Pain Gaming

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
paiN Gaming
paiN Gaming

País Brasil
Criação 2010
Proprietário(s) Arthur "PAADA" Zarzur
Patrocinador(es) Coca-Cola
Vertagear
SanDisk
Razer
Trident
5 Star
WD Black
PicPay
Samsung Odyssey
TIM Live
Divisões League of Legends
CS:GO
Rainbow Six
Clash Royale
Arena of Valor
Free Fire
Website: pain.gg
Portal Portal Games  •  Página do projeto Projeto Games

Pain Gaming (normalmente redigido paiN Gaming)[1] é uma equipe brasileira de esportes eletrônicos, fundada em 2010 como time de DotA por Arthur "PAADA" Zarzur, ex-jogador profissional do game.[2][3] Atualmente, a organização possui equipes que disputam League of Legends, Rainbow Six Siege, Counter-Strike: Global Offensive, bem como é representada por jogadores de Hearthstone[4] e Clash Royale.[5] Além do Dota, [3] a paiN já foi campeã brasileira de Smite [6] e também no League of Legends, duas vezes.[7][8] Em 2017, a Pain Gaming anunciou seu retorno oficial ao Dota 2, voltando a suas origens.[9]

A equipe é uma das mais tradicionais nos esportes eletrônicos do Brasil.[10] A popularidade também é grande nas redes sociais, onde a organização possui mais curtidas que páginas de tradicionais clubes de futebol.[11] Foi a primeira equipe latino-americana a ter uma gaming house[12] e a primeira organização mundial de e-sports a ter um programa de sócio-torcedor,[13] que chegou a ter adesão maior que a de times da Série A.[14]

DotA e Dota 2[editar | editar código-fonte]

O início da organização paiN Gaming foi no Defense of the Ancients, mod de Warcraft III. O elenco inicial era composto de jogadores advindos da CNB e da GameWise. No primeiro jogo, conseguiram títulos nacionais como a Liga Nacional de DotA,[15] a Masters Series de Curitiba[16] e a SGL Cup.[17] Tiveram no elenco, por um tempo, Felipe "brTT" Gonçalves, que viria a ser um dos destaques da organização no LoL.[12] Seus jogadores tiveram acesso à versão beta do Dota 2[15] e migraram à nova edição do jogo.

No Dota 2, a equipe foi a mais vitoriosa no Brasil.[18] Venceu as três edições da Brasil Game Cup (cuja final é realizada na Brasil Game Show) entre 2014 e 2016, a X5 Mega Arena de 2014 e 2015 e o primeiro split da Xtreme League 2015.[18] No cenário internacional, conseguiu resultados expressivos para equipes brasileiras, como a 16ª colocação na Razer Global Challenge e na MYM Prime Defending, sexta colocação na GosuCup e quarta colocação no Bigfoot Dota Summer Cup.[3] No entanto, sempre caiu nas fases de grupos ou nas primeiras eliminatórias.[19] Em 2016, a equipe classificou-se para sua primeira competição presencial no exterior, WESG Global Grand Finals, mas, por desentendimento entre a organização e os jogadores, a divisão foi encerrada e os e-atletas foram dispensados e disputaram a competição como Kingao+4.[19]

League of Legends[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

A paiN Gaming fundou sua equipe de League of Legends em dezembro de 2011,[20] a primeira profissional do Brasil,[21] antes mesmo de existir servidor do jogo no país.[22] Gabriel "Kami" Santos, até hoje um dos destaques da divisão de LoL, foi contratado para assumir a rota do meio já em sua fundação.[20]

Na primeira temporada do jogo no Brasil, a paiN não conquistou nenhum grande título, mas ficou em terceiro lugar no Intel Extreme Masters de São Paulo[23] e no primeiro Campeonato Brasileiro,[24] e em segundo no GeForce GTX Invitational, torneio organizado pela NVIDIA.[25] No IEM, a paiN foi eliminada pela Noob da Net, time formado pelo atirador Felipe "brTT" Gonçalves, que fora trazido do time de DotA 2 da paiN, a convite do suporte Gabriel "MiT" Souza, mas foi preterido na disputa do torneio. Após o IEM, brTT, grande destaque da competição, foi chamado à titularidade.[12]

A paiN se classificou para a edição inaugural do CBLoL vencendo o primeiro torneio qualificatório realizado.[26] Com um elenco composto por Taylo "Tittu" Madeira (topo), Thúlio "SirT" Carlos da Silva (caçador), Kami (meio), brTT (atirador) e MiT (suporte), atingiram o terceiro lugar, caindo nas semifinais para a vTi Nox e vencendo a Insight na disputa pelo terceiro posto.[27]

2013: primeiro título e competições internacionais[editar | editar código-fonte]

Em 2013, a paiN dispensou MiT, substituído por Martin "Espeon" Gonçalves na posição de suporte,[28] e Tittu,[29] que deu lugar para Fábio "Venon" Guimarães na rota do topo.[30] Com esse elenco, a paiN conquistou seus primeiros títulos em campeonatos presenciais e tornou-se a primeira equipe brasileira a disputar torneios no exterior.[21] Foi a equipe brasileira melhor classificada na edição do Intel Exteme Masters de São Paulo e, com isso, credenciou-se para jogar a etapa Mundial.[31] Entretanto, foi a última colocada de seu grupo com apenas uma vitória em quatro jogos.[32]

No Brasil, os títulos vieram: a BGL (Brasil Gaming League) Arena[33] e, mais importante, o título nacional do CBLoL, com vitória de 3 jogos a 1 sobre a CNB e-Sports Club na final.[34] Com o título no CBLoL de 2013, a paiN teve a oportunidade, então inédita para uma equipe brasileira, de disputar o Desafio International (International Wildcard Qualifier), classificatória internacional para o Campeonato Mundial de League of Legends de 2013. No entanto, a paiN foi derrotada na final pela equipe lituana GamingGear.eu e não foi ao Mundial.[35][36] Logo após a derrota, Espeon foi dispensado e, em seu lugar, foi contratado Gustavo "Minerva" Queiroz, que até então jogava na rota do meio.[28]

A popularidade atingida pela paiN foi tamanha que a organização venceu enquete internacional promovida pela fabricante de periféricos americana Razer, desbancando tradicionais equipes estrangeiras como a Counter Logic Gaming e a Alliance, e foi escolhida o "Team Razer 2013".[37] 

2014: saída de brTT e reforços internacionais[editar | editar código-fonte]

2014 começou com um vice-campeonato importante: com o mesmo elenco campeão brasileiro, salvo a troca de Espeon por Minerva, a paiN chegou à final da edição de São Paulo do Intel Extreme Masters da VIII Temporada, realizada na Campus Party e que contou com participação de importantes equipes internacionais. A derrota veio justamente para a Millenium, representante francesa.[38]

Após o torneio, vieram grandes mudanças no elenco: brTT, um dos destaques da organização, deixou a equipe em fevereiro rumou à Keyd Stars,[39] que trouxera dois jogadores da Coreia do Sul, região de maior sucesso no League of Legends mundial.[40] Para seu lugar, veio André "ManolinGuilder" Magalhães", que estava na KaBuM![41] Após dois meses, disputando apenas um campeonato presencial, ManolinGuilder foi dispensado[42] e, um mês depois, Minerva e Venon tiveram o mesmo destino.[43] Marcelo "owN" Shiwa assumiu o posto de atirador[44] e, a exemplo da Keyd, a paiN também se reforçou com sul-coreanos: Han “Lactea” Gi-hyeon substituiu Venon e Kim “olleh” Joo-sung ocupou o posto que era de Minerva. Yoon "MakNooN" Ha-woon ainda foi contratado como técnico, mas sem deixar a Coreia.[45] Com esse elenco, a paiN chegou à final da Liga Brasileira - Série dos Campeões, torneio oficial realizado pela Riot Games, mas foi derrotada pela Keyd Stars.[46]

No fim de julho, Lactea, atirador de ofício, deixou a rota do topo e substituiu owN, que acabou dispensado, juntando-se a seu compatriota Olleh na rota inferior. O veterano Whesley "Leko" Holler foi anunciado como solo top da paiN.[47] Com essa formação, o time fez boa campanha no início da Final Regional Brasileira, que valia vaga para o Mundial, mas perdeu as semifinais para a CNB por dois jogos a um, tendo vencido o primeiro.[48] Com os destaques coreanos da Keyd de volta a seu país-natal,[49] a paiN, ainda com Lactea e Olleh, conseguiu três títulos presenciais, tornando-se a segunda equipe mais premiada no ano: Desafio Internacional da X5 Mega Arena, em setembro, Razer Challenge Brasil, em novembro, e o torneio classificatório para a IEM de San José. Todas essas conquistas tiveram como vice-campeã a Keyd Stars que, por sua vez, vencera a paiN na final do Brazil Gaming League em setembro[50]

No MyCNB Awards, prêmio dado pelo portal de esportes eletrônicos MyCNB, a paiN também obteve destaque: Leko, Kami, Lactea e olleh foram eleitos os melhores de suas posições e somente SirT foi o segundo mais votado. Kami foi eleito o melhor jogador e a paiN, melhor equipe e melhor organização.[51]

2015: bi-campeonato brasileiro e Mundial[editar | editar código-fonte]

2015 iniciou-se com reformulações: o CBLoL passou a ter duas etapas distintas e independentes, cada uma garantindo vaga para classificatórias dos eventos internacionais da Riot Games: o primeiro, para o recém-criado Mid-Season Invitational, o segundo, para o Mundial. A paiN, por sua vez, perdeu Lactea e olleh, que não conseguiram renovar seus vistos.[52] brTT foi contratado de volta e Hugo "Dioud" Padioleau, suporte francês, veio ao Brasil para completar a rota inferior.[53] MiT, suporte da paiN até 2012 que treinava a Keyd Stars de brTT, acompanhou o atirador e veio treinar a paiN.[54] Na primeira etapa, o time foi eliminado nas semifinais pela eventual campeã INTZ e-Sports pelo placar de três a zero e ficou apenas com o terceiro lugar, após vencer a KaBuM.Black.[55]

Com a derrota, Leko deixou a equipe[56] e o bicampeão brasileiro Matheus "Mylon" Borges foi contratado para a rota do topo.[57] Na segunda etapa, a paiN enfim chegou ao bicampeonato: com um desempenho mediano na primeira fase, a equipe na fase eliminatória e revidou os 3 a 0 da favorita INTZ, em final realizada no Allianz Parque.[58]

Com a vitória na segunda etapa, veio a classificação para o Desafio Internacional. Dessa vez, a paiN venceu todas as suas partidas e classificou-se para o Campeonato Mundial de 2015, realizado na Europa.[59] Após derrotas para a coreana KOO Tigers e para a americana Counter Logic Gaming, a campeã brasileira conseguiu vencer a taiwanesa Flash Wolves.[60] No returno, a segunda vitória, novamente sobre a Flash Wolves, não ficou distante, mas os taiwaneses triunfaram no jogo mais longo do campeonato até então.[61] Contra os coreanos, a paiN não teve chance, mas, em duelo contra a já eliminada CLG, conseguiu a segunda vitória e encerrou sua participação como a melhor campanha brasileira no Mundial, não igualada pela INTZ em 2016.[62][63]

O MyCNB Awards, agora com júri composto por casters, jogadores e treinadores, bem como a redação do portal MyCNB, elegeu três jogadores da paiN como os melhores de sua posição: Mylon, Kami (também eleito o melhor jogador pelo júri e pelo voto popular) e brTT. Mylon ainda ficou em terceiro na votação de melhor jogador na votação do júri e em segundo no voto popular. O público ainda elegeu MiT o melhor treinador e novamente a paiN a melhor organização e a melhor equipe de 2015.[64]

Apesar da campanha histórica, a paiN decidiu dispensar Dioud, que voltou à Europa.[65] Para o lugar de Dioud, foi contratado Caio "Loop" Almeida, campeão em 2012, e era esperada a contratação do finlandês Aleksi "H1iva" Kaikkonen, que inclusive chegou a ser anunciado pela equipe, mas desmentiu a contratação.[66] De acordo com um representante da organização, a paiN ainda não fechara a contratação, mas, dado o otimismo na negociação, inscreveu o jogador com a sua anuência.[67] Loop também não pôde defender a equipe: a Riot Games julgou que o suporte fora aliciado a deixar a INTZ, equipe que defendia, em violação à política da empresa. Como punição, Loop e um diretor responsável pelo aliciamento foram suspensos por um ano.[68] A paiN tentou reverter a punição na Justiça, mas teve o pedido negado.[69]

2016–presente[editar | editar código-fonte]

Sem Dioud e H1iva e com Loop impedido de jogar, a paiN contratou para suporte Matheus "Picoca" Tavares, então mais conhecido como streamer, sem experiência competitiva, que atuava principalmente na rota do meio.[70] Na temporada seguinte à da participação no Mundial, a paiN caiu de rendimento e, pela primeira vez na história do CBLoL, não esteve presente nas semifinais, pois caiu nas quartas-de-final para a KaBuM! e-Sports, por 2 a 0.[71] O regulamento ainda determinava que as equipes desclassificadas nas quartas se enfrentassem pela quinta colocação, com a derrotada tendo de disputar a Série de Promoção contra uma equipe do Circuito Desafiante para permanecer no CBLoL.[72] A paiN perdeu por 2 a 1 a série para a RED Canids, que contava com Dioud, mas obteve vitória tranquila contra a Overload e permaneceu no CBLoL.[73]

Na segunda etapa, a paiN contou com três reforços: o suporte Pedro "ziriguidun" Vilarinho, o polivalente Rodrigo "TaeYeon" Panisa e o caçador reserva César "jUc" Barbosa, que atuara como substituto na organização entre 2011 e 2013.[74] ziriguidun entrou no lugar de Picoca[75] e TaeYeon substituiu brTT,[76] considerado o maior astro do LoL brasileiro.[77] A nova formação conseguiu voltar às semifinais, mas caiu para a eventual campeã INTZ por 3 a 2.[78]

Já em 2017, a paiN foi reforçada por uma nova rota inferior: o atirador Pedro "Matsukaze" Gama foi trazido da KaBuM![79] e Caio "Loop" Almeida, contratado em 2015 e suspenso pela temporada de 2016, finalmente pôde estrear. As semifinais foram novamente alcançadas no primeiro split, mas novamente a paiN cruzou o caminho da campeã (dessa vez, a RED Canids) e acabou eliminada.[80]

Para a segunda etapa, a paiN não contou mais com o caçador SirT, na organização desde 2011, contratado pela Big Gods Jackals, equipe de donos brasileiros que disputa o Circuito Desafiante norte-americano.[81] O reserva Tay, anteriormente conhecido como TaeYeon, assumiu a posição. O técnico MiT também foi dispensado,[82] e o dono PAADA assumiu a posição. jUc, até então reserva na rota do topo, passou a ser assistente técnico e, como as regras do CBLoL proíbem a inscrição oficial do dono da equipe como técnico, passou a orientar os jogadores na fase de banimentos e seleção de campeões.[83] Rafael "Rakin" Knittel passou a representar a equipe apenas como streamer e não atuou como reserva. A paiN, que usara o Tay e Rakin como reservas na etapa anterior, foi a única do split a utilizar somente cinco jogadores na fase de grupos,[84] na qual ficou em quarto lugar e conseguiu, assim, a classificação para as semifinais.[85]

Após o fim do 2º split do CBLOL com o vice campeonato, o topo Matheus "Mylon" Borges anunciou que irá dar uma pausa na sua carreira no competitivo de League of Legends.[86] Para a rota do topo surpreendeu a todos com a contratação de Murilo "takeshi" Alves para a posição, até então atuante da rota do meio, vindo da Keyd Stars, juntamente dele foi anunciada a vinda de Thiago "Tinowns" Sartori para a rota do meio, envolvido numa troca com Rafael "Rakin" Knittel com a CNB.[87]

Em janeiro de 2018 a torcida da paiN foi pega de surpresa após Kami não ser inscrito para o 1º split do CBLOL, tendo então Thiago "Tinowns" Sartori inscrito em seu lugar. Segundo o próprio Kami, foi uma escolha que partiu do próprio atleta, que decidiu se dedicar em outros planos, entre eles seus estudos de aviação. Sobre seu retorno no 2º spli, ele deixou incerto sobre seu futuro no cenário competitivo. Outras surpresas foram as inscrições de Fábio "Venon" Guimarães, campeão com a paiN em 2013, como reserva no topo, e de Mônica "Riyuuka" Arruda como suporte reserva. [88]

Em 11 de março de 2018, de forma inédita em sua história a paiN Gaming foi rebaixada para o Circuito Desafiante, a segunda divisão do League of Legends competitivo do Brasil, durante o 1º split do CBLOL a equipe obteve seis derrotas e apenas uma vitória.[89]

Títulos[editar | editar código-fonte]

2013

  • Brazil Gaming League Arena[90]
  • Campeonato Brasileiro[91]

2014

  • Desafio Internacional da X5 Mega Arena #2
  • Razer Challenge Brazil
  • Classificatória para o IEM de San Jose[50]

2015

  • Campeonato Brasileiro - Segunda Etapa[92]
  • Desafio Internacional[93]

Formação[editar | editar código-fonte]

País Posição Player Ref
BrasilJapão Topo Felipe "Yang" Zhao
Brasil Topo Marcelo "Ayel" Mello
Brasil Selva Gustavo "Minerva" Queiroz
Brasil Meio Thiago "Tinowns" Sartori
Brasil Meio Gabriel "Kami" Santos
Brasil Atirador Pedro "Matsukaze" Gama
BrasilJapão Suporte Eidi "esA" Yanagimachi
Brasil Selva (Reserva) Bruno "Bgob" Botelho
Brasil Atirador (Reserva) Raí "Mestre" Akihito
Brasil Suporte (Reserva) Antônio "nano" Neto
Brasil Técnico Thiago "Djoko" Maia
Brasil Técnico João Pedro "Dionrray" Barbosa

Hearthstone[editar | editar código-fonte]

Em Hearthstone: Heroes of Warcraft, jogo de cartas colecionáveis on-line, a paiN Gaming conta com dois e-atletas: César "LegolaS" Pereira e Thiago "Coglorin" Pontes.[94] Representando a organização, LegolaS venceu a primeira temporada da Copa América de 2016.[95] Coglorin, por sua vez, venceu a edição de inverno em 2017.[96] Ambos se qualificaram para representar o Brasil na Copa do Mundo de Hearthstone, na qual o Brasil caiu nas oitavas de final para a seleção holandesa.[97]

CrossFire[editar | editar código-fonte]

A organização contou com um time do jogo de tiro em primeira pessoa CrossFire, iniciado em 2012. Campeã brasileira no mesmo ano, foi a primeira equipe brasileira a disputar a fase final do World Cyber Games na modalidade, no qual ficou em quinto lugar.[98][99] O time chegou a ter a participação de Gabriel "FalleN" Toledo,[100] atualmente considerado um dos melhores do mundo em Counter-Strike: Global Offensive.[101] Com FalleN, a paiN ganhou títulos regionais como a BGL Arena #3 e disputou o Mundial da modalidade.[102] Em 2016, após desentendimentos com a Z8Games, distribuidora do jogo, a paiN, classificada para a final nacional do FPS, retirou-se da competição e encerrou sua participação no game.[103]

Smite[editar | editar código-fonte]

No MOBA em primeira pessoa Smite, a paiN estreou em 2015, com um elenco comprado da organização Eternal Rally. No primeiro ano na modalidade, a equipe foi campeã brasileira e conseguiu vaga no mundial do game,[104] onde igualou a campanha obtida pelo campeão anterior, avançando até as quartas de final e obtendo a premiação de vinte e cinco mil dólares.[105]

Clash Royale[editar | editar código-fonte]

O jogador Caue "CaueMP" Mariano Peres, um dos principais youtubers de Clash Royale, representa a paiN Gaming no jogo para celular desde 15 de junho de 2017.[106]

Rainbow Six: Siege[editar | editar código-fonte]

A paiN Gaming participa da edição inicial do Brasileirão de Rainbow Six, organizado pela desenvolvedora do jogo, Ubisoft.[107] A equipe foi a primeira classificada para as quartas de final do torneio nacional, cuja final está agendada para 20 de agosto.[108]

Referências

  1. «paiN Gaming». pain.gg. Consultado em 2 de agosto de 2017 
  2. Set, Ricardo. «Paada exalta experiência no DotA para ajudar paiN fora de jogo». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  3. a b c Lima, Brendon (22 de outubro de 2016). «paiN Gaming anuncia o fim da sua equipe de Dota 2 - Mais e-Sports». Mais e-Sports 
  4. «paiN Gaming » Times». paingaming.net. Consultado em 2 de agosto de 2017 
  5. «Antes torcedor, agora jogador: CaueMP é o novo reforço da paiN no 'Clash Royale'». ESPN 
  6. Costa, Victor. «paiN Gaming vence 'Brasileiro' de Smite e se classifica para Mundial». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  7. «Pain Gaming vence Circuito Brasileiro de 'League of Legends', o CBLoL». Games. 8 de agosto de 2015 
  8. «paiN Gaming é campeã do CBLoL 2013 - LegendsBR». www.legendsbr.com. Consultado em 9 de dezembro de 2017 
  9. «paiN volta às raízes e anuncia retorno oficial ao 'Dota 2'». ESPN 
  10. «XLG Super Cup - paiN vem forte, mas novamente sem brTT». XLG UOL 
  11. «Fenômeno na web, paiN tem mais curtidas que seis clubes da Série A». sportv.com 
  12. a b c «Marra, Lágrimas e Glória: A Saga de Felipe 'brTT', o Artilheiro do LoLzinho». Motherboard. Consultado em 2 de agosto de 2017 
  13. «Pain Gaming é o primeiro time de eSports a oferecer programa sócio torcedor» 
  14. «Programa sócio torcedor da paiN ultrapassa time da série A do brasileirão» 
  15. a b «Entrevista com paiN – Dota 2 Brasil». www.dota2.com.br (em inglês). Consultado em 3 de agosto de 2017 
  16. «Master Series Curitiba - paiN Gaming Vídeo - TeamPlay Electronic Sports». www.teamplay.com.br. Consultado em 3 de agosto de 2017 
  17. «SGL Dota Cup determina seu campeão - DOTA - TeamPlay e-Sports» 
  18. a b Redação. «Equipe deixa divisão de DotA 2 do paiN por divergências com direção». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  19. a b «paiN Gaming dispensa equipe tricampeã de 'DOTA 2'». ESPN 
  20. a b Redação. «Multa rescisória de Kami no paiN é de R$ 1 milhão, diz blog da Veja». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  21. a b «LoLeSports BR». lolesports.com.br. Consultado em 2 de agosto de 2017 
  22. «Servidor brasileiro é lançado - League of Legends - TeamPlay e-Sports» 
  23. «ESL São Paulo: NooB vence no LoL - League of Legends - TeamPlay e-Sports» 
  24. «CBR LoL - vTi.Ignis campeão - Tabela, Resultados e Agenda dos Jogos - TeamPlay e-Sports» 
  25. TecMundo (26 de novembro de 2012). «Veja como foi o campeonato GeForce GTX League of Legends Invitation Brasil». TecMundo - Descubra e aprenda tudo sobre tecnologia 
  26. «paiN vence 1Q para CBR LoL... - League of Legends - TeamPlay e-Sports» 
  27. «CBR LoL - vTi.Ignis campeão - Tabela, Resultados e Agenda dos Jogos - TeamPlay e-Sports» 
  28. a b «LoLeSports BR». www.lolesports.com.br. Consultado em 3 de agosto de 2017 
  29. «Pain Gaming». www.facebook.com. Consultado em 3 de agosto de 2017 
  30. Set, Ricardo. «Ex-jogadores de LoL contam o que estão fazendo após aposentadoria». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  31. «paiN se classifica para a IEM VII - Electronic Sports League - TeamPlay e-Sports» 
  32. «eSports Gaming Event: IEM World Championship Hanover - LoL | GosuGamers». play.gosugamers.net (em inglês). Consultado em 2 de agosto de 2017 
  33. «BGL Arena LoL - paiN vence - Tabela, Resultados e Agenda dos Jogos - TeamPlay e-Sports» 
  34. «paiN Gaming é campeã do CBLoL 2013 - LegendsBR». www.legendsbr.com. Consultado em 17 de julho de 2017 
  35. «Times no Desafio Internacional | League of Legends». br.leagueoflegends.com. Consultado em 17 de julho de 2017 
  36. «International WC - paiN perde e dá adeus - Tabela, Resultados e Agenda dos Jogos - TeamPlay e-Sports» 
  37. «paiN Gaming was chosen as Team Razer 2013» (em inglês) 
  38. «IEM SP 2014 - Millenium vence - Tabela, Resultados e Agenda dos Jogos - TeamPlay e-Sports» 
  39. «Após dois anos, brTT dá adeus a paiN - League of Legends - TeamPlay e-Sports» 
  40. Gênova, Guilherme. «Keyd com dois coreanos e brTT na line-up». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  41. Oliveira, Gabriel. «manolinguilder é o novo ADCarry do paiN». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  42. Fonseca, Cleber. «Manolinguilder revela dispensa do paiN». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  43. «Venon e Minerva deixam a paiN Gaming - League of Legends - TeamPlay e-Sports» 
  44. «Ex-MAD Gaming é o novo AD Carrier da paiN Gaming - League of Legends - TeamPlay e-Sports» 
  45. «Pain Gaming contrata três Coreanos - LegendsBR». www.legendsbr.com. Consultado em 3 de agosto de 2017 
  46. «CBLoL 2014 - Série dos Campeões - KSTARS vence - Tabela, Resultados e Agenda dos Jogos - TeamPlay e-Sports» 
  47. Set, Ricardo. «paiN anuncia entrada de Leko e Lactea como ADC». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  48. Teixeira, Eric (21 de julho de 2014). «CBLOL 2014 - Deu Zebra? CNB vs Kabum na Final do Regional - Mais e-Sports». Mais e-Sports 
  49. «Jogadores sul-coreanos deixam time brasileiro de 'League of Legends'». Games. 30 de julho de 2014 
  50. a b Oliveira, Gabriel. «Com 7 títulos, Keyd Stars foi time brasileiro mais vitorioso do ano». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  51. Oliveira, Gabriel. «Vencedores do MyCNB Awards 2014 são anunciados». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  52. Set, Ricardo. «paiN Gaming anuncia oficialmente saídas de Lactea e olleh». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  53. «Marra, Lágrimas e Glória: A Saga de Felipe 'brTT', o Artilheiro do LoLzinho». Motherboard. Consultado em 17 de julho de 2017 
  54. Teixeira, Eric (23 de janeiro de 2015). «MIT ESTÁ DE VOLTA NA paiN Gaming! - Mais e-Sports». Mais e-Sports 
  55. Set, Ricardo. «Cobertura Campeonato Brasileiro de League of Legends 2015». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  56. «Leko anuncia saída da paiN - LegendsBR». www.legendsbr.com. Consultado em 3 de agosto de 2017 
  57. Oliveira, Gabriel. «Mylon explica saída do Keyd Stars e faz críticas a sul-coreanos». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  58. «Na raça e contra todos, paiN vence o CBLoL 2015». www.redbull.com. Consultado em 17 de julho de 2017 
  59. «'League of Legends': Pain vence e vai ao Chile decidir vaga para mundial». Games. 31 de agosto de 2015 
  60. «'League of Legends': Pain vence Flash Wolves e respira no Mundial». Games. 6 de outubro de 2015 
  61. «PaiN perde sua terceira partida no Mundial de League of Legends». IGN Brasil. 8 de outubro de 2015 
  62. «LoLeSports BR». www.lolesports.com.br. Consultado em 17 de julho de 2017 
  63. «INTZ perde os três jogos e dá adeus ao Mundial de LoL sem igualar a Pain». sportv.com 
  64. Redação. «Com paiN como destaque, vencedores do MyCNB Awards 2015 são anunciados». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  65. Redação. «Primeiro estrangeiro campeão no Brasil, Dioud anuncia saída do paiN Gaming». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  66. Redação. «paiN anuncia novo Support, mas cyber-atleta nega vinda ao Brasil». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  67. «'League of Legends': paiN Gaming explica confusão com Hiiva e mostra confiança em Picoca». ESPN 
  68. Redação. «Riot Games pune paiN Gaming por aliciamento no caso Loop». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  69. Oliveira, Gabriel. «Justiça considera punição no caso Loop legítima e nega ação do paiN». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  70. «'League of Legends': paiN anuncia Picoca como novo suporte da equipe». ESPN 
  71. «'League of Legends': paiN perde para a KaBuM e pela primeira vez não passa para a semifinal de um CBLoL». ESPN 
  72. «paiN e CNB jogarão o Relegation após suas piores campanhas na história». XLG UOL 
  73. Redação. «paiN Gaming e CNB e-Sports Club se garantem no 2º Split do CBLoL». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  74. Oliveira, Gabriel. «Ziriguidun e TaeYeon são contratados pelo time de LoL do paiN Gaming». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  75. Teixeira, Eric (14 de abril de 2016). «paiN anuncia que Picoca ficará na Reserva para o próximo Split - Mais e-Sports». Mais e-Sports 
  76. Set, Ricardo. «paiN Gaming utilizará TaeYeon no lugar de brTT na estreia do 2º Split». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  77. «Maior astro do LoL no Brasil, Felipe "brTT" é o novo reforço da Red Canids». sportv.com 
  78. Redação. «Cobertura 2º Split do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2016». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  79. Set, Ricardo. «paiN Gaming contrata Matsukaze para equipe de League of Legends». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  80. Redação. «Cobertura 1º Split do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2017». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  81. «Rumo aos EUA: Thúlio "SirT" deixa a Pain Gaming e acerta com a Big Gods». sportv.com 
  82. «CBLoL: Buscando crescimento, MiT anuncia saída da paiN Gaming». ESPN 
  83. «CBLoL: Paada, dono da paiN, será técnico principal da equipe no próximo split». ESPN 
  84. Oliveira, Gabriel. «Sete equipes do CBLoL confirmam revezamento de jogadores». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  85. «CBLoL: Pain e Team One ficam com últimas vagas; semis estão definidas». sportv.com 
  86. Redação. «Topo da Pain anuncia pausa na carreira de jogador profissional de LoL». GloboEsporte.com 
  87. Redação. «Pain Gaming confirma Takeshi no topo e chegada de Tinowns». GloboEsporte.com 
  88. Redação. «ogador mais caro do LoL brasileiro anuncia afastamento para período sabático». GloboEsporte.com 
  89. Redação. «Bicampeã brasileira, paiN Gaming é rebaixada de forma inédita no CBLoL». GloboEsporte.com 
  90. «paiN vence BGL Arena de LoL - League of Legends - TeamPlay e-Sports» 
  91. «paiN conquista CBLoL 2013 - League of Legends - TeamPlay e-Sports» 
  92. «Pain Gaming vence Circuito Brasileiro de 'League of Legends', o CBLoL». Games. 8 de agosto de 2015 
  93. «LoLeSports BR». www.lolesports.com.br. Consultado em 3 de agosto de 2017 
  94. «Bem cotado, Brasil estreia nesta quinta na Copa do Mundo de Hearthstone». sportv.com 
  95. «'Hearthstone': LegolaS é o grande campeão da 1ª Temporada da Copa América 2016». ESPN 
  96. «Hearthstone: Brasileiro ganha Copa América de Inverno e leva R$ 12 mil». sportv.com 
  97. «Brasil leva azar e cai nas oitavas da Copa do Mundo de Hearthstone». sportv.com 
  98. TecMundo (29 de novembro de 2012). «Campeões brasileiros de Cross Fire tentam título inédito a partir de hoje na grande final do WCG». TecMundo - Descubra e aprenda tudo sobre tecnologia 
  99. «paiN dá adeus ao Crossfire - Crossfire - TeamPlay e-Sports» 
  100. «História – Gabriel 'FalleN' Toledo». gabrielfallen.com.br. Consultado em 3 de agosto de 2017 
  101. Redação. «Ranking dos melhores jogadores de CS tem dois brasileiros no topo». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  102. «BGL Arena CF - paiN vence - Tabela, Resultados e Agenda dos Jogos - TeamPlay e-Sports» 
  103. Vicchiatti, Vicenzzo Mandetta (15 de junho de 2016). «paiN Gaming anuncia fim de time de CrossFire e não disputará final do Campeonato Brasileiro - Mais e-Sports». Mais e-Sports 
  104. Costa, Victor. «paiN Gaming vence 'Brasileiro' de Smite e se classifica para Mundial». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  105. Redação. «Com paiN em 5º, europeu Epsilon conquista título mundial de Smite». CNB e-Sports Club | Gaming is our sport 
  106. «Antes torcedor, agora jogador: CaueMP é o novo reforço da paiN no 'Clash Royale'». ESPN 
  107. «Rainbow Six: Siege recebe Brasileirão com duas temporadas em 2017». sportv.com 
  108. «Rainbow Six Siege | Vitória de paiN garante classificação; BRK vence INTZ e respira - Jovem Nerd». Jovem Nerd