Palácio do Conde de Azarujinha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Fachada do Palácio do Conde da Azarujinha

O Palácio do Conde de Azarujinha é um palácio alentejano situado na Azaruja, localidade do concelho de Évora, Portugal.

Igreja do Palácio do Conde de Azarujinha.

Trata-se dum edifício simples, com um único andar sobre o piso térreo, em estilo neoclássico construido no decorrer do século XIX. Era frente a este palácio que se realizavam as feiras francas. Separada por uma pequena rua, fica a igreja palaciana, edifício que completa o conjunto.

O Conde de Azarujinha ficou conhecido por, em finais do século XIX, ter dividido uma das suas propriedades em 200 pequenas courelas - 90 na própria freguesia de São Bento do Mato (Courelas da Azaruja) e as restantes na vizinha freguesia de São Miguel de Machede (Courelas da Toura) - como forma de fixar população.

Este palácio encontra-se, de alguma forma, ligado às lutas liberais. Acredita-se, tradicionalmente, que numa das salas ocupada pelo Quartel General do Exército de D. Pedro IV, foi redigido e assinado o documento de rendição imposto, em Maio de 1834, pelo Duque da Terceira e pelo Marechal Saldanha ao Rei D. Miguel, depois da tomada de Arraiolos e Vimieiro. Daqui terão partido dois cabos de guerra para o Castelo de Évoramonte, onde foi firmada a Convenção que pôs termo às lutas liberais.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]