Othon Bastos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Othon Bastos
Othon Bastos no Festival de Gramado em 2005.
Nome completo Othon José de Almeida Bastos
Nascimento 23 de maio de 1933 (88 anos)
Tucano, BA
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Ator
Cônjuge Martha Overbeck
Outros prêmios
Grande Otelo de Melhor Ator Coadjuvante
2002 – Bicho de Sete Cabeças

Othon José de Almeida Bastos (Tucano, 23 de maio de 1933) é um ator brasileiro.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Othon fixou residência no Rio de Janeiro ainda jovem, após a morte de seus pais, para estudar em colégio interno. Ingressou no grupo teatral mantido por Paschoal Carlos Magno, atuando primeiramente como assistente de cenografia, de iluminação e de sonoplastia e, a partir de 1951, como ator.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1956/1957 estudou teatro em Londres. De volta ao Brasil foi trabalhar na TV Tupi. Em 1962 participou de três filmes, o premiado O pagador de promessas, de Anselmo Duarte, Tocaia no asfalto, de Roberto Pires, e Sol sobre a lama, de Alex Viany.

Foi dirigido por Glauber Rocha em Deus e o diabo na terra do sol e O dragão da maldade contra o santo guerreiro. Em 1970 foi o vencedor do prêmio de melhor ator no Festival de Brasília por sua atuação em Os deuses e os mortos, de Ruy Guerra,[2] e em 1973 levou o prêmio de melhor ator no Festival de Gramado por seu papel em S. Bernardo, de Leon Hirszman.

Sobre o clássico Deus e o diabo na terra do sol, segundo Othon Bastos, no roteiro havia um flashback do cangaceiro Corisco, seu personagem. Então Othon fez sua sugestão brechtiana: "Por que não fazer Corisco narrando a própria história e não um flashback?". Glauber aceitou, o que merece elogios do intérprete ainda hoje: "Glauber, que na época tinha seus 22, 23 anos, e fazia seu primeiro grande filme, teve a coragem e a generosidade de aceitar essa experiência".

No teatro, fez, entre outras peças, As três irmãs, de Tchekhov, Um bonde chamado desejo, de Tennessee Williams e o Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna. Encenou Castro Alves pede passagem, de Gianfrancesco Guarnieri, Murro em Ponta de Faca, de Augusto Boal, Calabar – O Elogio da Traição, de Chico Buarque e Ruy Guerra. Chegou a ter sua própria companhia de teatro, em sociedade com sua mulher, a atriz Martha Overbeck.

Othon Bastos é um ator recordista em participações na TV, já tendo participado de mais de 80 produções entre novelas, séries, minisséries e casos especiais nas diversas emissoras pela qual já passou.

O cineasta Sérgio Resende, diretor do filme "Mauá: o imperador e o rei", afirmou que Othon Bastos seria o maior ator brasileiro de todos os tempos.[carece de fontes?] No filme, Othon dá vida ao personagem Visconde de Feitosa, atuação que lhe rendeu a indicação ao prêmio de melhor ator no Grande Prêmio Cinema Brasil.

No cinema Othon Bastos já acumula cerca de 80 filmes.

Nos anos 90, dois filmes nacionais que tiveram sua participação concorreram ao Óscar de melhor filme estrangeiro: O Que É Isso, Companheiro?, de Bruno Barreto, e Central do Brasil, de Walter Salles.

Em 2010, Othon Bastos participou do seriado Na Forma da Lei, de Antônio Calmon, e da telenovela Escrito nas Estrelas, de Elizabeth Jhin.

Em 2011 Othon Bastos está no elenco do filme Heleno, contracenando novamente com Rodrigo Santoro, com quem não atuava desde Bicho de Sete Cabeças, de Laís Bodanzky.

Também em 2011 Othon Bastos é escalado para diversas produções do cinema nacional, entre elas: Ponto Final do diretor Marcelo Taranto, O Gerente, de Paulo César Saraceni, Vazio Coração do diretor Alberto Araújo, e o filme de estreia como diretor, do ator José Wilker, Giovanni Improtta.

De 1 a 13 de fevereiro de 2011 foi realizada uma retrospectiva sobre a obra de Othon Bastos, pelo Centro Cultural do Banco do Brasil em Brasília, intitulada "O Cinema de Othon Bastos", com curadoria de Davi Kolb. Foram exibidos 13 clássicos do cinema nacional que contribuíram para imortalizar a carreira do ator baiano, entre eles o filme de estreia do ator filmado em 1962, Sol Sobre a Lama, do diretor Alex Viany. O próprio Othon participou, já na noite de abertura, de um debate no CCBB, ao lado do curador e do cineasta Vladimir Carvalho.

Em maio de 2011 Othon Bastos viveu o bicheiro Agenor Improtta, primo de Giovanni Improtta na série Lara com Z, da Rede Globo, de autoria de Aguinaldo Silva e dirigida por Wolf Maya.

Em 2012 o ator foi escalado para viver "Lexor", um espírito de luz, na novela da Rede Globo Amor Eterno Amor, de Elizabeth Jhin.

No 17º Prêmio Contigo! de Cinema Nacional, ocorrido em 17 de setembro de 2012, no Teatro Tom Jobim, Othon Bastos foi homenageado por seus 50 anos de carreira, com um prêmio especial da revista Contigo! e do canal MGM.[3]

Em 2013 Othon Bastos está no elenco do Telefilme Didi, O Peregrino, ao lado de Renato Aragão e Monique Alfradique, que vai ao ar como especial de fim de ano na Rede Globo.[4]

Também em 2013 chega aos cinemas o filme Vazio Coração, do diretor Alberto Araújo, com Othon Bastos no elenco.[5]

No mesmo ano Othon Bastos filma em Brasília O Último Cine Drive-In, primeiro longa metragem do diretor Iberê Carvalho, no qual interpreta o personagem Almeida.[6]

Em 2014 Othon Bastos pode ser visto novamente na Rede Vida de televisão, na reprise da novela Os Imigrantes, de Benedito Ruy Barbosa, na qual interpretou um dos protagonistas, o português Antônio Pereira.[7]

O ator também foi um dos homenageados no Anápolis Festival de Cinema, que aconteceu entre os dias 18 e 25 de maio de 2014, por sua significativa colaboração para a consolidação da sétima arte no Brasil.[8]

No mesmo ano, Othon integra o elenco da telenovela Império, da Rede Globo, escrita por Aguinaldo Silva, na qual interpreta Silviano.[9] Durante a novela, devido aos vários mistérios que envolviam o seu personagem, Othon Bastos ganhou grande destaque na trama,[10] com uma atuação elogiada até mesmo pelo autor Aguinaldo Silva,[11] vindo a se tornar um dos personagens centrais da novela após a revelação de segredos ligados ao seu passado.[12][13]

Durante as comemorações dos 50 anos do filme Deus e o diabo na terra do sol no Parque Lage na zona sul do Rio de Janeiro em 16 de Agosto de 2014, Othon Bastos fora surpreendido quando soube da inclusão do seu nome no dossiê militar produzido pelo Serviço Nacional de Informações (SNI), no qual o ator foi mencionado como o preferido do cineasta Glauber Rocha e ainda citado por seu conhecido envolvimento político e ideológico.[14][15]

Em 2015 Othon Bastos é um dos destaques da série Os Experientes da Rede Globo,[16] sob a direção de Fernando Meirelles e Quico Meirelles.[17]

Ainda em 2015 o ator é escalado para integrar o elenco da novela Além do Tempo de Elizabeth Jhin, substituta de Sete Vidas na faixa das 18 horas na Rede Globo, na qual interpreta o personagem Mestre, que tem o poder de ser a ponte entre os seres humanos e o mundo superior.[18][19]

Em 2016 Othon Bastos está no elenco da novela Haja Coração da Rede Globo, na faixa das 19 horas. Na trama escrita por Daniel Ortiz o ator interpreta Pedro Bertolucci, um milionário falido que deixará na miséria a esposa, interpretada pela atriz Malu Mader.[20]

Também em 2016 o ator é um dos homenageados do Programa Persona em Foco da TV Cultura[21] e é o protagonista do filme Bodas de Alexia Maltner, ao lado da atriz Suzana Faini, que foi escolhido para ser exibido na mostra paralela do Festival de Cannes na França.[22]

No mesmo ano Othon Bastos estrela os filmes Quando Sapos Caem do Céu[23] e Self,[24] e ainda é escalado para a série Carcereiros da Rede Globo na qual interpreta Tibério Araújo, um carcereiro aposentado que começa a apresentar sinais de senilidade e será pai de Adriano, personagem do ator Rodrigo Lombardi.[25]

Othon Bastos também seguiu no elenco da série Carcereiros na segunda temporada que foi ao ar em 2019, formando par romântico com Samantha Schmutz.[26][27]

Em 2017, Othon Bastos interpretou o ex-Presidente Tancredo Neves no filme O Paciente - O Caso Tancredo Neves, que estreou nos cinemas em 2018.[28]

Em 2019, Othon Bastos que foi o protagonista da versão de Éramos Seis ao lado de Irene Ravache em 1994, é escalado para integrar o elenco do remake da novela, dessa vez na Rede Globo no horário das 18 horas, para interpretar o personagem "Padre Venâncio".[29]

Além de seu trabalho como ator, Othon Bastos também atuou como locutor em muitos documentários e programas de televisão.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
1956 Grande Teatro Tupi Vários Personagens
Teatrinho Trol
1968 Beto Rockfeller [30]
1969 Nenhum Homem É Deus [31]
Super Plá Thompson[32]
1973 Mulheres de Areia Dr. Otávio Galvão[33]
1977 Dois Mil Anos de Teatro Vários Personagens
1978 Aritana Mateus[34]
Roda de Fogo Albano[35]
Telecurso 2° Grau Apresentador[36]
1979 Gaivotas[37]
Aplauso Pedro A.[38] Episódio: "Vestido de Noiva"
Carlos Episódio: "Um Grito Parado no Ar"[38]
Aramis Episódio: "Dona Flinta, A Rainha do Agreste"
1981 Os Imigrantes Antônio Pereira[39]
1982 Campeão Victor[40]
Ninho da Serpente Samuel Razuk[41]
1984 Joana Melo [42] Temporada 1
1985 Tenda dos Milagres Abdala[43]
Roque Santeiro Ronaldo César[44]
Corsário Especial Ele Mesmo[45]
Joana Melo[42] Temporada 2
1986 Tudo ou Nada Ambrósio Barroso[46]
Selva de Pedra Delegado Orestes[47]
1987 Alta Rotação Jaques Rocha
Helena Dr. Camargo[48]
1989 O Cometa Jorge[49]
Pacto de Sangue Coronel Tóti[50]
1990 Desejo Delegado Oliveira Alcântara [51]
Gente Fina Tufik Anazir[52]
Delegacia de Mulheres Dr. Gilmar Fragoso[53]
1991 Felicidade Gerson Meireles[54]
O Portador Dr. Cerqueira[55]
O Farol Capitão De La Luna[56]
Filhos do Sol Heitor Neves[57]
1992 Você Decide Dr. Sílvio Manhães[58] Episódio: "Morte em Vida"
Despedida de Solteiro Jorge Jordão[59]
Tereza Batista Lulu dos Santos[60]
1993 Agosto Dr. Galvão[61]
Você Decide Dênis Peixoto[58] Episódio: Laços de Família
Contos de Verão Chico[62]
Você Decide Paulo Naves[58] Episódio: Jogo de Corpo
1994 Éramos Seis Júlio Abílio de Lemos[63]
Você Decide Gabriel Montez[58] Episódio: "Premonição"
1995 Sangue do Meu Sangue Machado[64]
Sombras de Julho Joel Maia[65]
1996 O Sequestro Valmir Soares (Delegado Soares)[66]
A Trágica Farsa Guilherme Barbosa
1997 Canoa do Bagre Gustavo[67]
O Desafio de Elias Acabe[68]
Os Ossos do Barão Miguel[69]
Por Amor Advogado [70]
1998 Pecado Capital Sandoval[71]
Você Decide João Allende Episódio: "O Flagrante"
Emanuel Rangel Episódio: "Dublê de Socialite"
Brida Fradique[72]
1999 Suave Veneno Elpídio Amaral[73]
Mulher Tadeu Gonzaga[74]
Força de um Desejo Promotor[75]
Zorra Total Ele Mesmo Participação no quadro: "Fernandinho e Ofélia"
Malhação Carlos Saboya (Calota)[76]
2000 Brava Gente [38]
Aquarela do Brasil Coronel Mendes[77]
Você Decide Antônio Fontoura Episódoo: "O Morto Vivo"
Manoel Duarte Episódio: "Numa Sexta-Feira 13 - Parte I"
Nélio dos Santos Episódio: "O Pacto"
Manoel Duarte Episódio: "Numa Sexta-Feira 13 - Parte II"
2001 Brava Gente
Turma do Pererê Rui Batalha[78] Episódio: "Na Terra do Sol"
A Padroeira Padre José Vilela[79]
2002 Esperança Vicenzo[80]
O Quinto dos Infernos Soares[81]
2003 A Casa das Sete Mulheres General Domingos Crescêncio de Carvalho[82]
Kubanacan Dr. Ortiz[83]
2004 Cabocla Dr. Edmundo Esteves[84]
2005 Carga Pesada Jamil [85]
Malhação Prof. Adolfo Cabral
A Lua Me Disse Juiz do processo da Helena[86]
Alma Gêmea Padre que acolhe Serena[87]
Mad Maria Marechal Hermes da Fonseca[88]
2006 Sinhá Moça Coutinho[89]
2007 Desejo Proibido Alcebíades Patápio (Seu Cebíade)
Paraíso Tropical Isidoro Grimaldi
Linha Direta Josef Mengele Episódio: "Caso Mengele"
2008 Três Irmãs Dr. Francisco Polidoro
2009 Paraíso Paulo Miola
Os Buchas De. Juan Soledad
2010 Na Forma da Lei Governador Marco Antônio de Almeida
Escrito nas Estrelas Constantino Góes (Velho)
Autor Por Autor João Ubaldo Ribeiro
Separação?! Breno Ramalho[90]
2011 Lara com Z Agenor Improtta
2012 Amor, Eterno Amor Lexor Moraes
2013 Didi, o Peregrino Tobias Aguiar[91]
Joia Rara Dr. Fernando Lucchesi[92]
2014 Resistir É Preciso Apresentador[93]
Império Renato Silviano dos Santos Muniz (Silviano) [94][95][96]
2015 Os Experientes Henrique Pereira (Del Bello)[97][98]
Além do Tempo Breno Angelis (Mestre)[99][100]
2016 Haja Coração Pedro Bertolucci[101]
2017 A Força do Querer Otávio Garcia (Tio Garcia)[102]
2018 Tempo de Amar Signore Rossi [103]
Carcereiros Tibério Araújo[104]
2019 Espelho da Vida Breno Angelis (Mestre)
Éramos Seis Padre Venâncio[105][106]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1962 Sol sobre a Lama[107]
Tocaia no Asfalto[108]
O Pagador de Promessas Repórter
1964 Deus e o Diabo na Terra do Sol Corisco
1968 Capitu Bentinho
1969 O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro Professor
Vitalino / Lampião Narrador[109][110]
1970 Os Deuses e os Mortos O Homem [2]
Tostão, a Fera do Ouro Narrador
1971 Você também Pode Dar um Presunto Legal Narrador
Longo Caminho da Morte Coronel Orestes
1972 S. Bernardo Paulo Honório
Herança do Nordeste narrador
1974 Triste Trópico narrador
1975 O Predileto Dr. Fernando[111]
1976 Fogo Morto Lula de Hollanda
Libertários narrador / operário [112]
1979 Braços Cruzados, Máquinas Paradas narrador [112]
1980 Os Anos JK, uma Trajetória Política narrador
1981 O Homem do Pau-Brasil Capitão
1982 Das Tripas Coração
Ao Sul do Meu Corpo Padre Paulo
Linha de Montagem narrador
1983 A Próxima Vítima Delegado Orlando[113]
1985 Frei Tito narrador
1986 Chico Rei Paranhos[114]
No Tempo de Glauber Ele mesmo
1988 Mistério no Colégio Brasil [115]
1990 Sermões, a História de Antônio Vieira Antônio Vieira[116]
1992 Conterrâneos Velhos de Guerra Narrador [117]
1993 Ulysses Cidadão Narrador
1995 Menino Maluquinho - O Filme Padre[118]
1996 Sombras de Julho Joel[119]
Uma Professora Muito Maluquinha Mosqueteiro
1997 A Grande Noitada Tristão Roque Brasil
O Que É Isso, Companheiro? [120]
O Cangaceiro Raimundo
Paulo Setúbal, Romancista e Poeta
1998 Impressões para Clara
Central do Brasil César[121]
Policarpo Quaresma, Herói do Brasil Floriano Peixoto[122]
1999 Mauá - o Imperador e o Rei Visconde de Feitosa[123]
A Terceira Morte de Joaquim Bolívar Coronel Gaudêncio[124]
2000 A Encomenda João
Bicho de Sete Cabeças Wilson Souza[125]
Villa-Lobos, uma Vida de Paixão Raul[126]
A Hora Marcada Fernando
2001 Abril Despedaçado Lourenço
3 Histórias da Bahia Organizador do concurso
Barra 68: sem Perder a Ternura narrador
Condenado à Liberdade Mauro Vilhena
Suicídio, nunca!
2002 Poeta de Sete Faces [127]
Joana e Marcelo, Amor quase Perfeito
A Encomenda Viajante
2003 Glauber, o Filme - Labirinto do Brasil [128]
2004 Irmãos de Fé Pedro
O Vestido Jeremias
O Número
O Carro-Forte Narrador
2005 Cascalho Coronel
O Coronel e o Lobisomem Simeão
Durvalino Senhor[129]
Soy Cuba, o Mamute Siberiano narrador [130]
Tancredo Neves, Mensageiro da Liberdade Narrador[131]
De Minas a Brasília Narrador[132]
2006 O Passageiro - Segredos de Adulto João[133]
Brasília 18% Martins Fontes
Zuzu Angel [134]
2008 O Engenho do Zé Lins narrador
Orquestra dos Meninos Moisés Batista
Milagrez Ele Mesmo
2009 Rua dos Bobos narrador
2010 O Calendário
Quincas Berro D'Água Alonso
Nosso Lar Anacleto
Contracena Ele mesmo[135]
2011 O Gerente
Heleno Carlito Rocha
Marighella - Retrato Falado do Guerrilheiro Narrador
2012 Ponto Final Motorista do ônibus
2013 Giovanni Improtta Dom
Garrafas ao Mar: A Víbora Manda Lembranças Narrador[136]
Vazio Coração Mário Menezes[137]
2014 O Último Cine Drive-in Almeida[138]
2015 O Homem na Caixa Mágico
Arpoador - Praia e Democracia Narrador[139][140]
2016 Cícero Dias, O Compadre de Picasso Cícero Dias/Narrador[141][142]
Bodas Caio
Quando Sapos Caem do Céu Eduardo[23]
Pitanga Ele mesmo[143]
2017 Os Transgressores Narrador[144]
Uma Canção Para o Silêncio Pai
2018 O Paciente - O Caso Tancredo Neves Tancredo Neves[145][146]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Título
1950 Otelo, de William Shakespeare;[147]
1951 Terra Queimada, de Aristóteles Soares;[148]
1954 Lampião, de Rachel de Queiroz;[149]
1954 A Noiva do Véu Negro, de Leone Vasconcellos;[150]
1955 Phaedra;[151]
1956 Auto da Cananeia, de Gil Vicente, com direção de Eros Martim;[152]
1957 Romeu e Julieta, de William Shakespeare;[153]
1957 O Boi e o Burro no Caminho de Belém, no Teatro Martim Gonçalves;[154]
1958 Almanjarra, de Artur Azevedo, com direção de Geraldo Del Rey;[155]
1958 Senhorita Júlia, de August Strindberg, com direção de Eros Martim;[156]
1958 As Três Irmãs, de Anton Tchekhov;[157]
1958 A Barca, com direção de Gianni Ratto;[158]
1958 Graça e Desgraça na Casa que Engole Cobra, Cachorro Dorme nas Cinzas, O Moço Bom e Obediente, de Francisco Pereira da Silva;[159]
1958 Eles não usam Black Tie, de Gianfrancesco Guarnieri;[160]
1959 Um Bonde Chamado Desejo, de Tennessee Williams;[161]
1959 O Tesouro de Chica da Silva, de Antônio Callado, com direção de Gianni Ratto;[162]
1959 O Auto da

Compadecida, de Ariano Suassuna;[148]

1960 Auto do Nascimento;[163]
1960 Casaco Encarnado;[164]
1961 Brasil Antigo - A Corda d'um Enforcado, com direção de João Augusto;[165]
1961 Antes da Missa, de Machado de Assis, com direção de João Augusto;[166]
1961 Pluft, O Fantasminha, de Maria Clara Machado, com direção de Ecchio Reis;[167]
1961 A Farsa do Mestre Pedro;[168]
1962 Os Fuzis da Senhora Carrar, de Bertolt Brecht;[169]
1962 Cabeças Redondas e Cabeças Pontudas, de Bertolt Brecht;[170]
1962 Terror e Miséria do III Reich, de Bertolt Brecht;[171]
1962 Da Necessidade de Ser Polígamo, de Silveira Sampaio;[172]
1962 Auto de Natal dos Ciganos;[173]
1962 História da Paixão nos Adros das Igrejas;[174]
1963 Auto da Liberdade;[175]
1963 Pequenos Burgueses, de Máximo Gorki, com direção de José Celso Martinez Corrêa e Fernando Peixoto;[176]
1964 Eles Não Usam Black-Tie, de Gianfrancesco Guarnieri, com direção de João Augusto;[177]
1965 A Paixão Segundo Os Retirantes;[178]
1965 Cordel I - Cordel II, com direção de João Augusto;[179]
1965 Estórias de Gil Vicente, de Gil Vicente, com direção de Othon Bastos;[180]
1966 Romanceiro da Paixão;[181]
1966 Entre Quatro Paredes, de Jean-Paul Sartre;[182]
1966 Os Corruptos, de Lilian Hellman, com tradução de Clarice Lispector e Tati de Moraes e direção de João Augusto;[183]
1966 O Pelicano, de Strindberg, montagem de José Augusto;[184]
1967 O Rei da Vela, de Oswald de Andrade; com direção de José Celso Martinez Corrêa;[185]
1968 Galileu Galilei, de Bertolt Brecht, com direção de José Celso Martinez Corrêa;[186]
1969 Na Selva das Cidades, de Bertolt Brecht;[187]
1971 Castro Alves Pede Passagem, com direção de Gianfrancesco Guarnieri;[188]
1971 Pequenos Assassinatos, com direção de Osmar Rodrigues Cruz;[189]
1972 Frei Caneca, de Carlos Queiroz Telles; com direção de Fernando Peixoto;[190]
1972 As Três Irmãs, de Anton Tchekhov, com direção de José Celso Martinez Corrêa;[191]
1973 Um Grito Parado no Ar, encenação de Fernando Peixoto;[192]
1974 Caminho de Volta, de Consuelo de Castro;[193]
1976 Ponto de Partida, texto de Gianfrancesco Guarnieri;[194]
1977 Mortos Sem Sepultura, de Jean-Paul Sartre;[148]
1978 Murro em Ponta de Faca, de Augusto Boal, com direção de Paulo José;[195]
1980 Calabar, o Elogio da Traição, de Chico Buarque e Ruy Guerra;[196]
1983 Os Colunáveis, com direção de José Renato;[197]
1984 Dueto para um Só, de Tom Kempinski, com direção de Antônio Mercado;[198]
1984 Com a Pulga Atrás da Orelha, de Georges Feydeau, com direção de Gianni Ratto;[199]
1987 Um Piano à Luz da Lua, de Paulo César Coutinho com direção de Cecil Thiré;[200]
1989 O Jardim das Cerejeiras, de Anton Tchekov, com direção de Paulo Mamede;[201]
1990 O Casamento Branco, de Tadeusz Rozewicz, com direção de Sérgio Britto;[202]
1993 Mephisto, com direção de José Wilker;[203]
1994 Meus Prezados Canalhas, com direção de Gracindo Júnior;[204]
1996 A Maracutaia, com direção de Miguel Falabella;[205]
1999 SOS Brasil, de Antônio Ermírio de Moraes, com direção de Marcos Caruso;[206]
2002 Com a Pulga Atrás da Orelha, com direção de Gracindo Júnior;[207]
2003 DNA - A Comédia, de Tiago Santiago com direção de Bibi Ferreira;[208][209]
2004 Presença de Guedes, de Miguel Paiva, com direção de Irene Ravache;[210]
2007 O Manifesto, com Othon Bastos e Eva Wilma. Texto de Bryan Clark, com direção de Flávio Marinho;[211]
2016 A Chegada de Lampião no inferno, com direção de Miguel Vellinho.[212]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Associações Categoria Nomeações Resultado
1970 Prêmio Molière de Teatro Melhor Ator Na Selva das Cidades Venceu
Festival de Cinema de Brasília[2] Melhor Ator Os Deuses e os Mortos Venceu
1973 Prêmio Molière de Teatro Melhor Ator Um Grito Parado no Ar Venceu
Prêmio ABCT de Teatro Melhor Ator Venceu
Prêmio Air France Melhor Ator S. Bernardo Venceu
1974 Festival de Cinema de Gramado Melhor Ator Venceu
1984 Prêmio ABCT de Teatro[213] Melhor Ator Dueto Para Um Só Venceu
2000 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Ator Mauá - O Imperador e o Rei Indicado
2002 Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Ator Coadjuvante - Televisão Esperança Venceu
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Ator Coadjuvante Bicho de Sete Cabeças Venceu
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Ator Coadjuvante Indicado
2003 Prêmio Nacional Jorge Amado Literatura e Arte Indicado
2004 Cine CE - Festival de Cinema do Ceará Melhor Ator O Número Venceu
2006 Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Ator Coadjuvante - Cinema Zuzu Angel Indicado
2012 Prêmio Contigo! de Cinema Nacional[214] Prêmio Especial Carreira Venceu
2013 Festival de Cinema de Gramado[215] Kikito de Cristal Homenagem Venceu
2014 Festival Internacional de Cinema do Rio Melhor Ator[216] O Último Cine Drive-in Indicado
Prêmio Especial[217] Carreira no Cinema Venceu
2015 Troféu Cultura[218] Homenagem Especial Venceu
2019 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro[219] Melhor Ator O Paciente - O Caso Tancredo Neves Indicado

Referências

  1. «Bastos, Othon (1933), Biografia». Enciclopédia Itaú Cultural. 28 de julho de 2011. Consultado em 22 de março de 2012 
  2. a b c «Os Deuses e os Mortos». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  3. Cunha, Roberto (18 de setembro de 2012). «O Palhaço faz a festa no Prêmio Contigo! de Cinema Nacional». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  4. «Renato AragĂŁo, o Didi, volta Ă Globo com telefilme em dezembro - NaTelinha». Natelinha.ne10.uol.com.br. Consultado em 28 de junho de 2016 
  5. «Vazio Coração». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  6. «Longa de IberЖ Carvalho aborda relaушes familiares em torno do Drive-In - Diversсo e Arte». Correio Braziliense. Consultado em 28 de junho de 2016 
  7. «Cópia arquivada». Consultado em 20 de fevereiro de 2014. Arquivado do original em 26 de fevereiro de 2014 
  8. «Cópia arquivada». Consultado em 2 de junho de 2014. Arquivado do original em 5 de junho de 2014 
  9. Postado por Mundo Novelas. «"Império" é título definitivo de nova novela das nove, conheça a história». Mundo Novelas. Consultado em 28 de junho de 2016 
  10. «Othon Bastos fala da reviravolta de Silviano e, aos 81 anos, diz não se prender ao passado - Jornal O Globo». Oglobo.globo.com. Consultado em 28 de junho de 2016 
  11. «Aguinaldo Silva elogia atuação de Silviano na cena do embate com José Alfredo – TV Foco». Otvfoco.com.br. 18 de fevereiro de 2015. Consultado em 28 de junho de 2016 
  12. «"Império": Silviano é mesmo pai de Maurílio; Identidade de Fabrício Melgaço é mistério». Rd1.ig.com.br. Consultado em 28 de junho de 2016 
  13. por Amigos (14 de janeiro de 2015). «Silviano e Marta já foram casados. Saiba tudo - Patrícia Kogut, O Globo». Kogut.oglobo.globo.com. Consultado em 28 de junho de 2016 
  14. «Comissão da Verdade suspeita que ditadura planejava morte de Glauber Rocha | Agência Brasil» (em (português)). Agenciabrasil.ebc.com.br. 17 de agosto de 2014. Consultado em 28 de junho de 2016 
  15. Jorge Antonio Barros (20 de junho de 2016). «Glauber Rocha era espionado pelo regime militar | Ancelmo - O Globo». Oglobo.globo.com. Consultado em 28 de junho de 2016 
  16. «Noticias». Educador.art.br. 21 de janeiro de 2015. Consultado em 28 de junho de 2016. Arquivado do original em 2 de abril de 2015 
  17. OS EXPERIENTES editLink('post.php',2637);. «Os Experientes». O2 Filmes. Consultado em 28 de junho de 2016 
  18. «Exclusivo: Othon Bastos integra o elenco da novela "Além do Tempo" | Notícias de TV». Noticiasdetv.com. Consultado em 28 de junho de 2016 
  19. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de julho de 2015. Arquivado do original em 9 de julho de 2015 
  20. «Othon Bastos será marido que vai deixar Malu Mader na miséria na novela "Haja Coração" | Notícias de TV». Noticiasdetv.com. Consultado em 28 de junho de 2016 
  21. «AESP - O Portal da Radiodifusão». www.aesp.org.br. Consultado em 23 de maio de 2021 
  22. «Othon Bastos fala da indicação de seu filme para o Festival de Cannes». epoca.globo.com. Consultado em 23 de maio de 2021 
  23. a b Mendonça, Fernanda (9 de agosto de 2016). «Othon Bastos vive o luto de um pai que perde seu filho em Quando Sapos Caem do Céu - Assiste Brasil». Consultado em 23 de maio de 2021 
  24. «Notícias | Self - O Filme» (em inglês). Consultado em 23 de maio de 2021 
  25. «Othon Bastos será pai de Rodrigo Lombardi em 'Carcereiros' e terá senilidade». Extra Online. Consultado em 23 de maio de 2021 
  26. «Samantha Schmütz celebra papel dramático em 'Carcereiros': 'Porta para o público me ver de uma maneira diferente'». Gshow. Consultado em 23 de maio de 2021 
  27. «Samantha Schmütz comenta relação duradoura com o marido e diz que ainda não pensa em ter filhos». Gshow. Consultado em 23 de maio de 2021 
  28. AdoroCinema. «Othon Bastos será o presidente Tancredo Neves nas telonas». AdoroCinema. Consultado em 23 de maio de 2021 
  29. «Othon Bastos é escalado para Éramos Seis». Consultado em 23 de maio de 2021 
  30. Xavier, Nilson. «Beto Rockfeller». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  31. Xavier, Nilson. «Nenhum Homem é Deus». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  32. Xavier, Nilson. «Super Plá». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  33. Xavier, Nilson. «Mulheres de Areia (1973)». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  34. Xavier, Nilson. «Aritana». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  35. Xavier, Nilson. «Roda de Fogo». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  36. «TELEVISÃO - Tudo sobre TV - História da Televisão no Brasil». Tudo sobre TV. Consultado em 28 de junho de 2016 
  37. «Cópia arquivada». Consultado em 13 de junho de 2016. Arquivado do original em 3 de março de 2013 
  38. a b c «Othon Bastos - Perfil Completo». Memória Globo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  39. Xavier, Nilson. «Os Imigrantes». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  40. Xavier, Nilson. «Campeão (1982)». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  41. Xavier, Nilson. «Ninho da Serpente». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  42. a b Xavier, Nilson. «Joana». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  43. Xavier, Nilson. «Tenda dos Milagres». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  44. Xavier, Nilson. «Roque Santeiro (1985)». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  45. «Corsário Especial». Memória Globo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  46. Xavier, Nilson. «Tudo ou Nada». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  47. Xavier, Nilson. «Selva de Pedra (1986)». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  48. Xavier, Nilson. «Helena (1987)». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  49. Xavier, Nilson. «O Cometa». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  50. Xavier, Nilson. «Pacto de Sangue». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  51. Xavier, Nilson. «Desejo». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  52. Xavier, Nilson. «Gente Fina». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  53. «Adriana Esteves faz participação especial em 'Delegacia de Mulheres' - Delegacia de Mulheres - Séries - Canal Viva». Canalviva.globo.com. 3 de fevereiro de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  54. Xavier, Nilson. «Felicidade». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  55. Xavier, Nilson. «O Portador». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  56. Xavier, Nilson. «O Farol». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  57. Xavier, Nilson. «O Farol». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  58. a b c d Xavier, Nilson. «Você Decide». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  59. Xavier, Nilson. «Despedida de Solteiro». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  60. Xavier, Nilson. «Tereza Batista». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  61. Xavier, Nilson. «Agosto». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  62. Xavier, Nilson. «Contos de Verão». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  63. Xavier, Nilson. «Éramos Seis (1994)». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  64. Xavier, Nilson. «Sangue do Meu Sangue». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  65. «Folha de S.Paulo - Minissérie da TV Cultura será transformada em filme - 4/4/1996». .folha.uol.com.br. 4 de abril de 1996. Consultado em 28 de junho de 2016 
  66. «Folha de S.Paulo - SBT grava atropelamento no centro de São Paulo - 16/6/1996». .folha.uol.com.br. 16 de junho de 1996. Consultado em 28 de junho de 2016 
  67. Xavier, Nilson. «Canoa do Bagre». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  68. Xavier, Nilson. «O Desafio de Elias». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  69. Xavier, Nilson. «Os Ossos do Barão (1997)». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  70. Xavier, Nilson. «Por Amor». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  71. Xavier, Nilson. «Pecado Capital (1998)». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  72. Xavier, Nilson. «Brida». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  73. Xavier, Nilson. «Suave Veneno». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  74. «Leandra Leal e Thiago Lacerda há 16 anos na série Mulher». Extra. Consultado em 15 de março de 2018 
  75. Xavier, Nilson. «Força de um Desejo». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  76. Xavier, Nilson. «Malhação 2000». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  77. Xavier, Nilson. «Aquarela do Brasil». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  78. Xavier, Nilson. «A Turma do Pererê». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  79. Xavier, Nilson. «A Padroeira». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  80. Xavier, Nilson. «Esperança». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  81. Xavier, Nilson. «O Quinto dos Infernos». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  82. Xavier, Nilson. «A Casa das Sete Mulheres». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  83. Xavier, Nilson. «Kubanacan». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  84. Xavier, Nilson. «Cabocla (2004)». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  85. Xavier, Nilson. «Carga Pesada». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  86. Xavier, Nilson. «A Lua Me Disse». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  87. Xavier, Nilson. «Alma Gêmea». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  88. Xavier, Nilson. «Mad Maria». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  89. Xavier, Nilson. «Sinhá Moça». Teledramartugia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  90. «Separação?! - Ficha Técnica». Memória Globo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  91. «Viva Renato Aragão! Eterno Didi encara altas aventuras em telefilme - notícias em Didi, O Peregrino - Especiais Fim de Ano». Tvg.globo.com. 27 de novembro de 2013. Consultado em 28 de junho de 2016 
  92. «Cópia arquivada». Consultado em 13 de junho de 2016. Arquivado do original em 24 de setembro de 2014 
  93. Cidadania (19 de março de 2014). «50 anos do Golpe: TV Brasil estreia duas séries inéditas» (em (português)). EBC. Consultado em 28 de junho de 2016 
  94. «Silviano (Othon Bastos) faz revelação surpreendente para Marta (Lilia Cabral) - Vem por aí - Império». Gshow.globo.com. Consultado em 28 de junho de 2016 
  95. Thaís Britto (8 de fevereiro de 2015). «Othon Bastos fala da reviravolta de Silviano e, aos 81 anos, diz não se prender ao passado». O Globo. Revista da TV. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  96. «Cópia arquivada». Consultado em 13 de junho de 2016. Arquivado do original em 8 de junho de 2014 
  97. «Estrelas da série 'Os experientes', veteranos como Beatriz Segall, Othon Bastos e Juca de Oliveira falam sobre envelhecer - Jornal O Globo». Oglobo.globo.com. Consultado em 28 de junho de 2016 
  98. «Cópia arquivada». Consultado em 13 de junho de 2016. Arquivado do original em 2 de abril de 2015 
  99. «Elenco de "Além do Tempo" participa do lançamento da novela no Rio de Janeiro - Fotos - UOL TV e Famosos». Celebridades.uol.com.br. Consultado em 28 de junho de 2016 
  100. «F5 - Televisão - Michel Melamed será anjo desesperançoso em 'Além do Tempo' - 06/07/2015». F5.folha.uol.com.br. Consultado em 28 de junho de 2016 
  101. «Globo escala ator veterano para reforçar elenco de 'Haja Coração'». Noticias ao Minuto. Consultado em 28 de junho de 2016 
  102. «Othon Bastos e Betty Faria formam casal na novela A Força do Querer». Notícias de TV. Consultado em 15 de março de 2018 
  103. «Última semana: Helena e Giuseppe se casam no mesmo dia que Natália e Tomaso; Othon Bastos grava participação». GShow. 12 de março de 2018. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  104. Redação (7 de novembro de 2016). «Othon Bastos será pai de Rodrigo Lombardi na série "Carcereiros"». Noticiasdetv.com. Consultado em 23 de maio de 2021 
  105. Patrícia Kogut (7 de agosto de 2019). «Othon Bastos participará da nova versão 'Éramos seis'». O Globo. Consultado em 7 de agosto de 2019 
  106. Guilherme Rodrigues (7 de agosto de 2019). «Othon Bastos é escalado para Éramos Seis». Observatório da Televisão. Consultado em 7 de agosto de 2019 
  107. «Sou Sobre a Lama». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  108. «Tocaia no Asfalto». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  109. «Vitalino / Lampião». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  110. «Othon Bastos». TMDB. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  111. «O Predileto». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  112. a b «O cinema de Othon Bastos». O cinema de Othon Bastos. Consultado em 28 de junho de 2016 
  113. «A Próxima Vítima». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  114. «Chico Rei». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  115. «O Mistério no Colégio Brasil». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  116. «Sermões, a História de Antônio Vieira». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  117. «Conterrâneos Velhos de Guerra». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  118. «Menino Maluquinho - O Filme». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  119. «Sombras de Julho». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  120. «O Que É Isso, Companheiro?». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  121. «Central do Brasil». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  122. «Policarpo Quaresma, Herói do Brasil». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  123. «Mauá - o Imperador e o Rei». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  124. «A Terceira Morte de Joaquim Bolívar». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  125. «Bicho de Sete Cabeças». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  126. «Villa-Lobos, uma Vida de Paixão». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  127. «Poeta de Sete Fases». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  128. «Glauber, o Filme - Labirinto do Brasil». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  129. «Durvalino». Porta Curtas. Consultado em 14 de setembro de 2020 
  130. «Cópia arquivada». Consultado em 13 de junho de 2016. Arquivado do original em 16 de setembro de 2013 
  131. «TV Cultura mostra especial em homenagem aos 22 anos da morte de Tancredo Neves». Cidade Biz. 2007. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  132. «Notícias da UFMG - Livro e filme sobre as origens do desenvolvimentismo são lançados em BH». Ufmg.br. Consultado em 28 de junho de 2016 
  133. «O Passageiro - Segredos de Adulto». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  134. «Zuzu Angel». Cinemateca. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  135. «Contracena - Revista». Cultura.rj. Consultado em 28 de junho de 2016 
  136. «Rede Globo > globo universidade - Globo Universidade: Geneton Moraes exibe documentário sobre Joel Silveira». Redeglobo.globo.com. Consultado em 28 de junho de 2016 
  137. «Cópia arquivada». Consultado em 13 de junho de 2016. Arquivado do original em 1 de abril de 2014 
  138. «O Último Cine Drive-in - Filme 2014». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  139. «Arpoador - Praia e Democracia : Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. 6 de novembro de 2015. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  140. «A Hora do cinema». A Hora do cinema. Consultado em 28 de junho de 2016 
  141. «Crítica do filme Cícero Dias, O Compadre de Picasso, de Vladimir Carvalho». Cine Festivais. Consultado em 28 de junho de 2016 
  142. «Cícero Dias: O Compadre de Picasso». Papo de Cinema. Consultado em 28 de junho de 2016 
  143. «Pitanga». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  144. «Em tempos de más notícias, documentário de Luís Erlanger mostra que o melhor do Brasil são os brasileiros». O Globo. Consultado em 14 de setembro de 2020 
  145. «Othon Bastos será o presidente Tancredo Neves nas telonas». Terra.com. Consultado em 9 de setembro de 2018 
  146. «Othon Bastos interpreta Tancredo: "Se ele fosse vivo, o Aécio não teria chegado a esse ponto"». Glamurama. Consultado em 9 de setembro de 2018. Arquivado do original em 9 de setembro de 2018 
  147. «Otelo». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  148. a b c «Otelo». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  149. «Lampião». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  150. «A Noiva do Véu Negro». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  151. «Phaedra». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  152. «Auto da Cananeia». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  153. «Romeu e Julieta». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  154. «O Boi e o Burro no Caminho de Belém». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  155. «Almanjarra». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  156. «Senhorita Júlia». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  157. «As Três Irmãs». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  158. «A Barca». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  159. «Graça e Desgraça na Casa que Engole Cobra, Cachorro Dorme nas Cinzas, O Moço Bom e Obediente». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  160. «Cópia arquivada». Consultado em 24 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 24 de fevereiro de 2015 
  161. «Um Bonde Chamado Desejo». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  162. «O Tesoudo de Chica da Silva». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  163. «Auto do Nascimento». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  164. «Casaco Encarnado». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  165. «Brasil Antigo - A Corda d'um Enforcado». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  166. «Antes da Missa». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  167. «Pluft, o Fantasminha». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  168. «A Farsa do Mestre Pedro». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  169. «Os Fuzis da Senhora Carrar». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  170. «Cabeças Redondas e Cabeças Pontudas». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  171. «Terorr e Miséria do III Reich». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  172. «Da Necessidade de ser Polígamo». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  173. «Auto de Natal dos Ciganos». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  174. «História da Paixão nos Adros das Igrejas». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  175. «Auto da Liberdade». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  176. «Pequenos Burgueses». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  177. «Eles não Usam Black-Tie». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  178. «A Paixão Segundo os Retirantes». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  179. «Cordel - Cordel II». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  180. «Estórias de Gil Vicente». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  181. «Romanceiro da Paixão». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  182. «Entre Quatro Paredes». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  183. «Os Corruptos». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  184. «Terra - Notícias, esportes, coberturas ao vivo, diversão e estilo de vida». Terramagazine.terra.com.br. Consultado em 28 de junho de 2016. Arquivado do original em 11 de setembro de 2014 
  185. «O Rei da Vela». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  186. «Galileu Galilei». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  187. «Na Selva das Cidades». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  188. «Castro Alves Pede Passagem». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  189. «Pequenos Assassinatos». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  190. «Fri Caneca». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  191. «As Três Irmãs». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  192. «Um Grito Parado no Ar». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  193. «Caminho de Volta». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  194. «Ponto de Partida». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  195. «Othon Bastos em cena de Murro em Ponta de Faca». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  196. «Calabar, o Elogio da Traição». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  197. «Especial 58 anos de carreira de John Herbert». Terra. Consultado em 28 de junho de 2016 
  198. «Dueto para um Só». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  199. «Com a Pulga Atrás da Orelha». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  200. «Teatro» (PDF). Rio De Janeiro. Jornal do Brasil. XCVII (261): 8. Dezembro de 1987 
  201. «O Jardim das cerejeiras». Sergio Britto. 20 de junho de 2014. Consultado em 28 de junho de 2016 
  202. «O casamento branco | Sergio Britto». www.sergiobritto.com. Consultado em 23 de maio de 2021 
  203. «Salic - Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura». Novosalic.cultura.gov.br. Consultado em 28 de junho de 2016 
  204. «Folha de S.Paulo - 'Meus Prezados Canalhas' satiriza o Brasil - 15/4/1994». .folha.uol.com.br. 15 de abril de 1994. Consultado em 28 de junho de 2016 
  205. «Folha de S.Paulo - 'Maracutaia' opta por humor padronizado - 27/1/1996». .folha.uol.com.br. 27 de janeiro de 1996. Consultado em 28 de junho de 2016 
  206. «SOS Brasil». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  207. «Diario da Região». Diarioweb.com.br. Consultado em 28 de junho de 2016. Arquivado do original em 21 de fevereiro de 2015 
  208. «Variedades». Correiodopovo.com.br. Consultado em 28 de junho de 2016 
  209. «Bibi Ferreira_Em Cena_2003». Bibi-piaf.com. Consultado em 28 de junho de 2016. Arquivado do original em 8 de março de 2016 
  210. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de novembro de 2016. Arquivado do original em 8 de novembro de 2016 
  211. «O Manifesto». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  212. http://www.jornaldebrasilia.com.br/clica-brasilia/caixa-cultural-apresenta-a-chegada-de-lampiao-no-inferno/
  213. DUETO Para Um Só. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2021. Disponível em: Site. Acesso em: 06 de Abr. 2021
  214. «Selton Mello brilha em Prêmio Contigo - E! Online Brasil». E! Online. 18 de setembro de 2012. Consultado em 23 de maio de 2021 
  215. Márcio Luiz (16 de agosto de 2013). «Othon Bastos é o 1º ator a receber o Kikito de Cristal em Gramado». G1. Consultado em 17 de agosto de 2013 
  216. Enviado por: Redação. «Galerias | Lu Lacerda | iG». Lulacerda.ig.com.br. Consultado em 28 de junho de 2016 
  217. «Com três prêmios, "Sangue Azul" é o grande vencedor do Festival do Rio 2014 - Notícias - UOL Cinema». Cinema.uol.com.br. 26 de julho de 2014. Consultado em 28 de junho de 2016 
  218. «Troféu Cultura homenageia artistas do RN e premia destaques de 2015». Elias Medeiros (em portuguese). 27 de novembro de 2015. Consultado em 23 de maio de 2021 
  219. «'Chacrinha' lidera indicações ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019». O Globo 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons

Precedido por
Grande Otelo
por Macunaíma
Troféu Candango de Melhor Ator
por Os Deuses e os Mortos

1970
Sucedido por
Carlos Kroeber
por A Casa Assassinada
Precedido por
Carlos Kroeber
por A Casa Assassinada
Kikito de Melhor Ator
por S. Bernardo

1974
Sucedido por
Eliezer Gomes
por O Anjo da Noite