Oswaldo Louzada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Oswaldo Louzada
Nascimento 12 de abril de 1912
Rio de Janeiro, RJ
Morte 22 de fevereiro de 2008 (95 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação ator
IMDb: (inglês)

Oswaldo Louzada, conhecido por Louzadinha, (Rio de Janeiro, 12 de abril de 191222 de fevereiro de 2008) foi um ator brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Mudou-se para São Paulo em 1944 onde, sob direção de Oduvaldo Viana, fez parte do elenco de rádio-teatro da Rádio Panamericana. Na ocasião era o noivo de Alair Nazarett, também atriz contratada para o mesmo elenco. Em verdade, porém, Oswaldo Louzada era mais ator de cinema. Nesse mesmo ano de 1944 fez os filmes, Gente Honesta e É Proibido Sonhar.

De volta ao Rio de Janeiro, participou de Uma Luz na Estrada, Inconfidência Mineira, É Proibido Beijar, Mãos Sangrentas, Leonora dos Sete Mares, Rio Fantasia, Rico Ri à Toa, Mulher de Fogo, Esse Rio que Eu Amo, Assalto ao Trem Pagador, Gimba, Presidente dos Valentes, Lampião, Rei do Cangaço, Viagem aos Seios de Duília, Procura-se uma Rosa, Crônica da Cidade Amada e Uma Garota em Maus Lençóis.

Em 1971, Oswaldo Louzada voltou seus olhos para a televisão e fez Bandeira 2 na TV Globo. Percebeu que a aceitação do público era maior do que o cinema e resolveu intercalar uma coisa e outra. Fez o filme Guerra Conjugal e novamente telenovelas. O papel em Mulheres Apaixonadas, de 2003, foi a sua consagração, e Oswaldo Louzada foi considerado uma "revelação" como vovô, parceiro da grande atriz Carmem Silva.

Louzadinha era um dos mais velhos atores em atividade do país, com 95 anos de idade, quando veio a morrer, de falência múltipla dos órgãos, na madrugada de 22 de fevereiro de 2008.[1]

Telenovelas e minisséries[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

  • 1996 - A Casa de Açúcar
  • 1976 - Guerra Conjugal .... João Corno
  • 1973 - João da Silva
  • 1972 - História de Subúrbio
  • 1970 - Uma Garota em Maus Lençóis
  • 1965 - Lampião, O Rei do Cangaço
  • 1964 - Procura-se uma Rosa
  • 1964 - Viagem aos Seios de Duília
  • 1964 - Crônica da Cidade Amada
  • 1963 - Gimba, Presidente dos Valentes
  • 1962 - Esse Rio Que Eu Amo
  • 1962 - O Assalto ao Trem Pagador
  • 1959 - Mulher de Fogo
  • 1957 - Rio Fantasia
  • 1957 - Rico Ri à Toa
  • 1955 - Leonora dos sete mares
  • 1955 - Mãos Sangrentas .... Rat
  • 1954 - É Proibido Beijar
  • 1948 - Uma Luz na Estrada
  • 1948 - Inconfidência Mineira
  • 1944 - É Proibido Sonhar
  • 1944 - Gente Honesta

Referências

  1. Folha Online. «Ator Oswaldo Louzada morre aos 95 anos no Rio». Consultado em 25 de Setembro de 2008 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.