Palestina (Alagoas)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Palestina
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Palestina
Bandeira
Brasão de armas de Palestina
Brasão de armas
Hino
Lema Estrela do Sertão
Gentílico palestinense
Localização
Localização de Palestina em Alagoas
Localização de Palestina em Alagoas
Localização de Palestina em Alagoas
Palestina está localizado em: Brasil
Palestina
Localização de Palestina no Brasil
Mapa
Mapa de Palestina
Coordenadas 9° 40' 19" S 37° 19' 45" O
País Brasil
Unidade federativa Alagoas
Municípios limítrofes Pão de Açúcar, Monteirópolis, Jacaré dos Homens e Belo Monte
Distância até a capital 205 km
História
Fundação 1962 (62 anos)
Administração
Prefeito(a) Jaime Do Mercado (Republicanos, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 48,884 km²
População total (IBGE/2010[2]) 5 004 hab.
Densidade 102,4 hab./km²
Clima semiárido
Altitude 150 Metros a cima nível do mar. m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 57410-000
Indicadores
IDH (PNUD/2000[3]) 0,571 baixo
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 14 534,917 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 2 893,10
Sítio https://www.palestina.al.gov.br/ (Prefeitura)
http://www.palestina.al.leg.br/ (Câmara)

Palestina é um município brasileiro do Estado de Alagoas. Localizando-se no Sertão alagoano, está a 220 quilômetros da capital Maceió. Faz divisa com as cidades de Monteirópolis, Pão de Açucar, Jacaré dos Homens e Belo Monte. Situando-se a uma latitude 09º40'19" sul e a uma longitude 37º19'45" oeste, estando a uma altitude de 150 metros. Sua população estimada em 2022 era de 4 325 habitantes.[5]

Palestina é a cidade alagoana com mais quilombolas.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1880, onde hoje é Palestina, era uma fazenda de Joaquim Félix de Melo e Manoel Januário de Carvalho, em Pão de Açucar. que eventualmente morreram levando ao local a começar a ser abandonado. Então em 1940, José Ferreira de Melo chegando na fazenda construiu uma mercearia e um entreposto de compra de cereais. Depois, construiu uma fábrica de laticínios que produzia leite e umdescaroçador de algodão.

Começou a se formar um povoado no local, que ficou conhecido como Retiro de Cima. Em 1949 foi instalado uma feira e o comércio começou a crescer, assim desenvolvendo-se o povoado.

José Ferreiro de Melo começou a luta para a emancipar o povoado de Pão de Açucar, e então em 1962, Retiro passou de povoado para município pela Lei 2.469, recebendo o nome de Palestina.

Economia[editar | editar código-fonte]

O município de Palestina baseia-se na produção da Bacia Leiteira, bem presente na região da Bacia Leiteira Alagoana e na Agropecuária, criação de gado.

Possui uma área de 49,14 km².

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Palestina (AL) | Cidades e Estados | IBGE». www.ibge.gov.br. Consultado em 5 de agosto de 2023 
  6. http://www.2i9.com.br, 2i9 NEGÓCIOS DIGITAIS-. «Palestina é a cidade alagoana com mais quilombolas». Tribuna Hoje. Consultado em 5 de agosto de 2023 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.