Péricles Cavalcanti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Péricles Cavalcanti
Nascimento 1947 (71 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação compositor

Péricles da Rocha Cavalcanti (Rio de Janeiro, 1947) é um compositor, cantor e cineasta brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho do pernambucano e ex-padre, jornalista esportivo e professor de língua portuguesa e latim Mariano de Moura Cavalcanti (1903-1975), e da baiana Adalgiza da Rocha Cavalcanti (1924-1982).[1] Mudou-se para São Paulo em 1950.[1]

Na década de 1970, vivendo em Londres, Péricles realizou a primeira gravação como músico profissional como vocalista e violonista, na trilha para o filme Copacabana mon amour, acompanhado por Gilberto Gil.[1] Já na década de 1980, compôs para a peça de teatro A Farra da Terra do grupo Asdrúbal Trouxe o Trombone, o qual tinha integrantes como Regina Casé, Hamilton Vaz Pereira e Luiz Fernando Guimarães.[1]

No teatro, colaborou com a Oficina (Usina-usona) de Marcelo Drummond e José Celso Martinez Correa, compondo para a montagem de "Os Sertões", além de "Os Satyros" e "Pranto de Maria Parda", adaptação do escritor Gil Vicente.[1]

É dele a composição de "Eu queria ser a Cassia Eller.[1] "

Musicou parte do poema "Elegia" de John Donne (traduzido por Augusto Campos), o qual foi gravado por Caetano Veloso no disco Cinema Transcendental.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.