Palhano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Palhano
Bandeira de Palhano
Brasão de Palhano
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 8 de maio
Fundação 8 de maio de 1958
Gentílico palhanense
Prefeito(a) Ivanildo Nunes (PT)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Palhano
Localização de Palhano no Ceará
Palhano está localizado em: Brasil
Palhano
Localização de Palhano no Brasil
04° 44' 42" S 37° 57' 32" O04° 44' 42" S 37° 57' 32" O
Unidade federativa Ceará
Mesorregião Jaguaribe IBGE/2008[1]
Microrregião Baixo Jaguaribe IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Aracati, Beberibe, Itaiçaba, Jaguaruana e Russas.
Distância até a capital 127 km
Características geográficas
Área 442,785 km² [2]
População 9 348 hab. estimativa IBGE/2018[3]
Densidade 21,11 hab./km²
Altitude 14,2 m
Clima Tropical Quente Semi-árido Brando/Tropical Quente Semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,649 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 31 035,663 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 383,37 IBGE/2008[5]

Palhano município brasileiro do estado do Ceará. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 9 348[3] habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Documentos históricos mostram que a cidade de Palhano entra para a história do Ceará na primeira metade do século XVIII, quando em 24 de outubro de 1733 foi feita a doação de uma Sesmaria de três léguas de terra (Datas e Fatos para História do Ceará, página 188) ao Coronel Manuel Gonçalves de Souza e ao Tenente-Coronel Estêvão de Souza Palhano, à margem do Riacho da Cruz, por serem descobridores do mesmo. A sesmaria denominada Cruz do Palhano, do Tenente-Coronel Estêvão de Souza Palhano, foi o primeiro povoado registrado na história do Ceará, na região onde hoje localiza-se o município de Palhano.

Na segunda metade do século XIX, em 18 de Agosto de 1882 um Ato provincial transforma a sesmaria do Sr. Estêvão em distrito, com a denominação de Cruz do Palhano subordinado ao município de São Bernardo de Russas. Pela lei provincial nº 2155, de 12 de agosto de 1889, transfere-se o distrito para município de União; E pelo decreto nº 58, de 4 de setembro de 1890, o distrito de Cruz do Palhano volta a pertencer ao município de São Bernardo das Russas.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, 31 de dezembro de 1936 e 31 de dezembro de 1937, o distrito de Cruz de Palhano, figura no município de São Bernardo das Russas. E Pelo decreto nº 448, de 20 de dezembro de 1938, o distrito de Cruz de Palhano passou a denominar-se Palhano e o município de São Bernardo das Russas a denominar-se simplesmente Russas. Em divisão territorial datada de 1 de julho de 1950, o distrito de Palhano, figura no município de Russas. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1 de julho de 1955.

O distrito de Palhano foi elevado à categoria de município com a denominação de Palhano, pela lei estadual nº 4076, de 8 de maio de 1958, desmembrando-se de Russas. A prefeitura foi instalada no dia 15 de maio de 1958, sendo designado para responder pela municipalidade João Luiz de Santiago, que permaneceu nas funções até 12 de abril de 1959, quando foi nomeado prefeito interino Miguel Correia de Oliveira, até que fossem realizadas eleições municipais.

A história do nome Palhano[editar | editar código-fonte]

Há uma grande duvida sobre a origem do nome Palhano que vem do antigo nome “Cruz do Palhano”, pode ser uma homenagem ao riacho (Riacho da Cruz) e ao sobrenome do primeiro morador (Tenente-Coronel Estêvão de Souza Palhano) ou pelo mito popular de José Palhano e o Cruzeiro por ele encravado e bento pelo Frei Davi, numa de suas missões no ano 1901. Muitos atribuem o nome do município à palha oriunda da carnaubeira, vegetal de existência abundante na região. Outros que apontam a passagem da família Palhano pela região como a causa da nomenclatura.

Educação[editar | editar código-fonte]

O município de Palhano conta com 10 escolas de Ensino Fundamental e 1 escola de Ensino Médio. A rede municipal de ensino conta com aproximadamente 400 alunos na educação infantil, 1.300 alunos no ensino fundamental e 160 alunos na Educação de Jovens e Adultos:

  • EEF. Mateus Sobrinho (SEDE)
  • EEF. Padre Severino Xavier (SEDE)
  • EEF. Joselita Santiago do Amaral (Canto da Cruz)
  • EEF. Josefa Maria da Natividade (Lagoa da Telha)
  • EEF. Adelino da Silva (Almas)
  • EEF. José Nunes Sobrinho (Barbada)
  • EEF. Mateus Sobrinho (Jurema)
  • EEF. Francisco Silvestre de Oliveira (Cajueiro)
  • EEF. Francisco Domingos da Silva (Feijão Bravo)
  • EEF. Raimundo Nogueira Barros (Distrito São José)
  • EEM. José Francisco de Moura (SEDE)

Economia[editar | editar código-fonte]

Além da moeda em circulação no país, o Real, no município de Palhano há um Banco Popular, onde circula uma moeda com o nome de Castanha. Sendo que a mesma só tem valor no comércio local[carece de fontes?].

Geografia[editar | editar código-fonte]

Limites Geográficos de Palhano:

  • Ao Norte faz limite com Beberibe.
  • A Nordeste com a cidade de Aracati.
  • A Leste, com Itaicaba.
  • A Sudeste com a cidade de Jaguaruana.
  • Ao Sul, Oeste e Noroeste com a cidade de Russas.

Divisão administrativa[editar | editar código-fonte]

O município é constituído de dois distritos:

  • Palhano (sede)
  • São José

Principais comunidades e localidades[editar | editar código-fonte]

O município possui como maior comunidade à comunidade de córrego da salça e vários aglomerados rurais. Sendo comumente dividido em duas grandes áreas: as comunidades da ribeira e as das lagoas. As comunidades da Ribeira são assim chamadas por estarem localizadas às margens do Rio Palhano. Já, as lagoas são comunidades estruturadas em torno de lagoas que existem no município. As principais comunidades da ribeira são Canto da Cruz, Alto São Luís, Lagoa da Telha, Lagoa Cercada, Almas. As principais comunidades das lagoas são Lagoa da Barbada, Cajueiro, Jurema, Pedra Branca, Feijão Bravo, Cedro Santana.

Ex-prefeitos[editar | editar código-fonte]

Os prefeitos eleitos de Palhano foram:

  • 3 de outubro de 1960 João Mateus Sobrinho, PSD;
  • 7 de outubro de 1962 Jacó Severiano da Silva, PSD;
  • 15 de novembro de 1966 João Mateus Sobrinho, ARENA;
  • 15 de novembro de 1970 Joaquim Barreto, ARENA;
  • 15 de novembro de 1972 Jacó Severiano da Silva, MDB;
  • 15 de novembro de 1976 João Mateus Filho, ARENA;
  • 15 de novembro de 1982 Joaquim Miguel de Lima, PDS;
  • 15 de novembro de 1988 João Mateus Filho, PDS;
  • 3 de outubro de 1992 Joaquim Félix Filho, PSDB;
  • 3 de outubro de 1996 João Mateus Filho, PPB;
  • 1 de outubro 2000 Francisco Lucilane de Moura, PSDB;
  • 3 de outubro 2004 Francisco Lucilane de Moura, PSDB;
  • 5 de outubro 2008 Francisco Nilson Freitas, PSDB. Atualmente no PSD
  • 7 de outubro 2012 Francisco Nilson Freitas, PSD;
  • 2 de outubro 2016 Ivanildo Nunes da Silva "Dinho", PT[6]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. https://www.eleicoes2016.com.br/dinho-pt/

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.