Osvaldo da Costa Nunes Freire

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Osvaldo Nunes Freire
Replace this image male.png
Osvaldo Nunes Freire
Deputado estadual  Maranhão
Período 1951-1967
Deputado federal  Maranhão
Período 1967-1975
Governador  Maranhão
Período 1975-1979
Antecessor(a) José Murad[nota 1]
Sucessor(a) João Castelo
Dados pessoais
Nascimento 6 de dezembro de 1911
Bandeira desconhecida Grajaú MA
Morte 8 de junho de 1986 (74 anos)
São Luís (Maranhão) São Luís, MA
Alma mater Universidade Federal da Bahia
Cônjuge Delci de Araújo Nunes Freire
Partido PST, PSD, UDN, ARENA
Profissão médico

Osvaldo da Costa Nunes Freire, ou simplesmente Nunes Freire, (Grajaú, 6 de dezembro de 1911São Luís, 8 de junho de 1986) é um médico e político brasileiro que foi governador do Maranhão.[1][2][nota 1]

Dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Filho de Feliciano Antônio Freire e Olindina da Costa Nunes Freire. Formado em Medicina em 1938 pela Universidade Federal da Bahia, presidiu o extinto Conselho do Serviço Social Rural do Maranhão e também a Federação dos Criadores do Maranhão.[1][3] Entretanto sua vida política começou efetivamente após a queda do Estado Novo quando ocupou o cargo de secretário de Saúde na interventoria de Saturnino Bello.[nota 2]

Aliado histórico de Vitorino Freire, foi eleito deputado estadual via PST em 1950, pelo PSD em 1954 e pelas Oposições Coligadas em 1958 e 1962, chegando mais tarde à presidência da Assembleia Legislativa do Maranhão além de integrar o diretório estadual da UDN.[nota 3][4] Diante da outorga do bipartidarismo pelo Regime Militar de 1964 ingressou na ARENA e foi secretário de Saúde nos primeiros meses do governo José Sarney.[1] Eleito deputado federal em 1966 e 1970, foi escolhido governador do Maranhão em 1974 graças às ligações de Vitorino Freire com o presidente Ernesto Geisel.[5]

Certo de sua vitória, estava em viagem oficial ao Japão como delegado brasileiro da União Interparlamentar no mesmo dia de sua confirmação como titular do Palácio dos Leões[6] e uma vez empossado após a gestão interina de José Murad, liderou uma facção arenista em oposição ao grupo de José Sarney, embora tenha deixado a cena política após seu mandato como governador.[7][8]

Há um município maranhense denominado Governador Nunes Freire em sua homenagem.[9]

Notas

  1. a b O vice-governador José Murad permaneceu à frente do Executivo até 31 de março de 1975 em razão de licença médica solicitada pelo governador do estado que convalescia de uma cirurgia de retina em Belo Horizonte.
  2. Nomeado pelo presidente Eurico Gaspar Dutra, foi o penúltimo interventor federal no Maranhão antes da eleição direta de Sebastião Archer em 1947.
  3. As Oposições Coligadas reuniram UDN, PDC e PR em 1958 e quatro anos depois esses partidos receberam a companhia do PTN.

Referências

  1. a b c «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Osvaldo Nunes Freire». Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  2. «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  3. Petrônio anuncia Aureliano em Minas e Freire no Maranhão (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 26/06/1974. Política e Governo, p. 04. Página visitada em 26 de fevereiro de 2017.
  4. «História da Assembleia Legislativa do Maranhão». Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  5. Um cacique dedicado à política (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 28/08/1977. Primeiro caderno, p. 04. Página visitada em 25 de fevereiro de 1977.
  6. De norte a sul, espetáculo igual (online). O Estado de S. Paulo, São Paulo (SP), 04/10/1974. Geral, p. 05. Página visitada em 25 de fevereiro de 1977.
  7. Discursos políticos dominam as posses (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 16/03/1975. Política e Governo, p. 23. Página visitada em 25 de fevereiro de 1977.
  8. Nunes Freire, último entre os governadores a tomar posse, assume no Maranhão (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 01/04/1975. Primeiro caderno, p. 22. Página visitada em 26 de fevereiro de 2017.
  9. «IBGE cidades: Governador Nunes Freire». Consultado em 25 de fevereiro de 2017