Países pobres altamente endividados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Os estados reconhecidos como os Países Pobres Muito Endividados (PPME).
  Países elegíveis integralmente para a iniciativa PPME.
  Países elegíveis parcialmente para a iniciativa PPME.
  Países elegíveis para a iniciativa PPME, mas que ainda não cumprem todas as condições necessárias.

Os países pobres muito endividados (PPME) são um grupo de 39 países em desenvolvimento, com altos níveis de pobreza e de excesso de dívida externa, que são elegíveis para o apoio especial promovido pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Mundial.

Iniciativa[editar | editar código-fonte]

A Iniciativa PPME foi iniciada pelo Fundo Monetário Internacional e Banco Mundial, em 1996, após extensos debates promovidos por ONGs e outras entidades. Proporciona perdão da dívida e empréstimos a juros baixos para cancelar ou reduzir o pagamento da dívida externa para níveis sustentáveis. Para ser selecionado pela iniciativa, os países devem enfrentar uma carga de dívida insustentável que não pode ser controlada com os meios tradicionais.[1] A assistência é condicionada aos governos nacionais desses países, reunidos numa série de objetivos de gestão econômica e de desempenho.

Desde janeiro de 2012, a Iniciativa PPME havia identificado 39 países como sendo potencialmente elegíveis para receber o perdão da dívida, 33 dos quais na África subsaariana.[2] Os 36 países que até agora receberam o perdão da dívida total ou parcial são:[1]

Referências