Pablo Correa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pablo Correa
Informações pessoais
Nome completo Pablo Alejandro Correa Velázquez
Data de nasc. 14 de março de 1967 (49 anos)
Local de nasc. Montevidéu, Uruguai uruguaio
França francêes
Altura 1,71 m
Informações profissionais
Equipa atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes de juventude
1979-1983 Uruguai Nacional
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1983–1986
1986–1988
1988–1990
1990–1991
1991–1993
1993–1994
1994–1995
1995–2000
Uruguai Nacional
Uruguai Rentistas
Uruguai Peñarol
Uruguai Rentistas
Uruguai Defensor
Argentina San Lorenzo
Uruguai Montevideo Wanderers
França Nancy
– (-)
– (-)
– (-)
– (-)
– (-)
3 (0)
– (-)
119 (28)
Times/Equipas que treinou
2002–2011
2012
2013-
França Nancy
França Évian
França Nancy
Última atualização: quarta-feira, 27 de julho de 2016

Pablo Alejandro Correa Velázquez (Montevidéu, 14 de março de 1967), conhecido por Pablo Correa, é um ex-futebolista e técnico de futebol uruguaio.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Correa teve um início precoce de carreira: em 1983, aos 16 anos, foi promovido ao elenco principal do Nacional. E seria em território uruguaio que o então meio-campista desenvolveria seu futebol, tendo atuado ainda por Rentistas (duas passagens), Peñarol e Defensor, tendo ainda uma curta passagem pelo San Lorenzo argentino, entre 1993 e 1994.

Defendeu ainda o Montevideo Wanderers até 1995, quando o então técnico do Nancy], o romeno László Bölöni, acompanhou a delegação do clube para acompanhar uma partida do Wanderers. Correa estava suspenso para o jogo, e o clube realizaria dois amistosos para que o Nancy acompanhasse o desempenho do meia, contratado pouco depois.

Sua melhor fase pelo ASNL foi em 1997-98, quando foi o artilheiro da equipe, com 14 gols. Com Bölöni no comando, o uruguaio teve poucas chances de jogar, e, embora tivesse propostas de clubes da Ligue 2, preferiu continuar em Nancy. Nem a substituição de Bölöni por Francis Smerecki foi suficiente para mudar a situação de Correa, que permanecia jogando escassamente pela equipe. Fora dos planos para 2001, o meia decidiu encerrar sua carreira de jogador com apenas 32 anos, fazendo sua derradeira partida frente ao Nice. Pouco depois, foi promovido inicialmente a olheiro, e em seguida, como preparador físico.

Com a demissão de Moussa Bezaz, o presidente do ASNL, Jacques Rousselot, decide efetivar Correa, que fora promovido a auxiliar-técnico de seu antecessor. Sob seu comando, a equipe conquistaria a Ligue 2 em 2005 e a Copa da Liga Francesa no ano seguinte.

Deixaria o clube em 2011 por causa de maus resultados na Ligue 1, dando lugar a Jean Fernandez, permanecendo o resto do ano parado. Regressa à ativa no ano seguinte, quando foi contratado pelo Évian, exercendo a função durante poucos meses[1]. Em outubro de 2013, Correa voltou ao comando técnico do Nancy, sucedendo Patrick Gabriel[2].

Títulos[editar | editar código-fonte]

Jogador[editar | editar código-fonte]

Rentistas
Nancy

Treinador[editar | editar código-fonte]

Nancy

Referências

  1. Record (04.09.2012). «ÉVIAN DESPEDE TÉCNICO URUGUAIO PABLO CORREA». Consultado em 02.07.2016. 
  2. Le Figaro (12.10.2013). «Pablo Correa de retour à Nancy !» (em francês). Consultado em 02.07.2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um futebolista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.