Padre Ibiapina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Padre Ibiapina.

José Antônio Maria Ibiapina (Sobral, 5 de agosto de 1806Solânea, 19 de fevereiro de 1883) foi um padre católico brasileiro. [1]

Formação[editar | editar código-fonte]

Homem culto, filho de Francisco Miguel Pereira e Teresa Maria, formou-se em Direito, tendo ocupado cargos na magistratura e na Câmara dos Deputados. Decepcionado, abandonou a vida civil para seguir o catolicismo. Aos 47 anos, iniciou uma obra missionária, percorrendo a região Nordeste em missões evangelizadoras, erguendo inúmeras casas de caridade, igrejas, capelas, cemitérios, cacimbas d'água, açudes. Ensinou técnicas agrícolas aos sertanejos, atuação que inspirou no Nordeste o Padre Cícero e Antônio Conselheiro, e defendeu os direitos dos trabalhadores rurais.

O zelo apostólico do Padre José Antônio Pereira Ibiapina, no percurso do século XIX, no interior do Nordeste brasileiro, deixou marcas significativas, não apenas na organização posterior da Igreja, mas, sobretudo, na vida das pequenas comunidades desta região.[1] [2] [3]

Nertan Macedo, jornalista-pesquisador sério da história sertaneja cearense, afirma que Conselheiro, possivelmente teve oportunidade de participar das pregações do Padre Ibiapina na região de Ipu, Ceará, quando ali morou e que certamente teve forte influência deste missionário. Para reforçar sua tese afirma que o tratamento de "meu Pai" e a saudação "Louvado seja N. S. Jesus Cristo" adotada por Conselheiro e seus seguidores, foram copiadas da prática ibiapiniana.

Parece não haver dúvidas de que já naqueles tempos idos, Ibiapina adotava práticas precursoras da opção pelos pobres feita pela Igreja Católica a partir do Concílio Vaticano II, que posteriormente, viriam a dar origem à contemporânea Teologia da Libertação. Essa idéia é defendida por Pinto Júnior SJ, em brilhante artigo publicado no periódico Perspectiva Teológica, ano XXXIV, nº 93.

Ainda nesse artigo, o autor defende a tese de que o Conselheiro e Padre Cícero foram influenciados pelo estilo de vida de Ibiapina e que de alguma forma adotaram seu modo de pregar e agir e que, também como Ibiapina, sofreram pressões da Igreja Católica por seus modos, até certo ponto independentes, de pregarem e vivenciarem a religiosidade cristã.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b "Livro do Ano 1996", pg. 23. Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda. São Paulo (1994).
  2. Os santos do povo: padre Ibiapina, Antonio Conselheiro e Padre Cícero, acesso em 15 de janeiro de 2015.
  3. Padre Ibiapina, o teólogo da libertação em pleno século XIX, acesso em 15 de janeiro de 2015.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • OLIVEIRA, Alberto Rodrigues de. Da fé ao compromisso social: a atividade missionária do Padre Ibiapina. Recife: UNICAP, 2007, 101p.
  • CARVALHO, Ernando Luiz Teixeira de. A missão Ibiapina- A crônica do século XIX escrita por colaboradores e amigos do Padre Mestre atualizada com nota e comentários.Passo Fundo -RS:Berthier,2008. 208 p. ISBN 978-85-89873-81-9. CDU:248 929-2
  • PINTO JUNIOR SJ, Luiz Araujo. O Padre Ibiapina - Precursor da opção pelos pobres na Igreja do Brasil. In Perspectiva Teológica. ano XXXIV, nº 93, maio/agosto 2002. p. 197-222.Ed. O Lutador. B. Horizonte.MG.2002.287 p.
  • MACEDO, Nertan. Antonio Conselheiro- a morte em vida do beato de Canudos. 2 ed. Ed. Renes.rio de janeiro-RJ. 1978. 164 p.
  • MARIZ, Celso. Ibiapina- Um apóstolo do Nordeste. 3.ed. Ed. Universitária. João Pessoa. 1997. 319 p.
  • ARAÚJO, Sadoc. Padre Ibiapina - Peregrino da Caridade. Paulinas, 1996. 565 p.
  • NUNES, José. Padre Ibiapina - O apóstolo da caridade. Ed. a União, J. Pessoa, PB. 2010. 71 p.
  • LOPES, Diana Rodrigues. Padre Mestre Ibiapina e a Casa de Caridade de Triumpho.Gráfica Folha do Interior. Santa Cruz da Baixa Verde, PE. 2004. 264p. il.
  • MADEIRA, Maria das Graças de Loiola. A Pedagogia Feminina das Casas de Caridade do Padre Ibiapina. Edições UFC, Fortaleza, CE. 2008. 391p.
  • DESROCHERS, G. e HOORNAERT,E.(Org.)Padre Ibiapina e a Igreja dos Pobres. Paulinas.S. paulo, 1984.188p.
  • HOORNAERT, Eduardo. Crônica das Casas de Caridade fundadas pelo padre Ibiapina. Edições Loyola.S. Paulo, 1981. 128p. Com mapa do roteiro das Casas de Caridade.
  • COMBLIN, José. Instruções Espirituais do Padre Ibiapina. Paulinas. S. Paulo, 1984. 109p.
  • COMBLIN, J. Padre Ibiapina. Paulus. S. Paulo, 2011. 63p.
  • SILVA, Benedito. Padre Ibiapina. Edições Demócrito Rocha. Fortaleza-CE,2002. 104p.
  • MONTEIRO, Manoel. Padre Ibiapina - Advogado, pastor e pai dos órfãos ( Cordel) CampGraf. Campina Grande-PB. 2010. 133.
  • SOUTO MAIOR, Armando. Quebra-quilos - Lutas Sociais no outono do Império. 2. ed. Brasiliana, vol. 366.Cia. Ed. Nacional. S. Paulo-SP. 1978. 213p.
  • ALMEIDA, Horácio de. Brejo de Areia. 2.ed. Ed. Univ. UFPB.João Pessoa-PB. 1980. 207p.il.


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.