Otávio Augusto (ator)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Otávio Augusto
Otávio durante uma exposição em 2018, em São Paulo.
Nome completo Otávio Augusto de Azevedo Sousa
Pseudônimo(s) Otávio Augusto
Nascimento 30 de janeiro de 1945 (76 anos)
São Manuel, SP
Nacionalidade brasileiro
Cônjuge Beth Souza (1971–85)
Cristina Mullins (1986–presente)
Ocupação
Período de atividade 1965–presente
Prêmios Melhor Ator Coadjuvante no Festival de Toronto
1977 – Mar de Rosas (Ver mais)

Otávio Augusto de Azevedo Sousa, conhecido simplesmente como Otávio Augusto (São Manuel, 30 de janeiro de 1945) é um ator, comediante, sindicalista e diretor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Otávio nasceu em 1945 no município de São Manuel, no interior de São Paulo.[1] Permaneceu na cidade até os 14 anos quando mudou-se para São Paulo.[2]

Iniciou sua carreira ainda na adolescência trabalhando na Rádio São Paulo, onde atuou na radionovela O Herói do Sertão onde interpretou Jerônimo.[3] Ainda na rádio, trabalhou na Rádio Record em um programa com o sambista paulistano Adoniran Barbosa no programa História das Malocas.[3]

No ano de 1966, iniciou sua carreira nos palcos na peça Os Inimigos, de Máximo Gorki, dirigido pelo dramaturgo paulista José Celso Martinez Corrêa.[4][5] Conhecendo Zé Celso, entrou para o grupo de teatro paulistano do Teatro Oficina, importante grupo teatral de São Paulo.[6] Em diversas produções pelo teatro oficina participou de peças como Galileu Galilei de Bertolt Brecht.[7] Após anos no Teatro Oficina, Otávio afastou-se do grupo, indo para trabalhar em outras peças como Hamlet do dramaturgo britânico William Shakespeare dirigido por Flávio Rangel.[8]

Carreira na televisão[editar | editar código-fonte]

Em 1965, fez sua estreia na televisão com a novela Turbilhão na TV Record.[9]

Na década de 1970, trabalhou como grandes nomes da dramaturgia brasileira como Antônio Abujamra, Bráulio Pedroso e Antônio Pedro.[7] No ano que abriu os anos 1970, fez sua estreia no cinema com o filme A Guerra dos Pelados dirigido por Sylvio Back.[10] Em 1978, ao lado de Marieta Severo, encenou a peça Ópera do Malandro escrita pelo compositor Chico Buarque.[11]

Também na década ingressou na vida sindical sendo presidente do Sated/RJ - Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro por dois mandatos de 1975 a 1978 e posteriormente de 1985 a 1989.[12][13]

Na década de 1980, interpretou papéis marcantes na teledramaturgia brasileira como Jorge Moreno em Selva de Pedra e General Célio na novela Roque Santeiro.[14][15] Em 1985, venceu o Kikito de Ouro do Festival de Gramado de 'Melhor ator Coadjuvante' pelo seu filme Noite de Gilberto Loureiro.[16]

Na década de 1990, interpretou Lourival em Mico Preto e Afonso Henrique na novela Fera Ferida[17][18] Em 1997, venceu o Prêmio Shell de 'Melhor ator' pela peça A dama do Cerrado.[19]

Na década de 2000, Otávio participou de importantes produções da Rede Globo como Três Irmãs, Os Maias, Paraíso Tropical, Sai de Baixo e JK.[20][21][22][23][24] Em 2006, venceu o Kikito de Ouro do Festival de Gramado de 'melhor ator coadjuvante' por seu papel no longa Anjos do Sol dirigido por Rudi Lagemann.[25]

Entre 2011 e 2014, participou da série A Grande Família em participação especial.[26] Em 2020, integrou o elenco de Salve-se Quem Puder.[27]

Carreira no cinema[editar | editar código-fonte]

Otávio Augusto trabalhou com a atriz Norma Bengell (foto) no filme Mar de Rosas (1977).

Estreou nas telonas em 1970 no filme A Guerra dos Pelados como Ricarte.[28] No ano seguinte, viveu um advogado em O Capitão Bandeira contra o Dr. Moura Brasil e um miliciano em Prata Palomares.[29][30] Em 1972, atuou no longa A Viúva Virgem como um cineasta e, logo em seguida, atuou como Vavá em Vai Trabalhar, Vagabundo! e como Bruno em A Filha de Madame Betina.[31][32][33] Em 1974, encarnou na pele de João Silva em Relatório de um Homem Casado e, posteriormente, deu vida a um assassino em A Extorsão e esteve no elenco de Deixa Amorzinho... Deixa.[34][35][36]

Em 1976, fez uma participação especial em O Vampiro de Copacabana como Luis; esteve em cartaz no filme As Desquitadas em Lua-De-Mel e Noite sem Homem como Benvindo.[37][38][39] No ano seguinte, interpretou Farath em O Crime do Zé Bigorna; Um Brasileiro Chamado Rosa Flor e foi destaque como Orlando Brade em Mar de Rosas, este último, além de atuar ao lado da atriz consagrada Norma Bengell, também foi eleito 'Melhor Ator' no Festival Internacional de Cinema de Toronto e Troféu APCA.[40][41] Em 1978, esteve no elenco de Assim Era a Pornochanchada e O Coronel e o Lobisomem como Baltazar.[42][43] Concluiu a década nos longas Eu Matei Lúcio Flávio como instrutor; Inquietações de Uma Mulher Casada como Luís Antônio e Muito Prazer como Ivan, este último, foi eleito 'Melhor Ator' pelo Festival de Brasília.[44][45][46]

No início da década de 1980, participou dos longas O Torturador; Terror e Êxtase como Tatuzinho; Mulher Sensual como um jornalista, além de fazer participação especial em O Fruto do Amor.[47][48][49][50] Em 1981, deu vida a Maurílio em O Sequestro.[51] No ano seguinte, esteve no elenco de Dôra Doralina e Insônia.[52][53] Logo em seguida, atuou em Amor Estranho Amor como Doutor Itamar, foi um representante de bebidas em Profissão Mulher e encarnou João em Um Casal a Três.[54][55][56] Em 1984, atuou como Delegado Carlos Chuab, personagem que o garantiu o Festival de Gramado como 'Melhor Ator Coadjuvante'. Três anos mais tarde, trabalhou em Eternamente Pagu e foi Marcelo Cerqueira em Leila Diniz.[57][58] Encerrou o decênio nas obras Banana Split, Festa como Mordomo (eleito 'Melhor Ator Coadjuvante' no Festival do Rio) e Lua Cheia como Wellington.[59][60][61]

No início da década de 1990, fez participação especial em Manobra Radical e esteve em Vai Trabalhar, Vagabundo II: a Volta como Sampaio.[62][63] Em 1994, interpretou um funcionário do Instituto Médico Legal em Sábado e, no ano seguinte, deu vida aos personagens Valdomiro e um Senador em As Meninas e Jenipapo, respectivamente.[64][65][66] Em 1996, participou do longa Doces Poderes como Leo Miranda e, posteriormente, participou das obras Ed Mort como chefe de polícia, e O Cangaceiro, na pele de Coronel Aniceto.[67][68][69] Concluiu o decênio nos filmes Boleiros - Era uma Vez o Futebol... e Central do Brasil, como o juiz Virgílio (Pênalti) e Pedrão, respectivamente.[70][71]

No início da década de 2000, participou da curta-metragem BMW Vermelho e Pracinha; além de longas Bufo & Spallanzani e O Príncipe, este último, na pele de um jornalista.[72][73][74][75] Em 2005, esteve na pele de Edgar em Bendito Fruto e, um ano mais tarde, viveu o filho de Virgílio (Pênalti) em Boleiros 2 - Vencedores e Vencidos e encarnou como João do Rio em Brasília 18%.[76][77][78] Concluiu a década interpretando o personagem Edmundo em Polaroides Urbanas, além de integrar o elenco como narrador do filme O Demoninho de Olhos Pretos.[79][80]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Foi casado com a atriz Beth Pinho Souza entre 1971 e 1985, com quem teve duas filhas: Manuela e Mariana. Conheceu sua colega de trabalho, a atriz Cristina Mullins, com quem veio a se casar em 1986 e permancem juntos atualmente. O casal não teve filhos e mantem um casamento de mais de 25 anos.

Em 2018 foi diagnosticado com hidrocefalia ao passar mal nos testes para viver o personagem Dodô, de Segundo Sol, sendo substituído pelo ator José de Abreu.[81]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Nota
1965 Turbilhão Lúcio
O Segredo de Ana Maria Gerson
1966 Anjo Marcado Nicanor Batista
1967 Os Miseráveis
1969 Super Plá Silas
1973 Os Ossos do Barão
1975 Escalada Horácio Bastos
O Grito Henrique
1980 Coração Alado Fábio
1981 Os Trapalhões Louco Participação especial
Baila Comigo Mauro Leme
1982 Terras do Sem-Fim Juca
Sétimo Sentido Jorge
1983 Caso Verdade Zé Maria Episódio: "S.O.S Araxá: Avião em Vôo Cego"
Louco Amor Rodolfo
1984 Transas e Caretas Danilo
1985 Roque Santeiro General Célio
1986 Selva de Pedra Jorge Moreno
1987 Corpo Santo Delegado Arturzão
1989 República Alberto Gusmão
Tieta Marcolino Pitombo
1990 Mico Preto Lourival
1991 Meu Marido
Vamp Osvaldo Matoso
1992 Você Decide Edmundo Peçanha Episódio: "Em Nome do Filho"
1993 Sex Appeal Caio
Fera Ferida Afonso Henriques
Você Decide Episódio: "Escrito nas Estrelas"
1994 Antônio Episódio: "Matriz e Filial"
Xuxa Especial: Ver para Crer Bilheteiro Especial de Fim de Ano
1995 A Próxima Vítima Ulisses Carvalho
Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados Vasconcelos
1996 O Fim do Mundo Tonico Laranjeira
Anjo de Mim Sinésio
1997 Você Decide Episódio: "O Mistério do Chupa-Cabra"
Por Amor Pedro Viana
1998 Dona Flor e Seus Dois Maridos Calabrês
1999 Andando nas Nuvens Alexandre (Alex)
Força de um Desejo Eurico Navarro (Dr. Navarro)
2000 O Cravo e a Rosa Coronel Epaminondas Napoleão Participação especial
Sai de Baixo Episódio: "A Noite do Bacalhau"
Brava Gente Jordão Episódio: "Condomínio"
2001 Os Maias Conde de Gouvarinho
A Padroeira Manuel Cintra
2002 Esperança Manolo Ramirez
Os Normais Afonso Episódio: "Viajar é Normal"
2003 Agora É que São Elas Modesto Pitombo
Kubanacan Hector Hernandes Episódio: "14-17 de outubro"
A Grande Família Bocada Episódio: "O Refúgio do Guerreiro"
2004 Cabocla José de Oliveira (Zé da Estação)
2005 Carandiru, Outras Histórias Valdemir Episódio: "I Love Story I"
Episódio: "Indulto de Natal"
A Lua Me Disse Alberto Queiroz
2006 Tempo de Viver Produzida e exibida somente em Portugal
JK Benedito Valadares
Cobras & Lagartos Serafim Padilha
2007 Paraíso Tropical Osvaldo Episódios: "5-10 de março"
Toma Lá, Dá Cá Deputado Marreta Episódio: "O Dia em que a Terra Tremeu"
Duas Caras Antônio de Andrade
2008 Três Irmãs Francisco Benete (Chuchu)
2010 Tempos Modernos Faustaço Lumbriga
Araguaia Padre Emílio
2011 A Grande Família Dr. Mesquita
2012 O Brado Retumbante Benjamin Ventura (Beijo)
As Brasileiras Seu Loureiro Episódio: "A De Menor do Amazonas"
Avenida Brasil Diógenes Viegas
2013 O Dentista Mascarado Eurico Paladino
2014 Doce de Mãe Júlio[82]
A Grande Família Mesquita[26][83] Episódio: "Rock and Roll Nunca Morre"
Alto Astral Vicente Martins
2015 Os Experientes Nicanor Episódio: "O Primeiro Dia"
2016 A Lei do Amor Senador César Venturini[84]
2019 Eu, a Vó e a Boi Orlando
Hebe Abelardo Barbosa (Chacrinha) Episódio: "7"
Episódio: "10"
2020 Salve-se Quem Puder Ignácio Máximo

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
1970 A Guerra dos Pelados
1971 O Capitão Bandeira contra o Dr. Moura Brasil Advogado
Prata Palomares Militar
1972 A Viúva Virgem Cineasta
Elas
O Doce Esporte do Sexo
1973 Vai Trabalhar, Vagabundo
A Filha de Madame Betina Bruno
1974 Relatório de um Homem Casado João Silva
1975 A Extorsão Assassino
Deixa Amorzinho... Deixa
1976 O Vampiro de Copacabana Luiz
As Desquitadas em Lua-De-Mel
Noite sem Homem
1977 O Crime do Zé Bigorna Farath
Um Brasileiro Chamado Rosa Flor
1978 Assim Era a Pornochanchada
Mar de Rosas Orlando Barde
1979 Eu Matei Lúcio Flávio Instrutor
Muito Prazer Ivan
O Coronel e o Lobisomem Baltazar
Inquietações de uma Mulher Casada [85] Luís Antônio
1980 O Torturador Chuchu
Terror e Êxtase Tatuzinho
Mulher Sensual
O Fruto do Amor
1981 O Sequestro Maurílio
1982 Amor Estranho Amor Dr. Itamar
Dora Doralina
Insônia
Profissão Mulher
Um Casal a Três
1984 Noite Delegado Carlos Chuab
1987 Eternamente Pagu Geraldo Ferraz
Leila Diniz Marcelo Cerqueira
1988 Banana Split Pai de Nei
1989 Festa Maître
Lua Cheia Wellington
1991 Manobra Radical Ruy
Vai Trabalhar Vagabundo II, a Volta
1994 Sábado Papa-defunto
1995 As Meninas Valdomiro
Jenipapo Senador Emilio Mattar
1996 Doces Poderes Deputado Léo Miranda
1997 Ed Mort Delegado Mariano
O Cangaceiro Coronel Aniceto
1998 Boleiros - Era uma Vez o Futebol... Virgílio Pênalti
Central do Brasil Pedrão
2000 BMW Vermelho Curta-metragem
2001 Bufo & Spallanzani
2002 O Príncipe Renato
2003 Pracinha Curta-metragem
2005 Bendito Fruto Edgar
2006 Boleiros 2 - Vencedores e Vencidos Filho de Virgílio Pênalti
Brasília 18% João do Rio
2008 Polaróides Urbanas Edmundo
2009 O Demoninho de Olhos Pretos
2012 Cara ou Coroa
2013 A Memória que me Contam Ricardo
Giovanni Improtta
Dores de Amores Pai
2014 Made in China Seu Nazir
2015 Sorria, Você Está Sendo Filmado - O Filme Valdir
2016 Uma Noite em Sampa
2017 Histórias que Nosso Cinema (Não) Contava Imagens de arquivo
2018 Como é Cruel Viver Assim Velho
Além do Homem
Tito e os pássaros Dublagem
2019 Carlinhos e Carlão Angelo

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Ref.
1978 Ópera do Malandro Max Overseas [86]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Nomeação Resultado Ref
1977 Festival Internacional de Cinema de Toronto Melhor Ator
Mar de Rosas
Venceu
1979 Troféu Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) Melhor Ator Venceu [41]
Troféu Candango do Festival Internacional de Cinema de Brasília Melhor Ator
Muito Prazer
Venceu [46]
1985 Kikito de Ouro do Festival de Gramado Melhor Ator Coadjuvante
Noite
Venceu [16]
1989 Prêmio Shell Melhor Ator
Suburbano Coração
Venceu [87]
1990 Troféu Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) Melhor Ator Coadjuvante
Lua Cheia
Venceu [88]
1992 Troféu Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) Melhor Ator
Vamp
Venceu
1993 Prêmio SATED/RJ Melhor Ator
Querido Mundo
Venceu [89]
1996 Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Ator Coadjuvante
As Meninas
Venceu [88]
Troféu Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) Melhor Ator Coadjuvante
Sábado
Venceu
1997 Prêmio Shell Melhor Ator
A Dama do Cerrado
Indicado [90]
2001 Miami Brazilian Film Festival Melhor Ator
BMW Vermelho
Venceu
Prêmio Arte Qualidade Brasil - SP Melhor Ator Coadjuvante
A Padroeira
Venceu
Prêmio Arte Qualidade Brasil - RJ Melhor Ator Coadjuvante Venceu
2003 Prêmio Arte Qualidade Brasil - RJ Melhor Ator Coadjuvante
Agora É Que São Elas
Indicado
2005 Prêmio Arte Qualidade Brasil - SP Melhor Ator
Bendito Fruto
Indicado
Prêmio Arte Qualidade Brasil - RJ Melhor Ator Indicado
2006 Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Ator Coadjuvante
Anjos do Sol
Indicado [88]
Kikito de Ouro do Festival de Gramado Melhor Ator Coadjuvante Venceu [16]
Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Ator Coadjuvante Indicado [88]
Prêmio ACIE de Cinema Melhor Ator
Bendito Fruto
Venceu [88]
2007 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Ator Indicado [88]
2010 Prêmio Shell Melhor Ator
Rock N’ Roll
Indicado [91]
Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe Melhor Ator em Curta-metragem
Revertere Ad Locum Tuum
Venceu [92]

Referências

  1. JCNET (4 de agosto de 2019). «Otávio Augusto relembra trajetória em programa da TV Cultura». Cultura. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  2. «Ator global tem raízes estreitas com São Manuel». Jornal Acontece Botucatu. 23 de julho de 2010. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  3. a b «Perfil Completo – Otávio Augusto – Memória». Globo. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  4. Fortuna, Maria. «Zé Celso Martinez sobre o ator Otávio Augusto: 'Um tesudo atropofágico'». Marina Caruso - O Globo. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  5. «Os Inimigos / SP – São Paulo, 1966 : Cena do espetáculo». Funarte - Portal das Artes. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  6. «Otávio Augusto fala sobre sua carreira em Atos | TV Brasil | Cultura». TV Brasil. 17 de janeiro de 2019. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  7. a b Cultural, Instituto Itaú. «Otávio Augusto». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  8. Cultural, Instituto Itaú. «Hamlet». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  9. Xavier, Nilson. «Turbilhão». Teledramaturgia. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  10. A Guerra dos Pelados (1970) (em inglês), consultado em 21 de agosto de 2020 
  11. «Você sabe qual peça serviu de inspiração para a criação de a Ópera do malandro, de Chico Buarque?». Biblioteca Central Irmão José Otão – PUCRS. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  12. «Quem somos – Sated-RJ – Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio de Janeiro». Consultado em 21 de agosto de 2020 
  13. Bortoloti, Marcelo (7 de março de 2014). «Como sindicatos de artistas mantiveram uma relação ambígua com a Censura na ditadura». Revista Época. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  14. Quitas, Laura (2016). «Roque Santeiro e a ditadura militar brasileira em três atos» (PDF). Universidade de São Paulo. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  15. Xavier, Nilson. «Selva de Pedra (1986)». Teledramaturgia. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  16. a b c «Otávio Augusto». Filme B. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  17. «Mico Preto – Memória». Consultado em 21 de agosto de 2020 
  18. «Fera Ferida – Memória». Memória Globo. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  19. Grillo, Cristina (1 de novembro de 1996). «Folha de S.Paulo - Rasi faz ficção política em 'A Dama do Cerrado' - 1/11/1996». Folha de S.Paulo. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  20. «EGO - NOTÍCIAS - Graziella Moretto, Otávio Augusto e Luis Gustavo gravam 'Três Irmãs'». Ego. Globo. 12 de novembro de 2008. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  21. «Ficha Técnica – Os Maias – Memória». Memória Globo. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  22. «Quem é quem em 'Paraíso tropical'». O Globo. 4 de março de 2007. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  23. «Ator Otávio Augusto é internado às pressas por arritmia cardíaca». O Popular. 22 de setembro de 2018. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  24. «Ficha Técnica – JK – Memória». Memória Globo. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  25. «Folha Online - Ilustrada - "Serras da Desordem" e "Anjos do Sol" dividem kikito de ouro em Gramado - 20/08/2006». Folha de S.Paulo. 20 de agosto de 2006. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  26. a b Carla Bittencourt (8 de julho de 2014). «Otávio Augusto volta em 'A grande família' como fantasma». Extra. Consultado em 8 de julho de 2014 
  27. «Otávio Augusto grava 'Salve-se quem puder' sozinho». Extra Online. 14 de agosto de 2020. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  28. «Filmografia - A Guerra dos Pelados». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  29. «Filmografia - O Capitão Bandeira contra o Doutor Moura Brasil». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  30. «Filmografia - Prata Palomares». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  31. «Filmografia - A Viúva Virgem». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  32. «Vai Trabalhar, Vagabundo!». AdoroCinema. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  33. «Filmografia - A Filha de Madame Betina». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  34. «Filmografia - Relatório de Um Homem Casado». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  35. «Filmografia - A Extorsão». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  36. «Deixa Amorzinho... Deixa». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  37. «Filmografia - O Vampiro de Copacabana». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  38. «As Desquitadas em Lua de Mel». Banco de Conteúdos Culturais. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  39. «Filmografia - Noite sem Homem». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  40. «Filmografia - O Crime do Zé Bigorna». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  41. a b «Filmografia - Mar de Rosas». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  42. «Assim Era a Pornochanchada: Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  43. «Filmografia - O Coronel e o Lobisomem». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  44. «Filmorafia - Eu Matei Lúcio Flávio». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  45. «Filmografia - Inquietações de Uma Mulher Casada». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  46. a b «Filmografia - Muito Prazer». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  47. «Filmografia - O Torturador». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  48. «Filmografia - Terror e Êxtase». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  49. «Filmografia - A Mulher Sensual». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  50. «Filmografia - Fruto do Amor». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  51. «Filmografia - O Sequestro». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  52. «Filmografia - Dora Doralina». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  53. «Filmografia - Insônia». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  54. «Filmografia - Amor Estranho Amor». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  55. «Filmografia - Profissão: Mulher». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  56. «Filmografia - Um Casal de Três». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  57. «Filmografia - Eternamente Pagú». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  58. «Filmografia - Leila Diniz». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  59. «Banana Split: Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  60. «Filmografia - Festa». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  61. «Filmografia - Lua Cheia». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  62. «Filmografia - Manobra Radical». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  63. «Filmografia - Vai Trabalhar Vagabundo 2 - A Volta». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  64. Araujo, Inácio (7 de abril de 1995). «'Sábado' observa contradições do Brasil». Folha de S.Paulo. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  65. «Filmografia - As Meninas». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  66. Couto, José Geraldo (1.º de março de 1996). «'Jenipapo' une luta pela terra e drama ético». Folha de S.Paulo. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  67. «Doces Poderes: Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  68. Couto, José Geraldo (1996). «`Ed Mort' é comédia para o grande público». Folha de S.Paulo. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  69. «Filmografia - O Cangaceiro». Cinemateca brasileira. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  70. «Boleiros - Era uma Vez o Futebol». Enciclopédia Itaú Cultural. 1.º de março de 2017. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  71. «"Central do Brasil" é o próximo filme a ser oferecido à população no "Cultura Valorizada"». Prefeitura Municipal de Rio Verde. 16 de março de 2010. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  72. «BMW Vermelho». Porta Curtas. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  73. «Pracinha». Porta Curtas. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  74. «Festival do Rio BR recebe "Bufo & Spallanzani"». O Estado de S.Paulo. 13 de outubro de 2000. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  75. Araujo, Inácio (15 de agosto de 2002). «Arte da história e do invisível preenche o filme». Folha de S.Paulo. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  76. Fuks, Érico (19 de maio de 2005). «Bendito Fruto - Crítica». Omelete. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  77. «Atores de 'Boleiros 2 - Vencedores e Vencidos' contam bastidores do longa». Rede Globo. 1.º de dezembro de 2012. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  78. «Brasil 18%: Elenco, atores, equipes, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  79. «Ator Otávio Augusto está internado no Rio». NSC Total. 1.º de julho de 2008. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  80. «O Demoninho de Olhos Pretos - Filme 2008». AdoroCinema. Consultado em 2 de setembro de 2020 
  81. Flávia Almeida. (08.12.2018) Otávio Augusto se recupera de problema de saúde Ofuxico. Consultado em 07 de março de 2020
  82. GShow (16 de abril de 2014). «Reforço de peso! Otávio Augusto e Tarcísio Filho se unem ao elenco». Extras - Doce de Mãe. Consultado em 22 de abril de 2014 
  83. Gshow (04 de julho de 2014). «Dois anos depois, Otávio Augusto volta para A Grande Família: 'Me surpreendi!'». Por Trás das Câmeras - A Grande Família. Consultado em 08 de julho de 2014  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  84. «Elenco de 'A Lei do Amor': descubra quem está na nova novela das 9» 
  85. Cinemateca Brasileira Inquietações de uma Mulher Casada [em linha]
  86. «Homenagem ao Malandro & Homenagem à Velha Guarda». Lyrical Brazil (em inglês). 22 de dezembro de 2014. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  87. https://www.shell.com.br/promos/faca-o-download-dos-vencedores-de-edicoes-anteriores/_jcr_content.stream/1431084225085/c341c5178c8c4ad925e078bd8c35cad58d79d8e117473f1e514d65f4a69dc31d/historico-de-vencedores-pst.pdf
  88. a b c d e f «Otávio Augusto – Papo de Cinema». Consultado em 21 de agosto de 2020 
  89. OTÁVIO Augusto. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa13979/otavio-augusto>. Acesso em: 07 de Mar. 2020. Verbete da Enciclopédia. ISBN 978-85-7979-060-7
  90. Folha de S.Paulo Vencedores do Prêmio Shell da temporada carioca saem hoje Consultado em 07.03.2020
  91. Sai a lista completa dos indicados ao Prêmio Shell de Teatro de 2010
  92. «Mostra Curto Encontro promove exibição gratuita de curtas-metragens em 13 cidades baianas». Acorda Cidade - Dilton Coutinho. Consultado em 21 de agosto de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Nelson Xavier
por A Queda
Troféu Candango de Melhor Ator
por Muito Prazer

1979
Sucedido por
José Dumont
por O Homem que Virou Suco