Madraça de Granada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Palacio de la Madraza)
Ir para: navegação, pesquisa
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada. Foi sugerido que adicione esta.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde maio de 2015)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Fachada do Palácio da Madraça, Granada, em cujo interior funcionou uma escola corânica nasrida

O Palácio da Madraça (em espanhol: Palacio de la Madraza), também conhecido como Madraça de Granada, Yusufiyya e Casa da Ciência é um palácio de Espanha, situado no centro da cidade de Granada, frente à Capela Real e próximo do Palácio Episcopal. A madraça de Granada foi a primeira universidade de Granada, inaugurada, em 1349, pelo rei da Dinastia Nasrida Yusuf I.

Situada na actualmente designada Calle Oficios, a madraça encontrava-se num dos sítios privilegiados da cidade, junto da Mesquita Maior. Entre os seus professores, podem destacar-se Ibn al-Fajjar, Ibn Lubb, Ibn Marzuk, al-Maqqari e Ibn al-Khatib, entre outros. Entre os seus alunos mais famosos conta-se o poeta Ibn Zamrak. Entre outras matérias, leccionava-se ali direito, medicina e matemáticas.

História[editar | editar código-fonte]

Detalhe da fachada

A madraça foi fundada pelo rei de Granada Yusuf I, em 1349. Funcionou como universidade até 1499 ou início de 1500, pois nas capitulações que se seguiram à conquista da cidade pelos Reis Católicos, consta que a madraça continuava a funcionar como tal. Porém, em 1499, com a chegada a Granada de Gonzalo Jiménez de Cisneros, a política de tolerância e cumprimento das capitulações que havia sido desenvolvida pelo Arcebispo Hernando de Talavera foi substituída pela cristianização e europeização. Esta nova política levou à sublevação dos granadinos, concentrados sobretudo no Albaicín. A situação foi aproveitada por Cisneros para assaltar a madraça, cuja biblioteca foi levada para a Plaza de Bib-Rambla e queimada numa fogueira pública. Uma vez espoliado e encerrado, o edifício foi doado por Fernando II de Aragão, em 1500, para o cabildo (município), passando a desempenhar as funções de Casa do Cabido até ao século XIX.

Actualmente o palácio faz parte da Universidade de Granada, encontrando-se no seu interior as instalações da Faculdade de Letras[carece de fontes?] e acolhendo, também, uma Academia de Belas Artes que realiza ali exposições ocasionais. Entre 2006 e 2007, o palácio foi profundamente restaurado, tendo-se realizado, igualmente, uma escavação arqueológica do mesmo. Depois de aberto ao público, passou a ser um dos edifícios emblemáticos da universidade.

Arquitectura[editar | editar código-fonte]

A sua arquitectura, como todas as obras de Yusuf I, era esplendorosa, com portal de mármore branco, cujos restos se conservam no Museu Arqueológico de Granada. O edifício estava organizado a partir dum tanque central. No entanto, o edifício passou por tantas alterações arquitectónicas que é difícil acreditar que, em tempos, foi uma madraça, em estilo mourisco, fundada no século XIV.

A fachada original era feita de mármore e apresentava inscrições em árabe com teorias científicas e filosóficas. Entre os poemas que a decoravam, podia ler-se: "Se no teu espírito tem assento o desejo do estudo e de sair da ignorância, é aí que está a bela árvore de honra. Faz o estudo brilhar como estrelas os grandes, e aos que não o são eleva-os a igual iluminação".

Durante o horário de expediente é possível entrar livremente no palácio. Apesar de apenas se poder aceder a uma pequena sala através dum portal, o seu interior é tão ricamente decorado que atrai muitos turistas. As portas de madeira são intrincadamente entalhadas e o arco mourisco da entrada é decorado com belos ornamentos. Na pequena sala de orações é possível ver o mirabe magnificamente decorado.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Madraça de Granada