P.O.D.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de P.O.D)
Ir para: navegação, pesquisa
P.O.D.
P.O.D em San Diego.
Informação geral
Origem San Diego, Califórnia
País  Estados Unidos
Gênero(s) Metal cristão[1] [2]
Nu metal[2] [3] [4]
Rap metal
Metal alternativo[5] [6]
Reggae[7]
Período em atividade 19922007
2010 – presente
Gravadora(s) Atlantic Records
INO Records
Columbia Records
Página oficial PayableOnDeath.com
Integrantes
Sonny Sandoval
Marcos Curiel
Wuv Bernardo
Traa Daniels
Ex-integrantes
Jason Truby
Gabe Portillo

P.O.D. é uma banda cristã de Metal alternativo dos Estados Unidos formada em San Diego, Califórnia, em 1992. A sigla P.O.D. significa Payable On Death (literalmente, em português, Pagável na Morte). É um termo técnico muito usado em bancos nos EUA quando uma pessoa morre alguém herda seus bens. É necessário que uma pessoa morra para alguém herdar. Isso é uma referência da banda a Jesus Cristo, que segundo o cristianismo morreu por nós, pagando e perdoando nossos pecados, dando-nos a chance de sermos salvos.

História[editar | editar código-fonte]

O P.O.D., banda de San Diego, foi formada em 1992. A principal característica é serem cristãos, logo abordam muito o tema do Evangelho, principalmente nos primeiros CDs.

A banda mistura muitos elementos em sua música tal como hardcore, hard rock, hip hop, reggae e batidas de new metal. Seu primeiro disco, Snuff the Punk, era basicamente hardcore. Mas quanto ao estilo a banda é um pouco difícil de se rotular, sendo chamado por alguns new metal, muito variante, que tem como características o peso do som hardcore aliado aos toques alternativos que são facultativos em muitas bandas, como o rapcore, certas bandas que possuem DJs, como é o caso do industrial, uma tendência que alia a música eletrônica ao rock. Apesar de suas peculiares influências musicais latinas, pode se afirmar que o som da banda tem a mesma linearidade em relação a bandas de hard rock, post-grunge e metal alternativo.

Desde sua fundação, a banda foi conquistando espaço no cenário das bandas norte-americanas e hoje já é conhecida internacionalmente. Já tocaram em festivais grandes com bandas como Slipknot, Korn, Papa Roach e Linkin Park. Participaram do famoso Ozzfest em 2002, grande festival de rock "promovido" por Ozzy Osbourne, que na época contou com também com o próprio Ozzy, Rob Zombie e System of a Down, entre outros. Participaram de trilhas sonoras de filmes como "Little Nicky, Um Diabo Diferente", de Adam Sandler, com a composição "School of Hard Knocks", "Um Domingo Qualquer" com "Whatever It Takes", "The Scorpion King" com "Set It Off" e "The Matrix Reloaded", com "Sleeping Awake", mas agora recentemente participaram da trilha sonora do filme "D.O.P.E." com a banda Switchfoot em "Arrested Development.

Na trilha de The Matrix Reloaded a banda foi convidada a realizá-lo no início de 2003.

Com a saída de Marcos da banda, cerca de uma semana depois, foi anunciado o substituto: Sonny, Wuv e Traa não hesitaram em chamar Jason Truby, ex-guitarrista e fundador da também protestante, Living Sacrifice, banda thrash/metalcore; Jason era muito amigo dos integrantes. Certa vez realizaram uma turnê com o Living Sacrifice e o carro quebrou em Little Rock, Jason e sua esposa os acolheram em casa por uma semana. Nessa situação que tiveram oportunidade de conhecerem melhor o Jason, ele e Marcos ficaram tocando guitarra de brincadeira. Naquela época Truby estava firme com o Living Sacrifice, mas confessava que tinha vontade de tocar outro estilo metal em relação ao que o Living Sacrifice era. Após a entrada do novo membro a banda gravou Payable on Death em 2003, e Testify em 2006.

No fim de 2006, após a banda ter deixado o selo Atlantic Records que acompanhou o grupo por anos, Jason Truby deixou o P.O.D.. Suponha-se que tenha sido para que pudesse se dedicar mais a sua família. No mesmo dia da saída de Jason, Marcos Curiel pediu para voltar a tocar com a banda e foi aceito por todos.[8]

No mesmo ano, o P.O.D participa de dois jogos de video-game muito importantes. O primeiro é o "Nascar 09", com a música "Condescending"; o segundo é o WWE SmackDown vs. Raw 2009, com a canção "Addicted". Ambas as músicas são do álbum "When angels & serpents dance".

Ticket VIP do concerto do Payable On Death em La Paz, Bolívia, 14 de abril

Em Novembro de 2008, começaram sua primeira turnê pela América do Sul, tendo passagens em São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte, Brasília, Santiago (Chile) e Bogotá (Colômbia).

Sucesso mainstream (1999-2002)[editar | editar código-fonte]

Em seu terceiro álbum de estúdio de 1999 The Fundamental Elements Of Southtown, que emplacou os hits "Southtown”, Total Request Live e "Rock the Party (Off the Hook )", que se tornou seu primeiro vídeo alcançar a # 1 no TRL da MTV[9]

Nos ataques de 11 de Setembro, a banda lançou seu quarto álbum de estúdio, Satellite. O primeiro single do álbum, "Alive", passou a se tornar um dos vídeos mais vistos na MTV do ano. A popularidade do vídeo, bem como mensagem positiva da canção, ajudou a música se tornar um grande hit da rádio e foi nomeado para Grammy Award na categoria de Melhor Performance de Hard Rock em 2002 .

O segundo single do álbum, "Youth of the Nation", que também foi nomeado para Grammy Award na categoria de Melhor Performance de Hard Rock em 2003. Em 2002, singles, "Boom" e "Satellite", também se tornou bastante popular. Além disso, a faixa de encerramento do álbum, "Portrait", foi nomeado para Grammy Award na categoria Best Metal Performance em 2003.

Marcos sai da banda, Payable on Death (2003-2005)[editar | editar código-fonte]

Marcos Curiel

Em 19 de fevereiro de 2003, o guitarrista Marcos Curiel saiu da banda devido ao seu projeto paralelo, The Accident Experiment devido o que ele diz ser "diferença espiritual". No entanto, Marcos alegou que ele foi realmente expulso da banda [10] [11] Marcos afirmou que estava cansado de tocar com um compromisso nas letras, no caso a ideologia do evangelho cristão, algo que vem soando como "rebeldia" em sua nova banda, e ele havia proposto à banda modificar suas letras dali em diante, deixar de lado nas canções as suas idéias e conceitos e partir para "um outro segmento de mercado". Apesar disso os demais integrantes da banda não acataram a idéia. Marcos decidiu abandonar a banda alegando que sua crença em Deus era diferente dos outros integrantes da banda, mas não deu detalhes desta "diferença" de doutrina.

Sonny, Wuv e Traa foram devastados acerca da saída de Curiel, eles consideraram a idéia do fim da banda, mas decidiram ficar juntos e recrutar mais um guitarrista.[12] Curiel foi substituído por Jason Truby ex-membro do Living Sacrifice que ajudou com a gravação de "Sleeping Awake", da trilha sonora do filme The Matrix Reloaded.

Substituto de Marcos e ex-guitarrista do Living Sacrifice, Jason Truby

Em uma entrevista com o Yahoo! Music, Sonny declarou que Jason é o motivo pelo qual o grupo ainda está junto.

Cquote1.svg “Ele nos fez um favor ao ajudar-nos com esta canção e em seguida, uma vez que foi dito e feito tudo, foi confirmado que talvez nós devêssemos continuar fazendo o que amamos... que é está fazendo música. Então agora ele está nos ajudando a fazer isso”. Cquote2.svg
Sonny Sandoval, em entrevista a Yahoo! Music.[13]

Em 4 de novembro de 2003, o P.O.D. lançou seu quinto álbum de estúdio, o Payable on Death. Houve uma mudança do bem conhecido som rapcore por um som mais obscuro e melódico. O álbum atingiu controvérsias devido à seu estilo "oculto", o que levou a uma censura de 85% das livrarias evangélicas.[14] Com a ajuda dos singles "Will You" e "Change the World", o CD passou a vender mais de 520.000 cópias.

Algum tempo depois do maremoto na Ásia, muitos cantores, músicos e atores / atrizes, incluindo Sonny e Wuv, participaram de um single, para arrecadar fundos para os sobreviventes.[15]

Testify (2006)[editar | editar código-fonte]

Sexto álbum de estúdio, chamado Testify, foi programado para lançamento em dezembro de 2005, mas foi adiado para 24 de janeiro de 2006. Em 15 de novembro de 2005, P.O.D. lançou o The Warriors EP, Volume 2, que contou com demonstrações do próximo álbum, para ajudar a criar a expectativa dos fãs para o lançamento até janeiro. O primeiro single do álbum, "Goodbye for Now(canção)", com a participação da então desconhecida Katy Perry,[16] [17] tornou-se o vídeo 1# da MTV, além de ter uma presença sólida no rádio, ele também se tornou o número sem precedentes no programa Total Request Live [18] O segundo single do álbum, "Lights Out" teve um sucesso menor, mas foi caracterizado como "música oficial" para o WWE no Survivor Series em 27 de novembro de 2005. Em outra contribuição para a WWE, eles realizaram com companheiro de San Diego nativo Rey Mysterio a canção tema "Booyaka 619" no WrestleMania 22.[19] [20]

Para promover seu último álbum, a banda realizou uma turnê nacional chamada "Warriors Tour 2: Guilty by Association", que começou em abril, e incluiu as bandas Pillar, The Chariot entre outras.[21]

P.O.D. deixa a Atlantic Records, Marcos retorna[editar | editar código-fonte]

No dia 11 de agosto de 2006, a banda anuncia num boletim on-line que eles haviam deixado a Atlantic Records [22] O boletim afirmou: "POD deixaram Atlantic Records. Temos orgulho de ser artistas da Atlantic Records, mas lá não é mais o mesmo lugar. Na maior parte de nossa estadia, fomos abençoados por uma equipe que foi gentil para com a nossa visão, fé e amor pela música ..... resultando em mais de 7 milhões de discos vendidos. É hora de sonhar de novo com uma nova equipe, e saímos com o coração agradecido pelo povo, pelas as pessoas -POD- agosto 2006".[22]

Em 16 de setembro de 2006, a banda anunciou que uniram-se com Rhino Records para lançar um greatest hits, registro simplesmente intitulado de Greatest Hits: The Atlantic Years, que foi lançado em 21 de novembro de 2006. Eles filmaram um vídeo para o single "Going In Blind", uma das duas novas canções que estão no décimo álbum. Com isso, eles tiveram reuniões com várias gravadoras para começar a trabalhar em novo material para um álbum que esperavam lançar em meados de 2007."[22]

Em uma declaração feita pelo empresário da banda em seu MySpace, foi anunciado oficialmente, em 30 de dezembro de 2006, que Jason Truby tinha deixado a banda. Eles disseram:

Cquote1.svg "Deus trabalhou com isso porque Jason decidiu deixar a banda no mesmo dia em que Marcos pediu para voltar." Marcos se apresentou com a banda pela primeira vez desde a sua partida no evento "New Year's Eve of Jimmy Kimmel Live em 2006". Cquote2.svg
POD, sobre a saída de Jason Truby e a volta de Marco Curiel".[22]

Marcos já estava programado para aparecer em um show da banda como convidado antes de ser tomada a decisão de voltar, e é por isso que ele foi capaz de fazê-lo, literalmente, no dia em que foi anunciado como estando de volta à banda.

INO Records, When Angels & Serpents Dance e hiato (2007-2009)[editar | editar código-fonte]

O retorno de Marcos Curiel ao P.O.D. veio acompanhado do anúncio de contrato da banda com uma nova gravadora e distribuidora, INO e Columbia Records.[23] Em 2008, lançam o álbum When Angels & Serpents Dance, que mantém a regularidade e miscelânea sonora de Testify.

POD em San Diego em 2008.

Em 1 de junho de 2007, no Rockbox em San Diego, a banda se apresentou e revelou uma nova canção, intitulada "Condescending", juntamente com outra música inédita realizada em 16 de junho de 2007, na turnê Journeys Backyard BBQ, intitulado "Addicted". Eles também revelaram o título do seu novo álbum a ser When Angels & Serpents Dance.

Com isso, no dia 4 de agosto de 2007, a banda tocou em Angel Stadium of Anaheim, onde revelou uma nova canção, intitulada "I'll Be Ready", para uma multidão de 42.000 pessoas.[24]

Contudo, em fevereiro de 2009, a Disney anunciou que o P.O.D. faria uma aparição, o seu primeiro do ano, na "Noite da Disney da Alegria" nos dias 11 e 12 de setembro. O P.O.D. se apresentou ao lado de MercyMe, Newsboys, Flyleaf, Skillet, Jars of Clay, Kutless, Leeland e muito mais. Vocalista Sonny comentou sobre o evento:

Cquote1.svg "No ano passado nós fomos abençoados para cantar em todo o mundo, mas realizar na Disney World me excita mais do que tudo". Cquote2.svg
Sonny Sandoval, sobre o show da banda no Disney World.[25]

No dia 19 de novembro de 2009, a banda desempenhou um pequeno conjunto de músicas no show beneficente para Chi Cheng, o baixista do Deftones. O concerto teve lugar no Avalaon, Hollywood.

Novo álbum (2010-presente)[editar | editar código-fonte]

Em 16 dezembro de 2009, Wuv postou um vídeo em que ele e o guitarrista Marcos Curiel afirmando que a banda está agora no processo de gravação de seu próximo álbum, previsto para sair em 2010.[26] Em setembro de 2010, Curiel discutiu os planos e direção para o novo álbum, dizendo que o estilo musical vai levar a banda "de volta às nossas raízes”. Um pouco de hip hop, um pouco de punk rock ou reggae.[27] Ele também acrescentou que Howard Benson, que produziu os álbuns The Fundamental Elements of Southtown e Satellite, iria produzir o disco e que a gravação iria começar em dezembro.[27] Em 21 outubro de 2010, Sonny Sandoval postou um vídeo no canal do YouTube, que está dizendo que o novo registro será lançado em 2011, e que ele vai postar muitos vídeos do P.O.D. no estúdio para manter os fãs atualizados.

Em abril de 2011, a banda anunciou duas apresentações no Brasil: a primeira seria na cidade de Guarulhos-SP (Internacional Eventos), no dia 16; e a segunda na cidade de São Paulo-SP (evento: Virada Cultural), no dia 17, mas poucos dias antes os shows foram cancelados devido as gravações do novo disco.

Membros[editar | editar código-fonte]

Membros atuais[editar | editar código-fonte]

Ex-membros[editar | editar código-fonte]

Membros de estúdio e turnê[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio

Estilo e influências[editar | editar código-fonte]

O nome da banda, Payable On Death (P.O.D.), deriva-se da teologia cristã que a forma como o indivíduo vive sua vida na Terra determina o seu eterno destino.[28] O estilo da banda tem evoluído ao longo dos anos, a partir do New metal, estilo em seus primeiros álbuns com o nu metal, e infundido Reggae metal alternativo, estilo onde a banda é bem conhecida. Seu último álbum, When Angels & Serpents Dance, é uma combinação de rock alternativo, rock reggae e metal com influência Latina. O P.O.D. tem como influências bandas e artistas como Santana, Bad Brains, Bob Marley, Metallica, Rage Against the Machine.

Referências[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Empire, Kitty. P.O.D. review at NME (em inglês). NME. 11 de janeiro de 2002. Página visitada em 15 de janeiro de 2011.
  2. a b Kaz, Jim. The Worst in Nu Metal (em inglês). IGN. Página visitada em 15 de janeiro de 2011.
  3. Bowar, Chad. When Angels and Serpents Dance review (em inglês). About.com. Página visitada em 15 de janeiro de 2011.
  4. P.O.D. - Testify review (em inglês). IGN. 24 de janeiro de 2006. Página visitada em 15 de janeiro de 2011.
  5. P.O.D. - Biography (em inglês). MusicMight. Página visitada em 29 de dezembro de 2010.
  6. P.O.D. - Biography (em inglês). Allmusic. Página visitada em 29 de dezembro de 2010.
  7. P.O.D. - Satellite review (em inglês). sputnikmusic. Página visitada em 13 de fevereiro de 2011.
  8. Jason Truby Explica Sobre Sua Saída do P.O.D..
  9. Absoluto pessoal TRL (07/03/2007). Rock the Party hits# 1. ATRL.net. Página visitada em 23/12/2010.
  10. Marcos fala do grupo. Music Television (19/02/2003). Página visitada em 23/12/2010.
  11. Cohen, Jonathan (19/02/2003). saída do guitarrista Marcos do P.O.D.. 'revista Billboard'. Página visitada em 23/12/2010.
  12. Wiederhorn, Jon. Não há nenhum Crying In Rock. Music Television. Página visitada em 05/01/2011. "Sandoval, o baterista e o baixista Wuv Traa foram devastados sobre a idéia de separação da banda. Mas então veio a seus sentidos. Embora Curiel tivesse sido seu amigo por mais de uma década, os restantes membros perceberam que ainda queriam tocar juntos, e tinham fãs que queriam ouví-los"
  13. "POD Saved By'Matrix Reloaded' Song". Yahoo! Music (05/05/2003). Página visitada em 05/01/2011. "P.O.D. estava à beira de se desfazer, após a saída do guitarrista Marcos no início deste ano. A banda foi salva, no entanto, pela sua experiência na gravação de uma nova faixa para a Matrix Reloaded, com um novo membro"
  14. "POD Artista Cover fala sobre Christian Ban". Yahoo! Music (08/12/2003). Página visitada em 05/01/2011. "é "irônico" que o álbum foi banido em 85 por cento das livrarias cristãs nos EUA, declaradamente porque a capa é "oculta"."
  15. " Forever' Estados Unidos Artistas Para Tsunami Relief ". 'Billboard'. Página visitada em 05/01/2011.
  16. Goodbye for Now. Youtube. Página visitada em 06/01/2011.
  17. FARIAS, Andree. Testify (em inglês). TheFish.com. Página visitada em 19/01/2011.
  18. name="POD joga Mysterio para o anel em WrestleMania"
  19. relatório pessoal WWE. "POD joga Mysterio para o anel em WrestleMania". WWE. Página visitada em 29/12/2010. "Após a apresentação, o P.O.D. trará seu som único de uma nova gravação de Rey Mysterio "Booyaka 619" que é o tema de entrada. A imensa popularidade da banda é evidenciado pelos seus quatro No. 1 vídeos sobre no programa da MTV "Total Request Live", que é uma conquista inédita para uma banda de rock."
  20. WrestleMania 22 history page. WWE (2006-04-02). Página visitada em 2011-01-02.
  21. MTV Notícias, relatório da equipe (08/06/2007). "POD em tour". VH1. Página visitada em 27/12/2010.
  22. a b c d Cohen, Jonathan (11/08/2006). "POD deixa a Atlantic Records e Curiel returns". 'Billboard'. Página visitada em 30/12/2010.
  23. P.O.D. Anuncia Nova Gravadora.
  24. Laurie, Greg (07/03/2006). [http http://www.harvest.org/crusades/2007/anaheim/ sábado teve o maior público da os três dias]. Colheita Cruzadas. Página visitada em 04/01/2011.
  25. http://www.laughingplace.com/News [ -ID10032770.asp Laughingplace.com]
  26. # / video/video.php?Nietv=102915233063415 Facebook.
  27. a b Norma Lopez entrevista o P.O.D..
  28. 0CEMQ6AEwBQ#v=onepage&q=% POD 20Christian% 20Metal&f=false A HP Newquist, Rich Maloof.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]