Oxibenzona

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A oxibenzona, também conhecida como benzofenona-3 ou BP-3, é um composto orgânico utilizado em fotocosméticos, sendo encontrada em protetores solares, protetores labiais e hidratantes.[1] Está presente em mais de 3.500 produtos de proteção solar em todo o mundo, segundo estudo publicado no periódico "Archives of Environmental Contamination and Toxicology".[2]

O oxibenzona é um filtro solar, ou seja, tem a função de bloquear raios UV. No entanto, observa-se que a substância está ligada à maior incidência de alergia do que outros produtos da mesma classe, e estudos científicos sugerem que a benzofenona possa estar ligada ao desenvolvimento de de carcinomas.[3][4] Apesar disso, muitas empresas utilizam essa substância na produção de cosméticos, porém em vários países ela é proibida.

Oxibenzona
Alerta sobre risco à saúde
Oxybenzone.svg
Nome IUPAC (2-Hydroxy-4-methoxyphenyl)-
phenylmethanone
Identificadores
Número CAS 131-57-7
PubChem 4632
Número EINECS 205-031-5
SMILES
InChI
1/C14H12O3/c1-17-11-7-8-12(13(15)9-11)14(16)10-5-3-2-4-6-10/h2-9,15H,1H3
Propriedades
Fórmula molecular C14H12O3
Massa molar 228.24 g/mol
Densidade 1,20g/cm3
Ponto de fusão

65.5 °C [5]

Solubilidade em água 68.6 mg L-1 (25 °C) [5]
Riscos associados
LD50 7400 mg kg-1 (rato, oral)[5]
300 mg kg-1 (camundongo, intraperitoneal) [5]
Compostos relacionados
Outros aniões/ânions 2,4-Diidroxibenzofenona
Octabenzona (2-hidroxi-4-octoxifenil)-fenil-metanona)
Benzofenonas relacionados Dioxibenzona ((2-hidroxi-4-metoxifenil)-(2-hidroxifenil)-metanona)
Sulisobenzona (ácido 4-hidroxi-2-metoxi-5-(oxofenilmetil)-benzenossulfônico)
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Danos ambientais[editar | editar código-fonte]

Cientistas acreditam que a oxibenzona possa causar grandes danos aos recifes de corais de todo o mundo, causando seu branqueamento e eventual desaparecimento. A substância pode danificar DNA dos corais, que estão em declínio. O Hawai foi o primeiro Estado norte-americano a proibir a venda de protetores solares com essa substância, visando proteger a vida marinha. A proibição entra em vigor em janeiro de 2021.

A oxibenzona bloqueia os raios ultravioleta, causando "enormes deformidades em bebês de coral, danos ao seu DNA e, mais alarmante, atua como um interruptor endócrino", destacou o estudo da Archives of Environmental Contamination and Toxicology. Isso leva "o coral a se enclausurar em seu próprio esqueleto, conduzindo-o à morte". Os efeitos nocivos da oxibenzona são observados mesmo quando a substância se encontra altamente diluída (62 partes por trilhão ou o mesmo que "uma gota d'água em seis piscinas olímpicas e meia"). Concentrações muito maiores de oxibenzona foram encontradas em recifes de coral no Havaí e nas Ilhas Virgens (de 800 partes por trilhão a 1,4 parte por milhão). Os cientistas estimam que 6.000 a 14.000 toneladas de protetor solar sejam liberadas em áreas de recife de coral todos os anos, sendo que a oxibenzona compõe de 1% a 10% dessas loções. [2]

Os recifes de coral estão em declínio há décadas e enfrentam, como principais ameaças, a poluição, as mudanças climáticas, tempestades e doenças. "Os recifes do Havaí estão morrendo lentamente nos últimos 20 anos, e essa espiral de morte tem sido acelerada com o impacto de eventos de branqueamento em massa, induzidos pelo fenômeno El Niño [ligado ao aquecimento das águas dos oceanos] e pelo aumento dos impactos locais da poluição e do desenvolvimento do turismo", diz Craig Downs, diretor do Laboratório Ambiental Haereticus.[1]


Referências

  1. a b ROSENFELD, Isadore. Viva agora envelheça depois: maneiras comprovadas de desacelerar o tempo. São Paulo: Editora UNESP: Editora SENAC, 2002, p. 298.
  2. a b Produto químico em protetor solar pode ser ameaça para os corais. France Presse/G1, 21 de outubro de 2015
  3. [1]
  4. Rhodes MC, Bucher JR, Peckham JC, Kissling GE, Hejtmancik MR, Chhabra RS.Carcinogenesis studies of benzophenone in rats and mice. Food and chemical toxicology : an international journal published for the British Industrial Biological Research Association, vol. 45,5 (2006): 843-51.
  5. a b c d (en) « Oxybenzone » em ChemIDplus
Ícone de esboço Este artigo sobre um composto orgânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.