas que determinam a diminuição da adesão celular à matriz extracelular .

Um grande número de fosfoproteínas e glicoproteínas são encontradas nos ossos. O fosfato é ligado a estrutura da proteína através de resíduos de aminoácidos de serina ou treonina fosforilados.

A expressão da osteonectina é dinâmica, ocorrendo em tecidos que que são submetidos a tensão e remodelação continuamente, como no tecido ósseo. Níveis elevados de osteonectina imunodetectáveis são encontrados em osteoblastos ativos e células progenitoras da medula, odontoblastos, ligamento periodontal, células gengivais e alguns condrócitos hipertróficos, sendo sua expressão aumentada nos fibroblastos quando estão envolvidos em processos de reparação tecidual.

A osteonectina tem sido localizada em uma variedade de tecidos, mas encontra-se em maior abundância no tecido ósseo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre proteínas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. https://en.wikipedia.org/wiki/EF_hand.  Falta o |titulo= (Ajuda)