Outubro Rosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O Laço cor-de-rosa é o símbolo do movimento.
Estufa do Jardim Botânico de Curitiba, com iluminação temática durante o mês de outubro.

Outubro Rosa é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e mais recentemente sobre o câncer de colo do útero[1].

No Brasil, as campanhas de conscientização sobre o câncer de mama acontecem desde 2002, mas foram instituídas por lei federal apenas em 2018.[2] E, a partir de 2011, ocorrem campanhas sobre o câncer de colo do útero em diversos estados.[3] A publicidade adotou o tom de rosa como motivador de campanhas no período, e ações em mídias sociais também tendem a ser reforçadas durante este mês.

História[editar | editar código-fonte]

O movimento começou a surgir em 1990 quando aconteceu a primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova Iorque, e desde então, promovida anualmente na cidade. Entretanto, somente em 1997 é que entidades das cidades de Yuba e Lodi, também nos Estados Unidos, começaram a promover atividades voltadas ao diagnóstico e prevenção da doença, escolhendo o mês de Outubro como epicentro das ações.[4] Hoje o Outubro rosa é realizado em vários lugares do mundo.

Fake news[editar | editar código-fonte]

Especialistas da área médica ressaltaram, em levantamento apresentado no ISPOR.[5] em 2017, que ainda que a conscientização seja muito importante, é necessário cuidado com as mensagens divulgadas neste período. Uma análise das postagens realizadas em redes como Facebook e Twitter em língua portuguesa mostrou que existe bastante desinformação nas campanhas de conscientização, especialmente acerca do autoexame, que não é considerado suficiente para a detecção precoce da doença. Tocar o próprio corpo e reconhecer sinais de possíveis mudanças é uma importante ferramenta de empoderamento da mulher frente à própria saúde, mas não substitui a mamografia, por exemplo.[6] Dados do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) apontam que apenas 2,5 milhões de mamografias foram realizadas em 2014, equivalente a uma taxa de 24,8%, bem menos do que os 70% recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS)


Ver também[editar | editar código-fonte]

Outras campanhas de conscientização

Referências

  1. Name. «» Saúde da Mulher – Campanha de prevenção do câncer de mama e do colo de útero - Samp – Primeiro você.». www.samp.com.br. Consultado em 27 de setembro de 2018 
  2. Oncoguia, Instituto. «Sancionada Lei que institui a Campanha Outubro Rosa». Instituto Oncoguia. Consultado em 9 de outubro de 2020 
  3. «Movimento 'Outubro Rosa' começa nesta sexta-feira em Manaus». Amazonas. 30 de setembro de 2011 
  4. Como Surgiu - Outubro Rosa
  5. «Kantar - Outubro Rosa: Mídias sociais ajudam a sensibilizar e informar sobre o câncer de mama». br.kantar.com (em bretão). Consultado em 5 de outubro de 2017 
  6. «Kantar - Outubro Rosa: Informe-se sobre o câncer de mama». br.kantar.com. Consultado em 21 de outubro de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre Saúde é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.