Países Bálticos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa de 1882

Países Bálticos ou Estados Bálticos1 é o nome genérico pelo qual é conhecida a região no nordeste da Europa, na costa leste do mar Báltico, onde estão localizados os modernos estados da Lituânia, Letônia e Estônia.

A região passou a ser incorporada na Europa Cristã a partir do século XIII pela acção das Ordens Religiosas dos Esparários e depois dos Teutónicos.

A Ordem Teutónica manteve o controle da região até ao século XVI, perdendo porém a cidade de Memel (atual Klaipėda) para os Lituanos. No século seguinte, os suecos tomaram a região norte (Estónia e Livônia) enquanto a parte sul ficou sob controle polaco (Curlândia e Lituânia). Gradativamente, a região foi sendo conquistada pelo Império Russo; Pedro, o Grande obteve dos suecos a parte norte e sua sucessora Catarina II conquistou a parte sul.

Os Estados Bálticos permaneceram parte integrante do Império Russo até 1920 quando, aproveitando a debilidade do novo regime comunista, a Lituânia, a Letónia e a Estónia se tornaram independentes. Em 1940 como parte de um acordo com a Alemanha Nazi os soviéticos reanexaram as três nações que passaram a fazer parte da União Soviética. Somente em 1989, com o colapso da União Soviética, a Lituânia, a Letónia e a Estónia se tornara novamente independentes. O longo período de controle russo teve como consequência uma elevada porcentagem de populações de origem russa a habitar nos novos países , o que tem levado a choques com a nova Federação Russa que tem fronteira geral com cada um dos Países Bálticos.

Referências

  1. Geographica - Atlas Ilustrado do Mundo, Ed. Dinalivro, 2005, Lisboa ISBN 972-56-387-4