Pablo Felipe Teixeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Pablo
Informações pessoais
Nome completo Pablo Felipe Teixeira
Data de nasc. 23 de junho de 1992 (30 anos)
Local de nasc. Londrina, Paraná, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,85 m
destro
Informações profissionais
Clube atual Athletico Paranaense
Número 92
Posição centroavante
Clubes de juventude
2006–2011 Atlético Paranaense
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2011–2018
2013
2014
2014
2015
2019–2021
2022–
Atlético Paranaense
Figueirense (emp.)
Real Madrid Castilla (emp.)
Figueirense (emp.)
Cerezo Osaka (emp.)
São Paulo
Athletico Paranaense
0148 00(33)
0027 000(8)
0004 000(0)
0020 000(4)
0040 000(8)
0121 00(32)
0034 00(10)


2 Partidas e gols totais pelos
clubes, atualizadas até 6 de setembro de 2022.

Pablo Felipe Teixeira, mais conhecido apenas como Pablo (Londrina, 23 de junho de 1992), é um futebolista brasileiro que atua como centroavante. Atualmente joga no Athletico Paranaense.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Nascido em Londrina[1] e criado em Cambé, foi revelado pelas categorias de base do Athletico Paranaense. Foi convocado várias vezes para jogos da equipe principal desde 2010, porém, estreou no dia 31 de agosto de 2011, na derrota por 1–0 em casa contra o Atlético Mineiro.

Marcou seu primeiro gol pelo Furacão dois anos depois, no empate em 1–1 contra o Rio Branco no Ecoestádio, em jogo válido pelo Campeonato Paranaense de 2013.

Figueirense[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2013, Pablo foi emprestado ao Figueirense, que na época disputava a Série B. Foi um dos destaques da equipe na competição, tendo atuado em 25 partidas e marcado oito gols.

Real Madrid Castilla[editar | editar código-fonte]

Chegou ao Real Madrid Castilla no dia 3 de janeiro de 2014, em um acordo de empréstimo de seis meses.[2] Sua estreia ocorreu três dias mais tarde, jogando os últimos 21 minutos de um empate de 2–2 em casa contra o Real Murcia.

Retorno ao Figueirense[editar | editar código-fonte]

Retornou ao Figueirense para jogar o Brasileirão de 2014, depois de um período emprestado para o Real Madrid Castilla.

Cerezo Osaka[editar | editar código-fonte]

Foi emprestado para o Cerezo Osaka em 2015, para atuar na J-League. Acabou sendo um dos destaques do clube japonês, onde atuou em 40 partidas e marcou oito gols.

Retorno ao Athletico Paranaense[editar | editar código-fonte]

Voltou ao Atlético Paranaense no inicio de 2016, após algumas propostas de empréstimos feitas por alguns clubes Brasileiros que foram recusadas pelo Atlético. O jogador atuou o Paranaense de 2016, no qual o Furacão sagrou-se campeão.

Em 2018, sagrou-se campeão da Copa Sul-Americana com a equipe do Furacão. Vestindo a camisa número 5 (em homenagem a seu pai, que utilizava esta numeração quando jogava futebol), Pablo foi um dos artilheiros da competição com cinco gols, sendo dois deles nos jogos da final contra o Junior Barranquilla, primeiro título internacional da história do clube paranaense.[3][4]

Nas cinco temporadas em que permaneceu no clube, atuando no time principal, no total jogou 148 partidas e marcou 33 gols.[5]

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Chegada ao clube[editar | editar código-fonte]

Em 19 de dezembro de 2018, foi anunciado como jogador do São Paulo, numa negociação de 6 milhões de euros (R$ 26,6 milhões), assinando contrato até o fim de 2022.[6]

No dia 12 de julho de 2019, Pablo, que antes usava a camisa 12, trocou a numeração e passou a ser o camisa 9 da equipe, número vago desde a saída de Diego Souza para o Botafogo. Segundo o próprio atacante, tal mudança foi inspirada em Luís Fabiano, terceiro maior artilheiro da história são-paulina e jogador do qual Pablo é fã.[7]

Problemas dentro de campo[editar | editar código-fonte]

Desde seu primeiro ano no Tricolor, Pablo não teve boas atuações nem bons números, o que acabou fazendo com que o centroavante virasse um dos jogadores mais criticados pela torcida.

O jogador foi duramente criticado após diversos gols perdidos em sua passagem, e principalmente, um gol específico num clássico contra o Palmeiras: era o jogo de volta das quartas de final da Copa Libertadores da América de 2021, e o São Paulo enfrentava o Palmeiras no Allianz Parque após um empate por 1–1 no Morumbi. O jogo estava já estava no segundo tempo com o placar de 1–0 para o rival alviverde, quando Pablo recebeu uma boa bola de Emiliano Rigoni sem marcação e livre, praticamente na pequena área do Palmeiras. No entanto, o centroavante dominou e finalizou muito mal, por cima do travessão.[8] O Palmeiras acabou vencendo por 3–0 e se classificou para as semifinais da competição.[9] Pablo foi criticado demais pela torcida do São Paulo, que já pedira sua saída do clube.

Tentativa de transferência[editar | editar código-fonte]

Ao começo da temporada 2022, Pablo já não tinha a confiança nem da torcida, nem da própria diretoria do clube e não estava nos planos do técnico Rogério Ceni, o que fez Pablo acabar ficando livre pra negociar com outro clube sua saída do São Paulo.[10] Após recusar propostas de Ceará[11] e Santos[12], o atacante recebeu uma proposta de seu ex-clube, o Athletico Paranaense, e disse ao São Paulo que gostaria de sair do clube e voltar ao time paranaense.[13]

Começo de 2022 conturbado[editar | editar código-fonte]

Em 9 de janeiro de 2022, os jogadores do São Paulo haviam se reapresentado no CT da Barra Funda para a realização de testes para a COVID-19. Pablo acabou infelizmente sendo um dos jogadores que haviam testado positivo para o vírus, e acabou ficando de fora dos primeiros dias de treinos e preparação para a temporada.[14]

Pablo perdeu não só o espaço no time como também perdeu sua numeração de camisa; muitos torcedores do São Paulo reclamavam que Pablo pelo futebol apresentado não devia usar a respeitada camisa 9 do São Paulo, que já foi usada por Luís Fabiano, Serginho Chulapa, França, Careca, Friedenreich, Leônidas da Silva entre outros grandes jogadores. O atacante perdeu a camisa 9 para Jonathan Calleri, que havia muito mais respeito pela torcida e espaço no time de Rogério Ceni.[15]

Em 25 de janeiro, Pablo acertou sua rescisão com o São Paulo.[16]

Terceira passagem pelo Athletico Paranaense[editar | editar código-fonte]

Em 1 de fevereiro de 2022, o Athletico Paranaense anunciou o retorno do atacante Pablo após quase 4 anos da sua saída. O jogador foi anunciado na Arena da Baixada com a camisa de número 92.[17]

Títulos[editar | editar código-fonte]

São Paulo
Athletico Paranaense

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Donos da Bola – Entrevista Pablo Felipe». Band Paraná. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  2. «A exemplo de Casemiro, Pablo troca o Brasil por 6 meses no Real Madrid B». GloboEsporte.com. 3 de janeiro de 2014. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  3. «Atlético-PR sai na frente, mas toma empate do Jr. Barranquilla na primeira final da Sul-Americana». GloboEsporte.com. 5 de dezembro de 2018. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  4. «Furacão continental! Atlético-PR vence o Junior Barranquilla nos pênaltis e conquista o primeiro título internacional de sua história!». GloboEsporte.com. 12 de dezembro de 2018. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  5. Fellipe Lucena (25 de agosto de 2020). «Pablo iguala marca de 2019 e tem melhor média de gols da carreira». LANCE!. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  6. Leandro Canônico (19 de dezembro de 2018). «São Paulo anuncia a contratação de Pablo, do Athletico; reforço custará R$ 26,6 milhões». GloboEsporte.com. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  7. Alê Guariglia e Fellipe Lucena (12 de julho de 2019). «Com novo número, Pablo quer manter tradição da camisa 9 do São Paulo». LANCE!. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  8. «Palmeiras x São Paulo: Inacreditável! Rigoni deixa Pablo sozinho na área, que solta a bomba e manda muito longe do gol». ESPN Brasil. 18 de agosto de 2021. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  9. Brunno Carvalho e Diego Iwata Lima (17 de agosto de 2021). «Palmeiras domina o São Paulo, encerra tabu e avança à semi da Libertadores». UOL. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  10. «Presidente do São Paulo diz que Pablo não faz parte dos planos e explica negociação para saída de atacante». ESPN Brasil. 14 de janeiro de 2022. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  11. «Sem resposta de Pablo, presidente do Ceará descarta a contratação do atacante do São Paulo». GloboEsporte.com. 15 de janeiro de 2022 
  12. «Santos desiste da contratação de Pablo». TNT Sports. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  13. «Desejo de Pablo é voltar ao Athletico; negociação esbarra em compensação ao São Paulo». GloboEsporte.com. 15 de janeiro de 2022 
  14. Érico Leonan (10 de janeiro de 2022). «No primeiro passo da pré-temporada, elenco realiza testes de Covid - SPFC». Site oficial do São Paulo. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  15. «São Paulo anuncia que Calleri será camisa 9 na temporada 2022; vídeo». GloboEsporte.com. 22 de janeiro de 2022 
  16. «Pablo acerta rescisão com o São Paulo e deve ser anunciado pelo Athletico em breve». UOL. 25 de janeiro de 2022 
  17. «Pablo é anunciado pelo Athletico: 'Estou muito feliz por estar de volta'». www.uol.com.br. Consultado em 1 de fevereiro de 2022 
  18. «SPFC domina seleção do Paulista com Crespo e 6 atletas; Benítez é o craque». UOL. 24 de maio de 2021. Consultado em 23 de janeiro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]