Pós-humano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Pós-humano ou Pós-humanismo é um conceito originário do campo da ficção científica, futurologia, arte contemporânea e filosofia cujo significado é literalmente que uma pessoa ou uma entidade que existe é superior e/ou mais avançada que os demais humanos. [1]


Artistas[editar | editar código-fonte]

No mundo das artes um dos sentido recorrentes para arte pós-humana é aquela que se relaciona com 1- “os avanços tecnológicos da ciência e saúde, que possibilitaram a estruturação de um corpo biológico imperfeito ou deteriorado através de próteses e implantes de material não orgânico, ou seja, um corpo humano composto”[2], porém, essa não é a única definição aceita.

Pode-se considerar como arte pós-humana também 2- àquelas experimentações com imersão virtual, onde é proposto ao espectador uma realidade alternativa ou aumentada. Outra vertente, menos comum é caracterizada por 3- artistas que extraem de seu próprio corpo matérias-primas para suas produções, dialogando inclusive com as limitações entre vida e morte. Diante esse aspecto segue uma lista de artistas que se enquadram ou pelo menos já desenvolveram obras de acordo com uma das categorias citadas:


Referências

  1. Lucia Santaella. «Pós-Humano-por quê?» (PDF). Revista USP. Consultado em 14 de março de 2015 
  2. ALBUQUERQUE, Fellipe Eloy Teixeira (2015). «Técnica digital e o pós-humano na arte contemporânea.». Revista Artefactum, vol. 11, n. 02. Rio de Janeiro: RAFROM, 2015. − p. 01-13. Consultado em 03 ago. 2019  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.