Públio Cornélio Dolabela (cônsul em 35 a.C.)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Públio Cornélio Dolabela (desambiguação).
Públio Cornélio Dolabela
Cônsul da República Romana
Consulado 35 a.C.

Públio Cornélio Dolabela (em latim: Publius Cornelius Dollabela), dito o Velho (em latim: Major), foi um político da gente Cornélia da República Romana nomeado cônsul sufecto em 35 a.C. com Tito Peduceu.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Membro do ramo patrício dos Dolabelas da gente Cornélia, Dolabela era provavelmente filho do Públio Cornélio Dolabela que foi pretor em 69 a.C. e governador propretorial da Ásia nos dois anos seguintes.[1] A maior parte de sua carreira é desconhecida e postula-se que tenha sido triúnviro monetário ("triumvir monetalis") na Sicília em algum momento no início de sua carreira política. Foi nomeado cônsul sufecto em 35 a.C. para substituir Sexto Pompeu e não se sabe se ele era partidário de Otaviano ou de Marco Antônio. É possível ainda que ele tenha sido o Dolabela que acompanhou Augusto em sua campanha na Gália entre 16 e 13 a.C.[2]

Especula-se que Dolabela tenha se casado com Quintília, uma irmã de Públio Quintílio Varo, e que o filho do casal teria sido Públio Cornélio Dolabela, cônsul em 10 d.C.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Cônsul da República Romana
SPQR.svg
Precedido por:
Lúcio Nônio Asprenas (suf.)

com Quinto Márcio Crispo (suf.)

Lúcio Cornifício
35 a.C.

com Sexto Pompeu
com Públio Cornélio Dolabela (suf.)
com Tito Peduceu (suf.)

Sucedido por:
Marco Antônio II

com Lúcio Escribônio Libão


Referências

  1. Tansey, pg. 270
  2. Tansey, pg. 266
  3. Tansey, pg. 271

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Broughton, T. Robert S. (1952). The Magistrates of the Roman Republic. Volume II, 99 B.C. - 31 B.C. (em inglês). Nova Iorque: The American Philological Association 
  • Tansey, Patrick (2000). «The Perils of Prosopography: The Case of the Cornelii Dolabellae». Zeitschrift für Papyrologie und Epigraphik (em inglês) (130): 265-271. Consultado em 25 de abril de 2016