Ourang Medan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O SS Ourang Medan era delas um navio fantasma, que de acordo com várias fontes[carece de fontes?], naufragou na costa da Indonésia depois de toda a sua tripulação morrer em circunstâncias suspeitas. Existe um ceticismo sobre a veracidade da história, sugerindo que o navio na verdade nunca existiu, mas tornou-se uma espécie de lenda.

A mais antiga referência conhecida deste navio encontra-se na edição de Maio de 1952 dos canais do Conselho da Marinha Mercante, publicado pela Guarda Costeira dos EUA. A palavra Ourang significa em malaio ou indonésio "homem" ou "pessoa", enquanto que Medan é a maior cidade da ilha indonésia de Sumatra, dando uma tradução aproximada de "Homem de Medan". Contas do acidente do navio apareceu em vários livros e revistas. Sua precisão factual e até mesmo a existência do navio, no entanto, não são confirmados, e os detalhes de construção do navio e da história, se houver, permanecem desconhecidos. Pesquisas para o registro oficial ou registros de investigação de acidentes não têm tido sucesso.[1]

A primeira aparição da história é uma série de três artigos no jornal holandês-indonésio De LOCOMOTIEF: Samarangsch Handels- en Advertentie-blad (03 de fevereiro de 1948, 28 de fevereiro de 1948, e 13 de março de 1948). Embora a história é basicamente a mesma que as versões posteriores, existem diferenças significativas. O nome do navio que encontrou o Ourang Medan nunca é mencionado, mas o local do encontro é descrito como 400 milhas náuticas a sudeste das Ilhas Marshall. O segundo e terceiro artigo descreve as experiências do único sobrevivente da tripulação do Ourang Medan, que foi encontrado por um missionário e nativos em Toangi nas ilhas Marshall. O homem, antes de perecer, diz ao missionário que o navio estava transportando uma carga mal estivada de ácido sulfúrico, e que a maioria da tripulação morreu por causa das emanações venenosas que escaparam de recipientes quebrados. De acordo com a história, o Ourang Medan estava navegando a partir de um pequeno porto chinês sem nome para a Costa Rica, e deliberadamente evitando as autoridades. O sobrevivente, um alemão não identificado, morreu depois de contar sua história para o missionário, que contou a história para o autor, Silvio Scherli de Trieste, na Itália.[2][3][4]

O jornal holandês conclui com um aviso: Esta é a última parte de nossa história sobre o mistério do Ourang Medan. Devemos repetir que não temos quaisquer outros dados sobre este "mistério do mar". Também não podemos responder a muitas perguntas não respondidas na história. Pode parecer óbvio que este é um romance de emocionante do mar.[5]

Possível acidente[editar | editar código-fonte]

De acordo com a história, em algum momento ou em torno de junho de 1947 e fevereiro de 1948, dois navios americanos que navegam no estreito de Malaca receberam mensagens de socorro do navio mercante holandês Ourang Medan. Um operador de rádio a bordo do navio conturbado enviou o seguinte código Morse mensagem: "SOS do Ourang Medan. - Pedimos o auxílio de qualquer embarcação próxima. Todos os oficiais inclusive o capitão estão mortos, caídos na sala de mapas e na ponte. Provavelmente toda a tripulação está morta". Poucos pontos e traços confusos depois duas palavras vieram claramente. Eram "vou... morrer". Então, nada mais.

Quando a tripulação do Silver Star localizou o Ourang Medan, o navio foi encontrado cheio de cadáveres. Os seus olhos, arregalados, os braços em prontidão, as faces contorcidas em agonia e horror indescritíveis. Até mesmo o mascote do navio, um pastor alemão, estava morto. Quando eles tentaram rebocar o navio para a costa, houve um incêndio no compartimento de carga quatro. A equipe teve que sair às pressas, mas antes precisou de retirar a corrente fixada, uma vez que o estrondo deixava claro que o Ourang Medan estava condenado. Tremendas explosões obrigaram o Silver Star a afastar-se rapidamente. A uma distância segura, eles viram o navio adernar com a água que entrava pelos porões e em poucos minutos afundar.[6]

Teorias[editar | editar código-fonte]

Materiais de carga perigosa inseguro[editar | editar código-fonte]

Existe a hipótese de que o Ourang Medan poderia ter sido envolvido em operações de contrabando de substâncias químicas, tais como uma combinação de cianeto de potássio e nitroglicerina. De acordo com estas teorias, a água do mar teria entrado pelo porão do navio, reagindo com a carga para liberar gases tóxicos, que, em seguida, levaram o grupo a sucumbir à asfixia ou envenenamento. Mais tarde, a água do mar teria reagido com a nitroglicerina, fazendo com que o fogo e explosão relatada.[7]

Envenenamento por monóxido de carbono[editar | editar código-fonte]

Outra teoria é de que o mau funcionamento no sistema de caldeira do navio pode ter sido responsável pelo naufrágio. Escapando monóxido de carbono teria causado a morte de todos a bordo, com o fogo lentamente ficando fora de controle, levando à destruição definitiva do navio.[8]

Fenômenos paranormais[editar | editar código-fonte]

A história já apareceu em várias revistas e livros, começando com um artigo de 1953 na Fate Magazine. Autores como Jessup especulam que a tripulação poderia ter sido atacada por OVNIS ou forças paranormais antes de suas mortes. A prova circunstancial citado por estas fontes inclui a aparente ausência de uma causa natural da morte, as expressões supostamente aterrorizados nos rostos dos mortos e os rumores de que alguns dos mortos estavam "apontando" para com um inimigo desconhecido.[9]

Ceticismo[editar | editar código-fonte]

Uma pesquisa realizada com a marinha mercante de vários países, incluindo a Holanda, não encontrou nenhum registro de embarcação com esse nome, nem de qualquer investigação sobre seu destino. Por enquanto, afirma-se que a história pode ser completamente fictícia.[10][11]

Referências

  1. Portugalmundial.com (10 de janeiro de 2014). «O arrepiante caso do SS Ourang Medan». Consultado em 28 de outubro de 2014 
  2. «De locomotief : Samarangsch handels- en advertentie-blad». Kranten.delpher.nl. 3 de fevereiro de 1948. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  3. «De locomotief : Samarangsch handels- en advertentie-blad». Kranten.delpher.nl. 28 de fevereiro de 1948. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  4. «De locomotief : Samarangsch handels- en advertentie-blad». Kranten.delpher.nl. 13 de março de 1948. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  5. Luciana Galastri (2 de outubro de 2010). «10 mistérios aterrorizantes que você não conhecia - SS Ourang Medan». Hypescience.com. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  6. Minilua.com (15 de julho de 2011). «Os maiores misterios da humanidade SS OURANG MEDAN». Consultado em 28 de outubro de 2014 
  7. «SS Ourang Medal: O mistério mais aterrorizante sobre os mares». Consultado em 28 de outubro de 2014 
  8. Rob Morphy (29 de novembro de 2011). «Death Ship: The Ourang Medan Mystery». Mysteriousuniverse.org. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  9. Rafael Rodrigues (1 de março de 2010). «Ourang Medan - Uma História Real». Uarevaa.com. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  10. Thamyris Fernandes (18 de setembro de 2014). «5 histórias misteriosas que nunca foram explicadas». Fatosdesconhecidos.com.br. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  11. Geralforum.com. «SS Ourang Medan: Navio Real ou Fictício?». Consultado em 28 de outubro de 2014 
  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Ourang Medan».