Otaro Corvo de Madeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Otaro.
Otaro Corvo de Madeira
Rei lendário dos Suíones
O Monte de Otaro (Ottarshögen) em Vendel, onde Otaro está sepultado, segundo a lenda.
Reinado século VI
Antecessor(a) Egil
Sucessor(a) Alo
Casa Casa dos Inglingos
Enterro Monte de Otaro, em Vendel, Uppland
Filho(s) Adils e Emundo
Pai Egil

Otaro (em nórdico antigo: Ottar; em latim: Ottarus), também conhecido como Otaro Corvo de Madeira (em nórdico antigo: Óttarr vendilkráka; em sueco: Ottar Vendelkråka; em inglês: Ohthere Vendelcrow), foi um rei lendário dos Suíones do século VI, com possível existência histórica.[1]

Está referido como Óttarr na Lista dos Ynglings do século X, como Óttarr vendilkráku na Saga dos Inglingos do historiador islandês Snorri Sturluson do século XIII, e possivelmente como Ohthere no poema anglo-saxão Beovulfo do século X (?). O epíteto vendilkráku, literalmente corvo de Vendel, pode advir de Ottar ter sido morto em Vendel (em Vendsyssel na Dinamarca), e aí ter sido deixado como comida para os corvos, ou também ser uma alusão a Vendel (na Uppland, Suécia), cujos habitantes tinham a alcunha de "corvos" nos tempos antigos. O epíteto Vendilkráki foi igualmente atribuído ao seu pai Egil na Historia Norvegiae (século XV), onde ele é designado por Egill Vendilkráki.[2][3][4][5][6][7][8]

Teria pertencido à Casa dos Inglingos, sendo filho do rei Egil e irmão do rei Alo.[2] Segundo a Saga dos Inglingos, Otaro recusou pagar o tributo prometido por seu pai ao rei dinamarquês Frode, pelo que este atacou e pilhou a Svitjod - Terra dos Suíones. Mais tarde Otaro invadiu a Dinamarca, onde foi vencido e perdeu a vida em Vendsyssel, tendo o seu corpo sido atirado para um monte de animais mortos. Finalmente, os dinamarqueses enviaram um corvo de madeira (kråka) aos Suíones, tal era o desprezo deles pelo rei Otaro.[9]

Referências

  1. Sune Lindqvist (1917). «Ottarshögen i Vendel» (PDF). Fornvännen, Vitterhetsakademien (Academia Real Sueca das Letras, História e Antiguidades) (12). pp. 127–143. ISSN 0015-7813. Consultado em 11 de janeiro de 2019 
  2. a b «Ottar Vendelkråka» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 29 de maio de 2014 
  3. Henrikson, Alf; Björn Berg (1963). «Ane den gamle». Svensk historia (em sueco). Estocolmo: Bonnier. p. 39 44. 1062 páginas. ISBN 91-0-055344-1 
  4. Lagerqvist, Lars; Nils Åberg (2004). «Saga och sägen om våra förhistoriska kungar (Lendas e tradições dos nossos reis pré-históricos)». Litet lexikon över Sveriges regenter (Pequeno léxico dos regentes da Suécia) (em sueco). Boda kyrkby: Vincent. p. 7. 63 páginas. ISBN 91-87064-43-X 
  5. Olausson, Peter (2018). «Forntiden». Sveriges historia (História da Suécia). Från forntid till nutid (Dos tempos antigos aos tempos atuais) (em sueco). Bromma: Ordalaget bokförlag. p. 21. 447 páginas. ISBN 9789174692419 
  6. Hans Gillingstam. «Ottar "vendelkråka"» (em sueco). Riksarkivet - Svenskt biografiskt lexikon (Arquivo Nacional da SuéciaDicionário Biográfico Sueco). Consultado em 23 de outubro de 2016 
  7. Harrison, Dick. «Ottar Vendelkråka». Svenska Dagbladet. ISSN 1101-2412. Consultado em 11 de janeiro de 2019 
  8. «Ynglingatal - Þjóðolfr enn hvinverski» (em nórdico antigo). Heimskringla – Ynglingatal. 29. Consultado em 13 de janeiro de 2019 
  9. Lagerqvist, Lars O (1997). «Forntid». Sveriges Regenter. Från forntid till nutid (em sueco). Estocolmo: Norstedts. p. 17. 440 páginas. ISBN 91-1-963882-5 

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Henrikson, Alf; Björn Berg (1963). «Hjalmar och Ingeborg». Svensk historia (em sueco). Estocolmo: Bonnier. p. 44. 1062 páginas. ISBN 91-0-055344-1 
  • «Ottar Vendelkråka» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 29 de maio de 2014 
  • Lagerqvist, Lars O (1997). «Forntid». Sveriges Regenter. Från forntid till nutid (em sueco). Estocolmo: Norstedts. p. 17. 440 páginas. ISBN 91-1-963882-5 
  • «Ottar Vendelkråka» (em sueco). Dicionário Biográfico Sueco. Consultado em 29 de maio de 2014 
Precedido por
Egil
Rei da Suécia
século VI
Sucedido por
Alo