Pabllo Vittar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pabllo Vittar
Vittar se apresentando em Brasília, 2016.
Nome de nascimento Phabullo Rodrigues da Silva[1]
Data de nascimento
1 de novembro de 1994 (23 anos)
Local de nascimento
São Luís, MA,
Residência Uberlândia, Minas Gerais[1]
Nacionalidade brasileira
Ocupação
Período em atividade 2013–presente
Altura 1,87 m[1]
Carreira musical
Gênero(s)
Instrumento(s) Vocal
Gravadora(s)

Phabullo Rodrigues da Silva, conhecido por seu nome artístico Pabllo Vittar (São Luís, 1 de novembro de 1994), é um cantor, compositor e drag queen brasileiro.[nota 1] Em 2015, Vittar começou a ganhar atenção na internet após o lançamento do videoclipe da canção "Open Bar", releitura em português de "Lean On", do grupo norte-americano Major Lazer. Em menos de um mês, o vídeo atingiu a marca de 1 milhão de visualizações no YouTube, onde ele posteriormente lançou seu primeiro extended play (EP), também intitulado Open Bar. No ano seguinte, passou a integrar o elenco da nona temporada do programa Amor & Sexo, da Rede Globo, fazendo números musicais na atração. Em 2017, Vittar conseguiu maior reconhecimento ao lançar seu álbum de estreia Vai Passar Mal, que gerou singles como "Todo Dia", "K.O." e "Corpo Sensual", além de sua participação na canção "Sua Cara", do grupo Major Lazer.

Vida e carreira

Início da vida e carreira

Nascido em São Luís, Pabllo tem uma irmã gêmea dizigótica e também uma irmã mais velha.[7] Vittar passou parte da infância e adolescência morando nas cidades de Santa Inês e Caxias, ambas no interior do estado do Maranhão. Ele é filho de uma técnica de enfermagem, Verônica Rodrigues, que foi abandonada ainda grávida pelo pai de Pabllo, que nunca veio a conhecê-lo.[8][9] Durante sua infância, ele foi vítima de bullying devido a seus gestos delicados e sua voz fina,[10] chegando a ser agredido fisicamente com um prato de sopa quente jogado em seu rosto.[11][12] Vittar frequentou aulas de balé durante a infância.[13]

Aos 13 anos de idade, começou a cantar fazendo covers em festas de família e apresentações na escola, além de se juntar a um coral de uma Igreja Católica.[14][15] Logo em seguida, Vittar começou a fazer suas próprias composições. Em 2011, decidiu se profissionalizar e mudou-se para a cidade de Indaiatuba, em São Paulo, para começar uma carreira artística. No entanto, Pabllo não obteve sucesso no ramo artístico e acabou trabalhando em diversos lugares, como lanchonetes e salões de beleza.[16] Logo após, mudou-se para Uberlândia junto com sua mãe, que havia se casado na época.[16] Aos 15 anos de idade, se assumiu homossexual para sua mãe, mas "nem surpresa ela ficou. Sempre me apoiou – aliás, a família inteira, minhas irmãs também", relatou o cantor.[16]

"Desde pequenininho, sempre tive noção de que era diferente e que não ia seguir os caminhos que um homem que nasceu com genitália masculina tinha que seguir: casar, ter filhos [...]. Sabia que ia fazer alguma coisa no mundo para deixar minha marca".

Vittar sobre sua infância.[17]

Aos 16 anos de idade, Pabllo começou a se apresentar no Pop, um programa regional de Caxias, onde, após várias tentativas de se apresentar, foi finalmente convidado pelo apresentador Thiago Miranda. Após algumas apresentações, a direção do programa pediu para o apresentador cortar a participação de Pabllo devido reclamações recebidas pela "família caxiense", mas Miranda recusou. Ao todo, Vittar teve cerca de 40 participações em um período de dois anos.[18][19]

Vittar começou a sair para a noite maranhense, fazer amizades, participar e ser aprovado em uma seleção de cantores numa casa de shows, onde começou a se apresentar, mesmo menor de idade, cantando, dançando e fazendo imitações por um pequeno cachê; porém, ainda não era um trabalho profissional. Neste período, ele já se vestia com adereços femininos, mas não se identificava como drag queen; a primeira vez que ele se vestiu como drag queen foi aos 17 anos, em Uberlândia, para divulgar a festa de uma amiga, entregando panfletos na porta de uma boate.[9][20] Com o tempo, passou a fazer shows em paradas gays em diversas cidades de seu estado, ficando conhecido no meio LGBT maranhense.[15] Aos 18 anos, em Minas Gerais, Pabllo começou a se montar como drag queen e participar de concursos de beleza. Ele chegou a vencer alguns antes de iniciar sua carreira profissional como cantor enquanto adotava o nome artístico de 'Pabllo Knowles'; esse último nome sendo uma referência à cantora norte-americana Beyoncé.[14] Sua primeira aparição como drag queen ocorreu na boate Belgrano, dos produtores Ian Hayashi e Leocádio Rezende (que, logo, Vittar viria a chamar de seus “pais”).[15][21]

Ainda em Minas Gerais, Pabllo prestou vestibular para a Universidade Federal de Uberlândia, na qual foi admitido em 2013 para o curso integral de Design, mas, após alguns períodos cursados, acabou trancando sua matrícula devido a sua agenda de shows, que aumentou bastante devido a divulgação de seus vídeos musicais na internet e de sua participação na banda do programa Amor & Sexo.[10]

Quando chamou a atenção de empresários do ramo de entretenimento,[22] Vittar iniciou sua carreira musical profissionalmente, apresentando-se em bares e casas de shows em Uberlândia e cidades da região, principalmente com suas performances de dança. Nesse período, ele adotou seu nome artístico Pabllo Vittar.[23]

2014–2016: Open Bar e Amor & Sexo

Pabllo em junho de 2016.

Em 2014, Vittar fez uma aparição na TV como Phabullo, quando participou do programa "Carona" da TV Integração, afiliada da Rede Globo no Triângulo Mineiro e na Zona da Mata de Minas Gerais. Na ocasião, Vittar participou de um concurso musical e interpretou "I Have Nothing", de Whitney Houston, para o cantor Daniel, na época jurado do programa de competição musical The Voice Brasil, que ficou impressionado com sua potência vocal.[22]

Em 2015, Vittar ganhou fama ao se popularizar através da internet com a divulgação de seus videoclipes. Devido ao sucesso instantâneo, Vittar acabou expandindo-se profissionalmente, lançando seu extended play (EP) de estreia, Open Bar, em dezembro de 2015. O material foi produzido por Rodrigo Gorky, do grupo Bonde do Rolê, Maffalda e pelo produtor carioca Omulu. Através do EP, Vittar lançou a canção "Open Bar" como single, uma releitura da canção "Lean On" de Major Lazer em parceria com . Em menos de um mês o vídeo atingiu a marca de 1 milhão de visualizações no YouTube.[24] Ainda em 2015, deu início a sua primeira turnê, intitulada Open Bar Tour, com a qual passou por diversas cidades brasileiras, ganhando visibilidade no meio LGBT nacional.[9][14][25]

Em janeiro de 2016, Vittar foi contratado pela Rede Globo, sendo apresentado como o novo vocalista da banda do programa Amor & Sexo, substituindo Léo Jaime na temporada de 2016.[26] No mesmo mês, o artista participou do videoclipe da música "Insight", de Luiza Possi.[27]

2017–presente: Vai Passar Mal e reconhecimento nacional

Em 10 de janeiro de 2017, Vittar lançou seu primeiro álbum de estúdio, Vai Passar Mal.[28] O disco possui uma sonoridade diversificada, incorporando elementos de música pop, eletrônica e ritmos brasileiros, como samba, tecnomelody e funk carioca.[2][29][30] Vai Passar Mal foi recebido com críticas geralmente positivas; Luccas Oliveira, do jornal O Globo, disse que "em geral, suas faixas são curtas e bem produzidas, com letras que exalam a autoestima e a afirmação de Pabllo [e] fazem do disco de estreia da drag queen um belo cartão de visitas — feito sob medida para o público que ela atinge."[30]

"Nêga" foi lançada como carro-chefe do disco.[31][32] Uma colaboração com Rico Dalasam, "Todo Dia" foi lançada como segundo single do álbum em 20 de janeiro de 2017. A canção se tornou um sucesso e ganhou atenção durante o Carnaval de 2017.[33] Posteriormente, foi anunciado que a canção e seu videoclipe estavam sendo retirados das plataformas digitais devido a uma notificação extrajudicial de Rico Dalasam para questionar acordo de direitos autorais.[33] Terceiro single do álbum, "K.O." tornou-se um hit nas plataformas de streaming e seu videoclipe um viral no YouTube, onde Vittar detém o recorde de videoclipe mais visualizado de um artista drag queen.[34][35][36][37] A canção atingiu o pico de número 58 no Hot 100 Airplay, da Billboard Brasil.[38] "K.O." ainda foi condecorada com o prêmio de Música do Ano no Melhores do Ano, premiação da Rede Globo.[39] Quarto single do projeto, "Corpo Sensual" contou com a parceria de Mateus Carrilho, integrante da Banda Uó. A canção atingiu o pico de número 67 no Hot 100 Airplay da Billboard Brasil.[40] "Então Vai" e "Indestrutível" também foram lançadas como singles de Vai Passar Mal.[41][42] Vittar recebeu certificados de platina, platina tripla e diamante através do programa Caldeirão do Huck por seus trabalhos Vai Passar Mal, "Corpo Sensual" e "K.O.", respectivamente.[43] Em março de 2017, Vittar deu início à turnê de suporte de seu álbum de estreia, Vai Passar Mal.[44][45]

Em maio de 2017, Lia Clark lançou um remix de sua canção "Tome Curtindo" em parceria com Pabllo.[46] Em junho, ele se juntou a outros artistas para lançar a canção "Filhos do Arco-Íris", cujos lucros beneficiaram as pesquisas da amfAR.[47] Em julho, a canção "Sua Cara", que apresenta vocais de Anitta e Vittar, foi lançada como segundo single do extended play (EP) Know No Better, do grupo norte-americano Major Lazer. A canção atingiu o pico de número 49 no Hot 100 Airplay da Billboard Brasil[48] e chegou ao 'Top 10' em Portugal.[49] Nos charts da Billboard norte-americana, a canção alcançou o 'Top 30' na Dance/Electronic Songs e na World Digital Songs.[50][51] Seu videoclipe foi filmado no Deserto do Saara e se tornou um sucesso instantâneo, quebrando recordes de visualizações e likes.[52][53][54] No dia 8 de agosto de 2017, Preta Gil lançou uma parceria com Vittar intitulada "Decote". A canção serviu como carro-chefe de seu álbum Todas as Cores (2017).[55] No dia seguinte, foi anunciado que Vittar havia assinado um contrato de dois álbuns com a gravadora Sony Music.[56][57][58][59] Em setembro de 2017, Vittar apresentou-se no palco Sunset da sétima edição do Rock in Rio, além de ter participado do show da cantora norte-americana Fergie no palco 'Mundo'.[60][61] No dia 8 de dezembro, Vittar lançou um álbum de remixes intitulado Vai Passar Mal: Remixes. O álbum contém novas versões das canções de seu álbum de estreia.[62][63] No mesmo mês, a cantora britânica Charli XCX lançou uma colaboração com Vittar, Brooke Candy e CupcakKe intitulada "I Got It".[64]

Em 5 de janeiro de 2018, o cantor Lucas Lucco lançou a canção "Paraíso", em parceria com Vittar.[65] Logo após, Pabllo e Gloria Groove apareceram no single "Joga Bunda", carro-chefe do álbum Mercadinho, de Aretuza Lovi.[66] No mesmo mês, Alice Caymmi também lançou uma colaboração com Vittar, intitulada "Eu Te Avisei", de seu álbum Alice (2018).[67]

Em março, Vittar anunciou através de suas redes sociais que iniciou as gravações de seu segundo álbum de estúdio.[68]

Em 26 de abril, Vittar lançou a canção "Hasta la Vista" ao lado de Luan Santana e Simone & Simaria, resultado da campanha Coca-Cola Fan Feat..[69] O videoclipe da canção estreou em 2 de maio.[70]

No dia 1 de maio, estreou seu programa Prazer, Pabllo Vittar no Multishow. Além de performances musicais, a atração também apresenta entrevistas feitas por Vittar. O último episódio do programa foi ao ar no mesmo mês, dia 29 de maio, totalizando 5 episódios.[71] O programa foi indicado ao Rose d'Or Awards na categoria Entretenimento.[72]

Em junho, o projeto Niara, formado por Francisco Gil e Nuno Tavares, lançou "Não Esqueço", single em parceria com Vittar.[73] Dias após ser lançada, a canção alcançou o topo da lista As 50 virais do Brasil no Spotify.[74]

Imagem pública

Após atingir o estrelato, Vittar se tornou motivo de diversos debates, principalmente nas redes sociais.[75][76] O R7 afirmou que Vittar atingiu o status de "fenômeno midiático" e sugeriu que seus detratores "amam" odiá-lo porque ele "é diferente": "Se quer algo original, pense em Pabllo Vittar. Não precisa gostar. Sua figura é o que importa. Nosso pop precisa chacoalhar mais que bundas; ele precisa transgredir. Enquanto o rock e a MPB dormem em berço esplêndido, suas variações nos dão o papo nosso de todo dia."[76] Vittar é considerado um ícone gay[77] e foi citado pelo The New York Times como um "emblema de fluidez de gênero."[78] O The Guardian se referiu à Vittar como um "símbolo de resistência" para os brasileiros que estão assustados pelo crescimento da influência de "uma minoria moralista, que teve uma série de vitórias recentes na guerra cultural do país".[3][79] Sérgio Martins, da Veja, notou que Vittar "faz as poses de Madonna em "Vogue", dá os trinados agudos de Beyoncé e Whitney Houston e rebola como dançarina de funk. [...] É uma catártica liberação para todos os que a veem no palco — adultos e adolescentes, gays e héteros."[80] Pabllo não é transexual e só se sente de fato mulher quando está caracterizado no palco.[81] Vittar escolheu um nome artístico masculino por querer passar "verdade" ao público. O artista explicou a escolha dizendo:

"Nunca senti a necessidade de optar por um nome feminino porque, quando decidi fazer drag, queria passar verdade através da minha arte, música, do que acho que sou. Pabllo me representa de uma forma que você não tem noção. Acho que, se eu tivesse um nome feminino, não ia passar tanta verdade. Não gosto de me trancar em uma caixa. Gosto de ser afeminada, de ser isso aqui, de sair na rua às vezes de boné. Gosto de ser o que quiser ser".[17]

Pabllo afirmou também que não sente vontade de passar por "transições cirúrgicas" e que não se vê como "trans".[81] Fora do palco, costuma vestir peças consideradas tanto masculinas quanto femininas.[80][82] Numa entrevista para a Glamour, Pabllo se autodescreveu como "um menino gay que faz drag".[81] O cantor demora até três horas para "virar Pabllo Vittar" e não costuma usar maquiagem e peruca durante seu dia a dia.[1] Questionado sobre o público alvo de sua música, ele respondeu dizendo que não tem a pretensão de escolher seu público e que faz "música para seres humanos".[11] Embora prefira ser chamado no feminino quando está "de drag", em diversas ocasiões, Vittar afirmou não se importar com o gênero no qual é chamado.[83][84] Pabllo comentou o assunto dizendo:

"Eu acho que gênero não importa, pra mim. Se você escrever “ele”, vou achar incrível, se escrever “ela”, também vou achar demais. Mas, quando estou de drag… eu não fico na frente do espelho duas horas me maquiando para a pessoa me chamar de ele, né? Fica chamando de “ela”! Ela é bonita, ela é cantora, ela é draaaaaag! Eu gosto de ser chamada no feminino."[85]

Thamires Tancredi, da revista Donna, considera Pabllo uma figura importante para a juventude LGBT.[86] Ela escreveu: "Pabllo é autêntica e não tem medo de mostrar quem é. Dá para ter noção do que é para um adolescente gay, que está acostumado a ouvir piadinha e todo o tipo de escárnio barato na escola e na rua, ligar a TV e ver uma drag queen cantando para o mundo todo ouvir? [...] É importante para quem está com a personalidade em formação se ver refletido em alguém."[86] Vittar falou sobre sua percepção pública declarando que "Acho que sou um exemplo sim. Quando era pequeno não tinha ninguém para me espelhar. Não tinha alguém na TV que eu olhava e falava: ‘Eu posso ser isso’. Tinha o Ney [Matogrosso], mas ele era uma divindade, muito distante de mim."[87]

Vittar também é creditado por impulsionar a inclusão de artistas drag e trans no cenário da música mainstream do Brasil.[88][89] O site G1 chamou o fenômeno de "Efeito Pabllo Vittar", enquanto Aretuza Lovi se referiu à Pabllo como "revolucionária".[88] O jornal português Diário de Notícias descreveu o cantor como "o maior fenômeno brasileiro da [música] pop".[90] Tony Goes, da Folha de S.Paulo, sugeriu que Vittar atingiu o mercado mainstream por seguir "à risca a fórmula consagrada por divas internacionais como Britney Spears ou Rihanna: entregou-se nas mãos de produtores experientes, que compõem sucessos de refrões pegajosos para ela."[91] Goes também disse que "Sua mensagem política está em sua própria imagem, não tanto nas músicas", acrescentando ainda que Vittar é "o mais popular artista queer brasileiro desde Ney Matogrosso."[91]

Em 2017, a revista Joyce Pascowitch elegeu Vittar "A Pessoa do Ano".[87][92] No mesmo ano, foi a quinta personalidade mais buscada no Google Brasil.[93] Além disso, Vittar foi nomeado pela MTV Portugal como "a maior revelação da música em 2017".[94] Vittar não só é o artista drag queen mais influente do mundo nas redes sociais como também figurou no ranking Social 50, da Billboard norte-americana.[95] Cláudia Penteado, do PropMark, disse que Vittar tornou-se um "fenômeno de marketing" e "ajuda empresas a ampliarem o diálogo jovem."[96]

Pabllo tem sido criticado por sua "inabilidade em manter o fôlego" para cantar durante performances ao vivo.[97] Em sua coluna no Universo Online, Chico Barney o defendeu, dizendo que "ninguém precisa mandar bem ao vivo para ser uma grande artista [...] Ícones do showbiz mundial como Britney Spears, Radiohead e Xuxa Meneghel fizeram fama e fortuna como artistas de estúdio."[97] Ele terminou dizendo que:

"O legado da importância de Pabllo como figura pública tão representativa e bem-sucedida não pode ser obliterado por detalhes técnicos tão pedestres."[97]

Desde sua estreia na TV, Vittar vem quebrando índices de audiência com sua participação em programas, com o Altas Horas sendo o mais notável; em 30 de dezembro de 2017 o programa veio a atingir 19 pontos de audiência em São Paulo e 21 no Rio de Janeiro, fazendo essas as maiores audiências do mesmo desde sua estreia em 2000.[98]

Características artísticas

Estilo musical e influências

Principalmente um artista pop,[3][2][29] Pabllo transita entre diversos estilos.[2] Seu álbum de estreia mistura o pop com elementos de música eletrônica, trap, hip hop e ritmos brasileiros como samba, tecnomelody, funk carioca e MPB: "Sou maranhense, adoro um arrocha, amo um forró, amo o axé", disse o cantor.[85][2] Seu maior hit, "K.O.", foi descrito como um "forrózão do futuro pós-apocalíptico."[97] Tony Goes, da Folha de S. Paulo, notou que "A maioria das letras do repertório de Pabllo não é específica a nenhum gênero."[91] Sua música explora temas como o amor, autoestima e festas.[2]

Rihanna
RuPaul
Beyoncé
Rihanna (esquerda), RuPaul (centro) e Beyoncé (direita) são três das principais influências do artista.

Por influência de sua mãe, Vittar cresceu ouvindo artistas como Aretha Franklin, Etta James, Donna Summer e Whitney Houston.[87][99] Em sua primeira aparição na televisão, ele interpretou "I Have Nothing", de Houston.[100] Vittar imitava essas cantoras desde criança, "quando nem sonhava em ser drag ainda".[87] Escutava também Ney Matogrosso – "a primeira vez que ouvi falar de gay foi por causa dele" – e Gilberto Gil.[87] Vittar cita o drag queen norte-americano RuPaul como uma influência importante e acredita que "todas as drags desse mundo têm que agradecer a RuPaul pela visibilidade que temos hoje."[101] Alguns participantes do reality show RuPaul's Drag Race também são referência para Pabllo "montar sua drag".[101]

No início de sua carreira, usava o sobrenome Knowles como parte de seu nome artístico, uma referência à cantora Beyoncé, de quem é fã.[100] Outra referência relevante em sua carreira é a barbadiana Rihanna; para Pabllo, gravar com ela é um "sonho".[102] Em seu álbum de estreia, Vai Passar Mal, o artista teve influência direta de Lana Del Rey, Allie X e também dos álbuns Anti, de Rihanna, e Lemonade, de Beyoncé.[85]

Pabllo ainda cita como "ídolos" as cantoras Daniela Mercury[101] e Sandy.[103] Vittar se diz influenciado pelo grupo Major Lazer e pela cantora Anitta, artistas com os quais gravou a canção "Sua Cara".[104] Pabllo ouve a artistas do cenário indie como Florence and the Machine, Grimes, Kaytranada, Sofi Tukker, Lykke Li e The Gossip.[101] No cenário brasileiro, ouve a Banda Batidão, Liniker, Elza Soares, As Bahias e a Cozinha Mineira, Silva, Baiana System, Gloria Groove, Aretuza Lovi, Lia Clark, Linn da Quebrada, entre outros.[101]

Para Pabllo, a personalidade da mídia e empresária norte-americana Kylie Jenner é um "exemplo de mulher empreendedora."[105] A top model Bella Hadid o influencia visualmente, quando ele vai se "montar, se vestir, [escolher] paleta de cores."[105]

Voz

Pabllo Vittar é um contratenor. Sérgio Anders, contratenor e professor de canto da UFMG, analisou a voz de Pabllo. É uma voz infantilizada num homem adulto, e isso ocorre por questões hormonais. Para Anders, Pabllo canta bem, mas ainda tem que desenvolver bastante a técnica. Pabllo tem dois tipos como cantora. Nas músicas dela mesma, vai muito além de sua tessitura. Já as músicas mais graves, geralmente covers, me agradam mais. Quando a vi cantar Whitney Houston foi maravilhoso.[79] O jornal The New York Times cita os hits da cantora. Cantados em uma soprano nasal, tornaram-se hinos não oficiais para a comunidade lésbica, gay, bissexual e transgênero do Brasil. Um dueto que Vittar gravou recentemente com a Anitta, uma das maiores estrelas pop do país, quebrou um recorde brasileiro de visualizações do YouTube, e três das canções do cantor ficaram recentemente entre as cinco canções mais tocadas no Spotify no Brasil.[78]

Outras atividades

Produtos e publicidade

Pabllo costuma associar sua imagem à marcas e empresas que estejam abertas a causas e à diversidade, além de serem marcas que ele pessoalmente consome e aprova.[96] Vittar evita apoiar marcas sexistas e preconceituosas que podem potencialmente ir contra seus ideais.[96] Em 2016, estrelou a campanha Louca Por Cores, da marca de cosméticos Avon.[106] Em setembro de 2017, Vittar promoveu as marcas Avon e Trident em seu videoclipe de "Corpo Sensual".[107] Em dezembro de 2017, a Coca-Cola lançou a campanha Coca-Cola Fan Feat. e passou a estampar o rosto de diversos artistas nas latas do refrigerante.[108] A campanha gerou uma votação através de seu site e Vittar foi um dos três artistas mais votados, gravando uma canção com os outros dois escolhidos.[109] Vittar também foi patrocinado por marcas e empresas como Itaú, TNT Energy Drink e Niely Cosméticos.[96] Em abril de 2018, foi um dos artistas a estrelar a campanha da coleção primavera/verão 2019 da Coca-Cola Jeans.[110]

Filantropia

Em junho de 2017, Vittar se juntou a outros artistas para lançar a canção "Filhos do Arco-Íris", cujos lucros foram convertidos em fundos para a amfAR, fundação sem fins lucrativos dedicada ao apoio à pesquisa sobre a AIDS.[47] Em abril de 2018, o figurino usado pelo artista no videoclipe de "Indestrutível" foi leiloado com o intuito de arrecadar fundos para a Casa 1, projeto em São Paulo que acolhe pessoas LGBT em situação de risco.[111]

Discografia

Ver artigo principal: Discografia de Pabllo Vittar

Filmografia

Televisão
Ano Título Cargo Notas
2016–17 Amor & Sexo Vocalista da banda
2017; 2018 TVZ Apresentador especial Episódio: "19 de abril de 2017"[112]
Episódio: "6 de setembro de 2017"[113]
Episódio: "21 de fevereiro de 2018"[114]
2017 A Força do Querer Ele mesmo Episódio: "5 de outubro de 2017"[115]
2017 Vai que Cola Ele mesmo Episódio: "Você Decide"[116]
2018 Prazer, Pabllo Vittar Apresentador[117]
2018 O Outro Lado do Paraíso Ele mesmo Episódio: "11 de maio de 2018"[118]
Cinema
Ano Título Personagem Notas
2017 Oitavo[119] Concierge Curta-metragem[120]
2018 Crô em Família[121] Ele mesmo
Internet
Ano Título Cargo Notas
2016–17 Vlog da Pabllo[122] Apresentador
2018 Up Next: Pabllo Vittar Ele mesmo Web-documentário[123]

Turnês

  • Open Bar Tour (2015–16)[124]
  • Vai Passar Mal Tour (2017–18)[125]

Prêmios e indicações

Em 20 de julho, foi anunciado que Vittar estaria concorrendo à 24ª edição do Prêmio Multishow de Música Brasileira, concorrendo na categoria "Fiat Argo Experimente".[126] Cinco dias depois, Vittar também foi anunciado como concorrente na categoria "Melhor Show" na 16ª edição do Prêmio Jovem Brasileiro.[127]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado
2017 Prêmio Jovem Brasileiro Melhor Show Turnê Vai Passar Mal Indicado
BreakTudo Awards[128][129] Artista Revelação Nacional Ele mesmo Venceu
Melhor Clipe "Sua Cara"
(com Major Lazer e Anitta)
Venceu
Prêmio Multishow de Música Brasileira Experimente Ele mesmo Venceu
Melhor Clipe TVZ "K.O." Indicado
Melhores do Ano Música do Ano "K.O." Venceu
Troféu APCA[130] Revelação do Ano Ele mesmo Venceu
Música do Ano "K.O." Indicado
Prêmio Gshow[131][132] Hino do Ano "K.O." Venceu
"Sua Cara"
(com Major Lazer e Anitta)
Indicado
Troféu Vídeo Show[133][134] Música mais Chiclete do Ano "K.O." Venceu
2018 Prêmio F5[135] Hit do Ano "K.O." Indicado
Revelação do Ano Ele mesmo Indicado
Cantora do Ano Ele mesmo Indicado
Caldeirão de Ouro As 10+ do Ano "K.O." 1º lugar
Prêmio CONTIGO! Online Revelação Musical Ele mesmo Venceu
Hit do Ano "Sua Cara"
(com Major Lazer e Anitta)
Venceu
"K.O." Indicado
Clipe do Ano "K.O." Indicado
"Sua Cara"
(com Major Lazer e Anitta)
Indicado
Troféu Internet Revelação do Ano Ele mesmo Indicado
Capricho Awards[136][137] Revelação Nacional Ele mesmo Indicado
Crush Nacional Ele mesmo Indicado
Fashionista Nacional Ele mesmo Indicado
Hit Nacional "K.O." Venceu
Melhor Clipe Nacional "Sua Cara"
(com Major Lazer e Anitta)
Indicado
Melhor Hit com Anitta "Sua Cara"
(com Major Lazer e Anitta)
Indicado
MTV Millennial Awards Brasil Ícone MIAW Ele mesmo Indicado
Artista Musical Ele mesmo Indicado
Fandom do Ano Vittarlovers Indicado
Feat do Ano "Joga Bunda"
(com Aretuza Lovi e Gloria Groove)
Indicado
Selfie do Ano Ele mesmo Indicado
Insta BR @pabllovittar Indicado
Prêmio Multishow de Música Brasileira Melhor Clipe TVZ "Indestrutível" Pendente
Rose d'Or Awards[72] Entretenimento Prazer, Pabllo Vittar Pendente
Prêmio Jovem Brasileiro[138] Hit do Ano "Corpo Sensual"
(com Mateus Carrilho)
Pendente

Notas

  1. Em diversas ocasiões, Pabllo Vittar afirmou não se importar em ser chamado no feminino ou no masculino.[4][5] Em uma entrevista para o "Na Mira", do portal iMirante, o mesmo afirmou não ser uma mulher transexual quando respondeu sobre sua decisão em se tornar drag queen: "Sou um menino gay afeminado! [...] foi super fácil [se transformar em drag], sempre gostei de passear entre o universo masculino e o feminino, nunca vi uma barreira entre os dois, então até hoje tenho isso comigo, não tenho uma linha entre um e outro, passeio pelos dois lados sempre."[6] Ver mais detalhes na seção "Imagem pública".

Referências

  1. a b c d Pabllo Vittar evita rótulos sobre sua sexualidade: "meu negócio é transitar" Globo.com. Época.
  2. a b c d e f «Resenha: Pabllo Vittar - Vai Passar Mal.». www.busterz.com.br  Sobre o trabalho de estreia de Pabllo: "Sonoramente, é um trabalho muito diversificado, que faz mistura de pop, dance-pop, samba, tecnobrega, funk carioca, trap, hip-hop e EDM. É basicamente uma mistura de pop com diversos ritmos brasileiros. Busterz Magazine
  3. a b c Phillips, Dom (21 de outubro de 2017). «Brazil's LGBT pop sensation: 'I want to give them strength'» (em inglês). The Guardian. Consultado em 24 de janeiro de 2018.. Cópia arquivada em 21 de outubro de 2017 
  4. Leandro Torres (12 de janeiro de 2017). «Entrevista: Pabllo Vittar fala sobre álbum novo, parceria com Diplo, clipes e início da produção do próximo disco». POPLine. Consultado em 25 de junho de 2017. 
  5. «Pabllo Vittar: "Estou aqui para desconstruir gênero"». Medium. 22 de dezembro de 2015. Consultado em 30 de abril de 2017. 
  6. Liliane Cutrim (8 de março de 2017). «"Sempre fui extremamente feminina", declara Pabllo Vittar». Na Mira. iMirante. Consultado em 25 de junho de 2017. 
  7. «Conheça Phamella Rodrigues, irmã gêmea de Pabllo Vittar». Internet Group. O Dia 
  8. Pabllo Vittar dá primeira casa a sua mãe - O Dia Internet Group
  9. a b c «Pabllo Vittar: tem drag no samba». G1. 27 de fevereiro de 2017. Consultado em 5 de agosto de 2017. 
  10. a b «Cantora do Amor & Sexo, Pabllo Vittar também é estudante de Design de Interiores». Sítio do Jornal Extra. Extra - Grupo Globo. 26 de fevereiro de 2017. Consultado em 5 de outubro de 2017. 
  11. a b «Pabllo Vittar sobre preconceito: "Jogaram sopa quente na minha cara"». JCOnline/UOL. 17 de fevereiro de 2017. Consultado em 5 de agosto de 2017. 
  12. «"Jogaram sopa quente na minha cara " diz , Pabllo Vittar a revista Trip». Doistercos. 18 de fevereiro de 2017. Consultado em 5 de agosto de 2017. 
  13. Astuto, Bruno (1 de agosto de 2017). «Pabllo Vittar evita rótulos sobre sua sexualidade e diz: "Meu negócio é transitar"». Época. Consultado em 12 de agosto de 2017. 
  14. a b c Laranja, Ricardo (22 de dezembro de 2015). «Pabllo Vittar: "Estou aqui para desconstruir gêneros"». medium.com. Consultado em 3 de fevereiro de 2016. 
  15. a b c «Pabllo Vittar: "Para dar close, a gente vai até num vulcão em erupção"». O Globo. 27 de janeiro de 2017. Consultado em 6 de agosto de 2017. 
  16. a b c «"Contei para minha mãe que era gay aos 15 e nem surpresa ela ficou"». Globo.com. Marie Claire. 30 de outubro de 2017 
  17. a b «Pabllo Vittar explica escolha de seu nome artístico: 'Nunca senti a necessidade de optar pelo feminino'». Gshow. Globo.com. 9 de agosto de 2017. Consultado em 17 de janeiro de 2018. 
  18. «PABLLO VITTAR: A TRAJETÓRIA DO GAROTO POBRE QUE FAZIA SHOW EM TROCA DE PIZZA AO ESTRELATO». Extra. 29 de outubro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2018. 
  19. «Com sobrenome de Beyoncé, Pabllo Vittar adolescente cantou Michael Jackson na TV». Extra. 20 de outubro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2018. 
  20. Vieira, Bianka (16 de fevereiro de 2017). «Ninguém tomba Pabllo Vittar». Revista Trip/UOL. Consultado em 6 de agosto de 2017. 
  21. Junior, Analio (22 de dezembro de 2015). «FAMA: Drag Queen maranhense bomba na web e substitui Léo Jaime no "Amor e Sexo" da Rede Globo!!!». Consultado em 3 de fevereiro de 2016. 
  22. a b «Jovem cantor Pabllo Vittar, conhece a TV Integração». Tv Globo. 6 de dezembro de 2015. Consultado em 3 de fevereiro de 2016. 
  23. Monteiro, Carolina (18 de dezembro de 2015). «Sucesso com 'Open bar', Pabllo Vittar se apresenta em Uberlândia». Correio de Uberlândia. Consultado em 3 de fevereiro de 2016. 
  24. Rocha, Pedro (8 de outubro de 2015). «Pabllo Vittar fala de carreira, sucesso e novos projetos em entrevista ao G1». Tv Globo. Consultado em 3 de fevereiro de 2016. 
  25. BOL (17 de maio de 2017). «Ressuscita! Conheça Pabllo Vittar em 10 curiosidades». 10h00 
  26. «Pabllo Vittar comemora sucesso no 'Amor & Sexo' e carreira de drag cantor: 'Duas paixões'». Tv Globo. 28 de janeiro de 2016. Consultado em 3 de fevereiro de 2016. 
  27. Rocha, Pedro (29 de Janeiro de 2016). «Luiza Possi chama Pabllo Vittar e outros drags para o clipe maravilhoso de Insight». Consultado em 3 de fevereiro de 2016. 
  28. «Produtor de Pabllo Vittar rebate Rico Dalasam: 'Mágoa'». Veja. Consultado em 2 de agosto de 2017. 
  29. a b «A força do pop e da resistência de Pabllo Vittar». www.aescotilha.com.br  A Escotilha. "Do alto de seus 22 anos, Pabllo Vittar já é uma personagem marcante na história da música pop brasileira."
  30. a b «Crítica: Disco de Pabllo Vittar é um cartão de visitar feito sob medida para seu público». oglobo.globo.com  O Globo
  31. Almeida, Rafael (20 de junho de 2017). «Pabllo Vittar lança música nova + detalhes do novo álbum». Md-Pop. Consultado em 10 de junho de 2017. 
  32. Covre, Giulia (19 de novembro de 2016). «Saiu! Vem ver a Pabllo Vittar arrasando no clipe de "Nêga"!». Papel Pop. Consultado em 2 de agosto de 2017. 
  33. a b Nogueira, Amanda (1 de agosto de 2017). «Disputa tira hit 'Todo Dia', com Pabllo e Dalasam, das plataformas digitais». UOL HOST. Folha de S.Paulo. Consultado em 21 de abril de 2018. 
  34. Soares, Igor (11 de agosto de 2017). «Clipe de "K.O." da Pabllo Vittar atinge 100 MILHÕES de visualizações». Papel Pop. Consultado em 12 de agosto de 2017. 
  35. «Pabllo Vittar alcança 100 milhões de visualizações com clipe de K.O». R7. 11 de agosto de 2017. Consultado em 2 de agosto de 2017. 
  36. «Clipe "KO" de Pabllo Vittar ultrapassa 2 milhões de views». O Imparcial. 19 de abril de 2017. Consultado em 9 de junho de 2017. 
  37. Torres, Leonardo (18 de junho de 2017). «Pabllo Vittar quebra próprio recorde no Youtube». PopLine. Consultado em 1 de agosto de 2017. 
  38. «Billboard Brasil: 8 de Janeiro de 2018». Billboard Brasil. Consultado em 23 de abril de 2018. 
  39. «'K.O', de Pablo Vittar, leva o prêmio de Canção do Ano». Globo Play. 10 de dezembro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2018. 
  40. «Billboard Brasil: 8 de janeiro de 2018». Billboard Brasil. Consultado em 8 de janeiro de 2018. 
  41. «Pabllo Vittar confirma a música "Então Vai", produzida por Diplo, como próximo single do álbum "Vai Passar Mal"». POPLine. 11 de dezembro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2018. 
  42. Redação G1 (10 de abril de 2018). «Pabllo Vittar lança clipe de 'Indestrutível' com denúncia contra 'bullying e violência contra jovens LGBTQ+'; assista». Globo.com. G1. Consultado em 12 de abril de 2018. 
  43. «Pabllo Vittar quebra mais uma barreira na música». Catraca Livre. 2 de dezembro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2018. 
  44. «'Podem esperar uma super tour', diz Pablo Vittar». Meia Hora. 11 de março de 2017. Consultado em 10 de abril de 2017. 
  45. Barboza, Joana (24 de março de 2017). «Entrevista O Carnaval inesquecível de Pabllo Vittar». Noize. Consultado em 10 de abril de 2017. 
  46. Justo, Gabriel (15 de maio de 2017). «Remix da Lia Clark com Pabllo Vittar, "TOME CUrtindo" sai amanhã». Papel Pop. Consultado em 21 de abril de 2018. 
  47. a b Sandy, Pabllo Vittar, Preta Gil e outros artistas se juntam em "Filhos do Arco-Íris" POPLine
  48. «Major Lazer, Anitta e Pabllo Vittar – Sua Cara (Brasil Hot 100 Airplay)». Brasil Hot 100 Airplay. Consultado em 5 de setembro de 2017. 
  49. «Major Lazer, Anitta e Pabllo Vittar – Sua Cara (Associação Fonográfica Portuguesa)». Associação Fonográfica Portuguesa. Consultado em 8 de outubro de 2017. 
  50. «Major Lazer, Anitta e Pabllo Vittar – Sua Cara (World Digital Songs)» (em inglês). World Digital Songs. Consultado em 10 de agosto de 2017. 
  51. «Major Lazer, Anitta e Pabllo Vittar – Sua Cara (Dance/Electronic Songs)» (em inglês). Dance/Electronic Songs. Consultado em 9 de agosto de 2017. 
  52. «Sensuais, Anitta e Pabllo Vittar gravam clipe no deserto». Caras. 21 de junho de 2017. Consultado em 6 de agosto de 2017. 
  53. «Anitta e Pabllo Vittar batem recorde de likes com Major Lazer no YouTube». Billboard Brasil. 31 de julho de 2017. Consultado em 31 de julho de 2017. 
  54. «"Sua Cara" é o 7º clipe mais visto no mundo nas primeiras 24h». PAPELPOP. 31 de julho de 2017. Consultado em 1 de agosto de 2017. 
  55. «Preta Gil e Pabllo Vittar lançam lyric video da música 'Decote'». E! Online. Consultado em 13 de março de 2018. 
  56. Carmo, Sidney (9 de agosto de 2017). «Pabllo Vittar fecha contrato para lançar dois álbuns com Sony». Folha UOL. Consultado em 12 de agosto de 2017. 
  57. «Pabllo Vittar assina contrato com a Sony». O Povo. 9 de agosto de 2017. Consultado em 12 de agosto de 2017. 
  58. «Pabllo Vittar assina contrato com a Sony Music». Veja. 11 de agosto de 2017. Consultado em 12 de agosto de 2017. 
  59. «Pabllo Vittar assina contrato com Sony Music e mira mainstream: 'Aguardem novidades'». Virgula UOL. 10 de agosto de 2017. Consultado em 12 de agosto de 2017. 
  60. «Pabllo Vittar levanta público em show de Fergie no Rock in Rio». Extra. 16 de setembro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2018. 
  61. Pabllo Vittar atrai público e ofusca palco Sunset no Rock in Rio O Globo
  62. Soares, Igor (8 de dezembro de 2017). «Pabllo Vittar lança álbum "Vai Passar Mal: Remixes", vem ouvir». Papel Pop. Consultado em 20 de fevereiro de 2018. 
  63. «Pabllo Vittar lança álbum "Vai Passar Mal Remixes"». POPLine. 1 de julho de 2017. Consultado em 8 de dezembro de 2017. 
  64. Soares, Igor (13 de dezembro de 2017). «Música da Charli XCX com Pabllo Vittar já está nos streamings». Papel Pop. Consultado em 21 de abril de 2018. 
  65. Lucas Lucco e Pabllo Vittar - Paraíso (Áudio oficial) YouTube
  66. Joga Bunda (feat. Pabllo Vittar & Gloria Groove) - Single de Aretuza Lovi, Pabllo Vittar e Gloria Groove iTunes. Apple Inc.
  67. Eu Te Avisei de Alice Caymmi no Apple Music iTunes. Apple Inc.
  68. “PV2”: Pabllo Vittar começa a gravar álbum novo. Popline
  69. Pabllo Vittar, Luan Santana e Simone e Simaria lançam Hasta La Vista. Capricho
  70. Saiu o clipe de Hasta La Vista, música de Luan, Pabllo e Simone e Simaria. Capricho
  71. «Pabllo Vittar estreia como apresentadora no Multishow». Correio 24 Horas. 1 de maio de 2018 
  72. a b Padiglione, Cristina (12 de julho de 2018). «Programa de Pabllo Vittar, pelo Multishow, é finalista ao Rose d'Or Awards». UOL HOST. Folha de S.Paulo. Consultado em 13 de julho de 2018. 
  73. Não Esqueço - Single. iTunes. Apple Inc.
  74. “Não Esqueço”: Música de Niara e Pabllo Vittar assume o topo da lista Viral Brasil no Spotify. Popline
  75. «Precisamos falar sobre Anitta e Pabllo Vittar». Paraíba Online. 24 de janeiro de 2018 
  76. a b Marcos Sérgio (4 de janeiro de 2018). «Por que amam odiar Pabllo Vittar?». R7. Consultado em 23 de janeiro de 2018. 
  77. Querino, Rangel (25 de outubro de 2017). «Jornal britânico cita Pabllo Vittar como um dos maiores ícones LGBT do Brasil». UOL HOST. observatoriog.bol.uol.com.br. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  78. a b Nunes, Caian (7 de outubro de 2017). «Pabllo Vittar é destaque no jornal The New York Times: "Um ícone amado e um emblema de fluidez de gênero"». POPLine. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  79. a b Peixoto, Mariana (8 de janeiro de 2018). «Pabllo Vittar canta bem? Professores de canto avaliam voz da drag queen». uai.com.br. Consultado em 23 de janeiro de 2018. 
  80. a b Martins, Sérgio (17 de junho de 2017). «A ascensão do pop trans de Pabllo Vittar». Editora Abril. Veja. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  81. a b c Flávia Bezerra (11 de agosto de 2017). «Pabllo Vittar: "Sou um menino gay. Não sou trans e não faria cirurgia de redesignação sexual"». Globo.com. Glamour. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  82. Fabio, Matheus (28 de janeiro de 2017). «Pabllo Vittar tira dúvidas sobre sua identidade de gênero em nova entrevista e confirma gravação de clipes para "K.O." e "Indestrutível" do novo álbum». Portalfamosos. Consultado em 6 de agosto de 2017. 
  83. Cutrim, Liliane (8 de março de 2017). «"Sempre fui extremamente feminina", declara Pabllo Vittar». Imirante. Consultado em 6 de agosto de 2017. 
  84. «Pabllo Vittar tira todas as dúvidas sobre 'o que' ela realmente é». Catraca Livre. 11 de agosto de 2017. Consultado em 12 de agosto de 2017. 
  85. a b c «Pabllo Vittar fala sobre álbum novo, parceria com Diplo, clipes e início da produção do próximo disco». portalpopline.com.br  POPLine
  86. a b Tancredi, Thamires (2 de agosto de 2017). «Por que Pabllo Vittar virou um ícone de força e representatividade para todas nós». clicRBS. Revista Donna. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  87. a b c d e Joyce Pascowitch (15 de dezembro de 2017). «"2017 foi meu sim", diz Pabllo Vittar, capa da revista J.P. de dezembro. Alguém tem dúvida?». UOL HOST. Glamurama. Consultado em 22 de dezembro de 2017. 
  88. a b Ortega, Rodrigo (15 de janeiro de 2018). «Efeito Pabllo Vittar: Após estouro da cantora, veja 10 artistas drags, trans e travestis que são apostas para 2018». G1. Globo.com. Consultado em 17 de janeiro de 2018. 
  89. «No embalo de Pabllo Vittar, novas divas invadem a cena musical brasileira». Extra. 18 de novembro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2018. 
  90. Almeida Moreira, João (14 de agosto de 2017). «O maior fenómeno brasileiro da pop é uma drag queen». Diário de Notícias. Global Media Group. Consultado em 23 de janeiro de 2018. 
  91. a b c Goes, Tony (28 de agosto de 2017). «Por que Pabllo Vittar faz mais sucesso do que Liniker?». UOL HOST. Folha de S.Paulo. Consultado em 23 de janeiro de 2018. 
  92. "A Pessoa do Ano": Pabllo Vittar estampa capa da revista Joyce Pascowitch POPLine
  93. Anitta e Pabllo Vittar aparecem entre os termos mais buscados no Google em 2017 POPLine
  94. «Para a MTV Portugal, Pabllo Vittar e IZA são as maiores revelações da música em 2017». POPLine. 28 de dezembro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2018. 
  95. Anater, Rubens (1 de novembro de 2017). «Confira 10 dos maiores momentos de Pabllo Vittar em 2017». O Estado de S. Paulo. Consultado em 23 de janeiro de 2018. 
  96. a b c d Penteado, Claudia (29 de novembro de 2017). «Drag queen Pabllo Vittar ajuda empresas a ampliar diálogo jovem». PropMark. Consultado em 23 de janeiro de 2018. 
  97. a b c d Barney, Chico (11 de dezembro de 2017). «Quem não gosta de "K.O.", de Pabllo Vittar, é porque não entendeu». UOL HOST. entretenimento.uol.com.br. Consultado em 15 de dezembro de 2017. 
  98. «Com Pabllo Vittar, Nego do Borel e Larissa Manoela, programa "Altas Horas" conquista sua maior audiência desde a estreia». POPLine. 3 de janeiro de 2018. Consultado em 4 de janeiro de 2018. 
  99. «"Estou aqui para desconstruir gênero"». medium.com  Medium
  100. a b «Pabllo Vittar novinha cantando Whitney Houston, Beyoncé, Lana Del Rey e mais». www.papelpop.com  Papel Pop
  101. a b c d e «Entrevista: Pabllo Vittar fala sobre carreira, cenário indie e RuPaul's Drag Race». www.indiepop.com.br  Indie Pop
  102. «Pabllo Vittar fala ao G1 sobre amizade com Anitta e sonho de parceria com Rihanna». g1.globo.com  Portal G1
  103. «Pabllo Vittar diz que dividir o palco com Sandy é "conquista de uma luta diária"». g1.globo.com  Globo.com/G1
  104. «Pabllo Vittar celebra parceria com Anitta e Dj Diplo: "sonho"». gshow.globo.com  Gshow
  105. a b «Pabllo Vittar revela as 5 divas que a inspiram». estilo.uol.com.br  UOL
  106. Sousa, Felipe (25 de abril de 2016). «Avon escolhe Pabllo Vittar para estrelar sua mais nova campanha». pheeno. Consultado em 26 de abril de 2016. 
  107. Clipe de Corpo Sensual estreia com cota de product placements cheia geekpublicitario.com.br
  108. Pabllo Vittar estampa rótulo da Coca "Bem na sua cara" Exame. Editora Abril.
  109. Vencedores do Coca-Cola Fan Feat. geekpublicitario.com.br
  110. Pabllo Vittar é a garota-propaganda da coleção primavera/verão da Coca Cola Jeans UOL. Observatório Gay.
  111. Pabllo Vittar: figurino da cantora no clipe de 'Indestrutível' será leiloado para ajudar projeto LGBT G1. Globo.com
  112. «Pabllo Vittar apresenta o TVZ Ao Vivo desta quarta (19) - TVZ - Programas - MULTISHOW». MULTISHOW 
  113. «Pabllo Vittar estreia o clipe de 'Corpo Sensual' e apresenta o TVZ Ao Vivo nesta quarta-feira (6)» 
  114. «No TVZ, Pabllo Vittar solta a voz cantando hits de Adele e Rihanna e revela quando gravará clipe de "Indestrutível"» 
  115. «Pabllo Vittar realiza sonho de criança fazendo ponta em "A Força do Querer"» 
  116. «Veja trecho da participação de Pabllo Vittar no "Vai Que Cola"». POPLine. 23 de novembro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2018. 
  117. ‘Prazer, Pabllo Vittar’: Multishow vai contar a história da cantora e drag queen em programa que estreia em maio
  118. Pabllo Vittar grava participação em novela e é tietada por Mayana Neiva
  119. 'Animale lança seu primeiro filme de moda, dirigido por Giovanni Bianco
  120. 'Bruna Marquezine, Juliana Paes e Sabrina Sato estrelam curta de marca de moda
  121. Pabllo Vittar aparecerá nos cinemas no filme “Crô em Família”
  122. «Drag Queen Pabllo Vittar lança vlog e fala sobre estrelar campanha da Avon: "é um avanço"». Papel Pop. Consultado em 4 de agosto de 2017. 
  123. Pabllo Vittar anuncia lançamento de EP e documentário pelo Apple Music PapelPop
  124. «"OPEN BAR TOUR"- AGENDA DE JULHO – PABLLO VITTAR». Além dos Rolês. Consultado em 2 de agosto de 2017. 
  125. «Pabllo Vittar traz para Maceió show da turnê 'Vai Passar Mal' próxima sexta». Correio dos Municípios. Consultado em 2 de agosto de 2017. 
  126. «Divulgados os concorrentes ao Prêmio Multishow 2017». UAI. 20 de julho de 2017. Consultado em 20 de julho de 2017. 
  127. "Prêmio Jovem Brasileiro 2017: Confira a lista de indicados!". Prêmio Jovem Brasileiro. 25/7/2017. Consultado em 25 de Julho de 2017.
  128. BTDA 2017: SAIU!!! Confira a lista completa de indicados do BreakTudo Awards 2017. BreakTudo
  129. BreakTudo Awards 2017: Confira a lista completa dos vencedores. BreakTudo
  130. Pabllo Vittar ganha categoria revelação na premiação da APCA POPLine
  131. Prêmio Gshow 2017: conheça os indicados e dê seu voto Gshow
  132. Prêmio Gshow 2017: conheça os vencedores Gshow
  133. 'Troféu Vídeo Show 2017': conheça os candidatos e vote nos seus favoritos! Gshow
  134. Confira os vencedores do 'Troféu Vídeo Show 2017' Gshow
  135. «Veja a lista dos vencedores do "Prêmio F5 2017" (jornal "Folha de São Paulo")». 5 de janeiro de 2018. Consultado em 30 de junho de 2018. 
  136. Capricho Awards 2017 divulga lista de indicados: Selena Gomez, Anitta, Harry Styles, Bruna Marquezine, Shawn Mendes, Little Mix…. BreakTudo
  137. Saiu a lista de vencedores do CAPRICHO Awards 2017! Capricho
  138. Prêmio Jovem Brasileiro: Anitta, Jojo Maronttinni, Naiara Azevedo, Ivete Sangalo, Pabllo Vittar e Luan Santana concorrem na categoria Hit do Ano. BreakTudo

Ligações externas

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons