Paleta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Paleta (desambiguação).
Paleta

Paleta é uma chapa de madeira, louça ou plástico sobre a qual os pintores dispõem e combinam as tintas, enquanto pintam[1]. Ela possui um orifício para enfiar o polegar e também um recuo ou reentrância ao lado do orifício, sobre o qual o pintor pode segurar a paleta com os dedos indicador e médio.

A maioria das paletas usadas são de cor branca, já que o branco também é encontrado na tela ou superfície na qual o artista executará a obra[2]. Haverá, portanto, fidelidade na hora de misturar as tintas, encontrar um tom na paleta e reproduzi-lo na tela. Desta forma, paletas de madeira podem dificultar a definição da tonalidade, já que o fundo é marrom. Para reverter isso, uma alternativa é aplicar, na superfície de madeira, duas demãos de esmalte branco. Depois de seco, pode ser lixado com lixa 00. Assim, a paleta se assemelhará à cor da tela.

Escolha da paleta[editar | editar código-fonte]

Não existe uma regra para a escolha da paleta pelo pintor, que costuma ser uma questão de gosto. Mas algumas orientações podem ser prestativas e ajudarem nesta escolha. Quando o artista está pintando em pé diante do cavalete ou o quadro pintado é grande, a paleta costuma ter um tamanho maior. Quando está sentado, fazendo esboços ou quadros pequenos, a paleta tende a ser menor. Ou seja, o modo de pintar e o tamanho da tela costumam interferir também no tamanho da paleta.

O ideal é que a superfície seja de fácil limpeza e de pouca aderência. Afinal, deve-se limpar a paleta muito bem depois de terminado o quadro para que as cores usadas naquele momento não interfiram nas combinações futuras. Para limpá-la, folhas de jornal e tecidos com um pouco de aguarrás são geralmente usados[3].

Tipos de paleta[editar | editar código-fonte]

São três tipos clássicos de paleta, que podem sofrer variações de materiais e formatos.[4]

Paleta oval[editar | editar código-fonte]

Tem um formato clássico e ovalado, que se assemelha ao formato de um rim. Possui um buraco para posicionar o dedo polegar. É a paleta de uso mais comum.

Paleta retangular[editar | editar código-fonte]

Tem um formato quadrado e retangular. As cores são colocadas em fileiras na parte superior. A tinta branca, geralmente a mais usada, é aplicada na parte inferior.

Mesa-comoda[editar | editar código-fonte]

Como um móvel ou uma mesa, o acessório tem uma tampa que serve de paleta. Ele permite que as duas mãos do pintor fiquem livres. Além disso, o uso do cavalete pode ser dispensado, uma vez que a tela pode ser fixada na mesa-comoda também.

Disposição das cores[editar | editar código-fonte]

Ter uma disposição de cores fixa na paleta, ajuda o pintor a se localizar e facilita muito na hora de pintar. É importante gravar, ao menos, o local e a disposição das cores principais, que serão mais usadas.[2]

Uma possibilidade para se distribuir as cores pela paleta é deixar sempre o branco e o preto em uma extremidade. O preto geralmente não é muito usado na mistura de cores, mas o branco é frequentemente usado, principalmente nas combinações. Depois de colocadas estas cores, uma possível sequencia é:

  • Terra Siena Queimada;
  • Terra Siena Natural;
  • Azul Ultramar;
  • Amarelo Nápoles;
  • Amarelo Cádmio Escuro;
  • Amarelo Cromo Claro;
  • Verde Esmeralda Claro;
  • Vermelho Veneza;
  • Vermelho Francês;
  • Azul Ceruleo;
  • Violeta Escuro;
  • Laca Rosa;
  • Carmim.

Referências

  1. Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira. 1988 
  2. a b Medeiros, João (1973). Técnica da Pintura. Rio de Janeiro: Companhia Editora Americana 
  3. Parramon, Jose M. Como pintar a óleo. [S.l.]: Parramón Ediciones 
  4. «Saiba mais sobre as Paletas de pintura em AmoPintar». AmoPintar. 18 de junho de 2017