Palácio Wilanów

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vista aérea do Palácio Wilanów.

O Palácio Wilanów é um palácio da Polónia localizado no município de Wilanów, Varsóvia. O palácio, juntamente com o seu parque e outros edifícios, forma um dos mais preciosos monumentos da Cultura Nacional Polaca. Este sobreviveu às Partições da Polónia e a guerras, preservando as suas autênticas qualidades históricas.

O Palácio Wilanów foi construído para o Rei polaco Jan III Sobieski, no último quartel do século XVII, e mais tarde foi ampliado por outros proprietários. Apresenta as características típicas da residência barroca suburbana entre cour et jardin (entre pátio e jardim). A sua arquitectura é muito original - é uma mistura entre a arte europeia e a velha tradição de construção polaca. As elevações e interiores do palácio, usando símbolos antigos, glorificam a família Sobieski, especialmente os triunfos militares do Rei.

Vista parcial da fachada.

Depois da morte de Jan III Sobieski, em 1696, o palácio passou para a posse dos seus filhos. A partir de 1720 viria a ser possuído por uma sucessão de famosas famílias Magnatas, nomeadamente os Sieniawscy, Czartoryscy, Lubomirscy, Potoccy e Branicki. Entre 1730 e 1733 serviu de residência a Augusto II, também um Rei da Polónia. Cada proprietário modificou os interiores do palácio, tal como os jardins e cercanias, de acordo com a moda e necessidades correntes.

No ano de 1805, o proprietário, Stanisław Kostka Potocki criou um museo (um dos primeiros museus públicos da Polónia) numa parte do palácio. Além de arte Europeia e Oriental, a parte central do palácio exibia uma exposição sobre o Rei Jan III Sobieski e o glorioso passado nacional.

Depois da Segunda Guerra Mundial, o palácio foi renovado. A maior parte da colecção saqueada pela Alemanha durante a guerra foi repatriada e, em 1962, foi reaberto ao público.

O Palácio e Parque de Wilanów não constituem apenas um testemunho sem preço do esplendor passado da Polónia, mas são também um local para eventos culturais e concertos, incluindo os:

  • Concertos Reais de Verão no Roseiral;
  • Academia Internacional de Música Antiga de Verão.

Referências[editar | editar código-fonte]

Literatura:

  • Ciołek, Gerard. 1947. Ogród w Wilanowie. Badania i zagadnienia konserwatorskie [(O Parque Wilanów. Problemas de pesquisa e conservação). Biuletyn Historii Sztuki i Kultury, Year IX (1947). no. 1-2, (22 ilustrações).
  • Ciołek, Gerard. 1962. Odbudowa ogrodu (w Wilanowie) (Restauro do Parque Wilanów). Ochrona Zabytków, Year XV (1962), no. 3. (20 ilustrações).
  • Ciołek, Gerard. 1978. Ogrody polskie (Jardins da Polónia). Edição revista da publicação de 1954 sob o mesmo título, actualizada e expandida por Janusz Bogdanowski. Warszawa: Arkady. pp. 296. (fotografias, plantas).
Fachada do Palácio Wilanów virada ao parque.

Galleria de imagens do Palácio Wilanów[editar | editar código-fonte]

Ligação externa[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.