Raminho de Oxóssi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Pai Raminho de Oxossi)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde março de 2018). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Raminho de Oxóssi
Cidadania Brasil
Ocupação Pai de santo

Severino Martiniano da Silva[1] mais conhecido como Raminho de Oxóssi,[2] babalorixá da Roça Osùn Oparà Oxossi Ybualama, localizado no bairro Jardim Brasil I, Olinda - Pernambuco. Foi iniciado aos dez anos de idade no Pátio do Terço no bairro de São José, no Recife, pelas Tias do Sítio de Pai Adão. Dez anos após sua iniciação no nagô trouxe o culto Jeje para o estado de Pernambuco, onde até hoje cultua os Voduns.

Filhos[editar | editar código-fonte]

Cleonice Clemente Nobre mais conhecida como "Mãe Dua de Tempo", é uma Ialorixá de Candomblé da casa Ilé Axé Oya Wugan Balé, Rio Grande do Norte.

Mãe Dua foi iniciada aos 17 anos, pelas mãos da Ialorixá Geralda de Ogum, ou Geralda de Ceará-Mirim, da qual recebeu obrigação Nagô para o orixá Iansã, e desenvolveu ao culto da Jurema do Nordeste. Muito precocemente, começa a aparecer filhos-de-santo, ou pessoas para aprender a cultuar a jurema, em 1980 já tinha uma casa aberta onde cultuava os orixás e entidades ligadas a Jurema. Esta casa funciona até os dias atuais em Natal-Rio Grande do Norte

Com o falecimento de Mãe Geralda, Dua já sabia que pertencia ao inquice Tempo, procura no Recife um sacerdote que possa fazer suas obrigações e encontra na pessoa de Tata Raminho do Oxóssi, um caminho a seguir, então tira mão de vumbi, recebe as obrigações de Deká, e finalmente se torna a "Ialorixá Dua de Tempo".

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre candomblé é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.