Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Pó (desambiguação).
de ferro.

é um sólido seco a granel composto de uma grande quantidade de partículas muito finas que podem fluir livremente quando agitadas ou inclinadas.[1] Os pós são uma subclasse especial de materiais granulares (em geral, cristais),[2] embora os termos e granulado sejam às vezes usados ​​para distinguir classes separadas de material. Em particular, os pós se referem aos materiais granulares que têm tamanhos de grão mais finos, na ordem de menos de 10 micrômetros (10 µm = 0.01 mm),[3] e portanto, têm uma tendência maior de formar aglomerados quando fluindo. Já os granulados se referem aos materiais granulares mais grossos que não tendem a formar aglomerados, exceto quando úmidos.

Tipos[editar | editar código-fonte]

Canela em seu estado natural e reduzida a .

Muitos produtos manufaturados vêm em forma de , tais como: farinha, açúcar, café moído, leite em pó, toner para copiadoras, pólvora,[4] pós cosméticos[4] e alguns produtos farmacêuticos.[4] Na natureza, poeira,[4] areia fina e neve,[4] cinzas vulcânicas e a camada superior do regolito lunar também são exemplos.

Devido à sua importância para a indústria, a medicina e a geociência, as características dos pós, como: densidade, distribuição de tamanho, plasticidade, forma, aerabilidade, fluidez, dureza, capacidade de atrito, propriedades elétricas, corrosibilidade, compressibilidade, entre outras,[3] foram estudadas em grande detalhe por engenheiros químicos, engenheiros mecânicos, químicos, físicos, geólogos e pesquisadores de outras disciplinas.[5][6][7][8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Pó». Priberam Informática, S.A. Consultado em 29 de julho de 2020 
  2. «What is a Powder?». Department of Chemistry, University College London. Consultado em 29 de julho de 2020 
  3. a b «Physical characteristics of spray-dried dairy powders containing different vegetable oils». Journal of Food Engineering. Consultado em 29 de julho de 2020 
  4. a b c d e «Definitions for Powder». Definitions.net. Consultado em 29 de julho de 2020 
  5. Ding, Yaobo; Stahlmecke, Burkhard; Jiménez, Araceli Sánchez; Tuinman, Ilse L.; Kaminski, Heinz; Kuhlbusch, Thomas A. J.; Van Tongeren, Martie; Riediker, Michael (2015). «Dustiness and Deagglomeration Testing: Interlaboratory Comparison of Systems for Nanoparticle Powders» (PDF). Aerosol Science and Technology. 49 (12): 1222–1231. Bibcode:2015AerST..49.1222D. doi:10.1080/02786826.2015.1114999 
  6. Schneider, T.; Jensen, K. A. (2007). «Combined Single-Drop and Rotating Drum Dustiness Test of Fine to Nanosize Powders Using a Small Drum». The Annals of Occupational Hygiene. 52 (1): 23–34. PMID 18056087. doi:10.1093/annhyg/mem059 
  7. Ding, Yaobo; Riediker, Michael (2015). «A system to assess the stability of airborne nanoparticle agglomerates under aerodynamic shear». Journal of Aerosol Science. 88: 98–108. Bibcode:2015JAerS..88...98D. doi:10.1016/j.jaerosci.2015.06.001 
  8. Morgeneyer, Martin; Le Bihan, Olivier; Ustache, Aurélien; Aguerre-Chariol, Olivier (2013). «Experimental study of the aerosolization of fine alumina particles from bulk by a vortex shaker». Powder Technology. 246: 583–589. doi:10.1016/j.powtec.2013.05.040 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Duran, J., Reisinger A., Sands, Powders, and Grains: An Introduction to the Physics of Granular Materials. November 1999, Springer-Verlag New York, Inc., New York, ISBN 0-387-98656-1.
  • Rodhes, M (editor),Principles of powder technology, John Wiley & Sons, 1997 ISBN 0-471-92422-9
  • Fayed, M.E., Otten L. (editor), Handbook of powder science & technology, second edition, Chapman & Hall, ISBN 0-412-99621-9
  • Bagnold, R.A., Physics of Blown Sand and Desert Dunes, First Springer edition, 1971, ISBN 0-412-10270-6.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre
Ícone de esboço Este artigo sobre um produto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.