Pan American World Airways

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pan Am
IATA PA
ICAO PAA
Indicativo de chamada Clipper
Fundada em 14 de março de 1927
Encerrou atividades em 4 de dezembro de 1991
Principais centros
de operações
Aeroporto Internacional de Miami
Aeroporto Internacional John F. Kennedy
Aeroporto Internacional de San Francisco
Aeroporto Internacional de Houston
Companhia
administradora
Aeroporto Internacional Washington Dulles
Aeroporto Internacional de Boston
Aeroporto Internacional de Los Angeles
Aeroporto de Londres Heathrow
Aeroporto Internacional de Honolulu
Aeroporto Internacional de Frankfurt
Aeroporto de Berlim-Tegel
Aeroporto Internacional de Tóquio
Sede Portsmouth, NH, Estados Unidos
Pessoas importantes CEO: Juan Trippe

A Pan American World Airways, mais conhecida como Pan Am, foi a principal companhia aérea estadunidense da década de 1930 até o seu colapso em 1991.[1] A ela foram creditadas muitas inovações que deram forma à indústria das companhias aéreas no mundo todo, como a utilização em larga escala e difundida de aviões a jato, de aviões Jumbo[2] e do sistema de reservas computadorizado. Identificada pela sua tradicional logomarca e pelo uso do "Clipper" nos nomes de seus aviões, a Pan Am foi um ícone cultural do século XX.

História da Pan Am[editar | editar código-fonte]

No dia 28 de outubro de 1927, decolou de Key West um Fairchild FC-2, com destino à Havana. Nascia Pan American World Airways, fruto das ambições do mais importante executivo de aviação de toda a história, Juan Terry Trippe. 

Com a ajuda de seu pai banqueiro e de seus colegas de Yale, levantou o equivalente hoje à US$ 5 milhões. Fundou a empresa, que já em 1929, suas aeronaves já voavam desde New York até Mar Del Plata. Era pouco. Trippe queria atravessar o Pacífico. Porém, os hidroaviões de então chegavam no máximo até o Havaí. Depois não conseguiam cruzar o oceano, por falta de autonomia. Inconformado, Trippe descobriu o atol de Wake perdido no meio do oceano, pequeno e completamente fechado, como se fosse uma letra "O" boiando no meio do nada. Trippe mandou dinamitar uma abertura no atol e em 1935, conseguiu cruzar todo o Pacífico até as Filipinas. Em 1939, pouco antes da guerra, os Clippers inauguraram vôos para a Inglaterra e Lisboa. Em 1955, encomendou os 20 Boeings 707 e 25 Douglas DC-8. Sucesso total. Trippe voltou à Boeing e juntos criaram uma nova geração de jatos: nascia o 747. Trippe aposentou-se em 1968, deixando a direção da empresa para Harold Gray.

Gray morreu logo depois e foi sucedido por Najeeb Halaby. Este não resistiu à crise do petróleo e assistiu aos caríssimos jumbos esvaziados pela recessão do início dos anos 70. Foi substituído por Bill Seawell, autoritário chairman que endureceu as relações com os funcionários. 

Seawell comprou a National Airlines por 374 milhões, para finalmente ter acesso à rotas domésticas. Meses depois, o governo desregulamentou o mercado e a Pan Am descobriu que pagou por algo que poderia ter saído de graça, o que custou a cabeça de Seawell. O novo Chairman, Ed Acker, fez pior. Em 1985, vendeu à United Airlines por US$ 750 milhões, todas as rotas da empresa para a Ásia, Austrália e ilhas do Pacífico, além de 18 aviões. A Pan Am encolheu 21%.

Acker foi substituído por Tom Plaskett em 1988, que tentava colocar ordem na casa, quando em 21 de dezembro um 747 da empresa caiu sobre Lockerbie, Escócia, matando todos os seus ocupantes. A tragédia destruiu a última chance de recuperação para a PanAm. 

A Guerra do Golfo, em janeiro de 1991, reduziu ainda mais o número de passageiros. Desesperada por capital, a empresa vendeu suas rotas transatlânticas, parte para a United, parte para a Delta.

A empresa sangrava: perdia US$ 3 milhões a cada dia. A Delta ofereceu US$ 416 milhões em cash e assumir US$ 389 em dívidas. Quando os executivos da Delta tiveram acesso ao caixa da Pan Am, descobriram um buraco de US$ 1.7 bi. A Delta saiu do negócio. 

Sem capital para continuar operando, a empresa teve sua falência decretada em 4 de dezembro de 1991. Na tarde desse mesmo dia, o 727-200 "Clipper Goodwill", procedente de Barbados, foi avisado pela torre de Miami que seria o último vôo da PanAm. O Comandante solicitou à torre autorização para executar uma passagem rasante sobre a pista 12. "Afirmativo, Clipper: o céu é seu", respondeu a torre. 

O 727 finalmente pousou e veio taxiando lentamente, escoltado por caminhões dos bombeiros, que desenharam nos céus um arco de água,tradicional maneira de marcar despedidas na aviação. Funcionários, com lágrimas nos olhos, cercaram o último Clipper. Pyle cortou os motores, e junto com eles, uma era da aviação, escrita com bravura, pioneirismo e elegância pela mais carismática empresa aérea de todos os tempos: a inesquecível Pan American World Airways. 

Acidentes[editar | editar código-fonte]

Frota[editar | editar código-fonte]

Frota em 1990[editar | editar código-fonte]

Aeronaves operadas Pan Am e Pan Am Express em março de 1990, um ano e meio antes do colapso da companhia:

Frota da Pan Am em Março de 1990[3]
Aeronave Em Serviço Pedidos Passageiros Notas
F C Y Total
Airbus A300-B4
12
24
230
254
Airbus A310-200
7
18
207
225[4]
Airbus A310-300
12
12
30
154
196
Boeing 727–200
91
9
14
131
145
Pedidos de aeronaves usadas
Boeing 737–200
5
21
95
116[5]
Boeing 747–100
18
39
52
286
377[6]
Configuração de assentos de 1989 (para vôos da América do Sul)
Boeing 747-200B
7
21
44
347
412[7]
Configuração de assentos de 1987
Total
152
9
Frota da Pan Am Express em Março de 1990[3]
Aeronaves Em Serviço Pedidos
ATR 42–300
8
3
De Havilland Canada Dash 7
10
Total
18
3

Histórico da Frota[editar | editar código-fonte]

Todos os aviões operado pela Pan Am:

Frota da Pan Am[8] [9] [10]
Aeronave Anos de operação Total Tipo Notas
Airbus A300-B4 1984–1991
13
Avião a jato 2 pedidos
Airbus A310-221 1985–1991
7
Avião a jato
Airbus A310-324 1987–1991
14
Avião a jato Lançamento do motor CF6-80 para A310
Airbus A320-200 N/A
0
Avião a jato 50 pedidos, nunca entregues. Primeiros 16 entregues para Braniff (BN).
Avions de Transport Régional ATR-42 1987–1991
12
Turboélice Operado pela Pan Am Express
BAe Jetstream 31 1987–1991
10
Turboélice Operado pela Pan Am Express
Boeing 307 Stratoliner 1940–1948
3
Hélice
Boeing 314 1939–1946
9
Flying boat Primeiro transporte transatlântico
Boeing 377 Stratocruiser 1949–1961
28
Hélice 8 Stratocruiser adquiridos da AOA
Boeing 707–121 1958–1974
8
Avião a jato lançamento da serie 707
Boeing 707–321 1959–1973
26
Avião a jato
Boeing 707-321B 1962–1981
60
Avião a jato
Boeing 707-321C 1963–1979
34
Avião a jato
Boeing 720B 1963–1974
9
Avião a jato
Boeing 727–100 1965–1991
46
Avião a jato 19 adquiridos da "National Airlines"
Boeing 727–200 1979–1991
105
Avião a jato 24 adquiridos da "National Airlines"
Boeing 737–200 1982–1991
16
Avião a jato
Boeing 747–100 1969–1991
44
Avião a jato Lançamento do Boeing 747–100 series e Boeing 747
33 Boeing 747–121s de propriedade da Pan Am
5 Boeing 747–122s foram comprados da United Airlines
4 Boeing 747–123s foram comprados da American Airlines
2 Boeing 747–132s foram comprados da Delta Air Lines
Boeing 747-212B 1983–1991
7
Avião a jato Todos os 7 Boeing 747-212Bs anteriormente operado pela Singapore Airlines.
Boeing 747-273C 1974–1983
1
Avião de carga Operado pela Pan Am Cargo,
anteriormente operado pela World Airways.
Boeing 747-221F 1979–1983
2
Avião de carga Operado pela Pan Am Cargo
Boeing 747SP 1976–1986
11
Avião a jato Lançamento da Serie Boeing 747SP
10 Boeing 747SP-21s de propriedade da Pan Am
1 Boeing 747SP-27 comprado da Braniff Airways
Consolidated Commodore 1930–1943
14
Flying boat
Convair CV-240 1948–1957
20
Hélice
Convair CV-340 1953–1955
6
Hélice
Curtiss-Wright C-46 Commando 1948–1956
12
Hélice
de Havilland Canada Dash 7 ??–1991
8
Turboélice Operado pela Pan Am Express
Douglas Dolphin ???
2
Flying boat Transferidos da CNAC
Douglas DC-2 1934–1941
9
Hélice
Douglas DC-3 1937–1948
90
Hélice
Douglas DC-4 1947–1961
22
Hélice
Douglas DC-6 1953–1968
49
Hélice
Douglas DC-7 1955–1966
37
Hélice
Douglas DC-8-32 and Douglas DC-8-33 1960–1970
19
Avião a jato
McDonnell Douglas DC-8-62 1970–1971
1
Avião a jato Todos os DC-8-62 foram operados por 1 ano
McDonnell-Douglas DC-10-10 1980–1984
11
Avião a jato Adquiridos da National em 1980
McDonnell-Douglas DC-10-30 1980–1985
5
Avião a jato Adquiridos da National em 1980
Fairchild FC-2 1928–1933
5
Hélice Primeira aeronave da Panagra, subsidiaria da Pan Am
Fairchild 71 1930–1940
3
Hélice
Fairchild 91 1936–1937
2
Hélice 4 pedidos, todos cancelados
Fokker F-10A 1929–1935
12
Hélice
Fokker F.VIIa/3m 1927–1930
3
Hélice Primeiro avião da Pan Am
Ford Trimotor 1929–1940
11
Hélice
Lockheed Model 9 Orion 1935–1936
2
Hélice
Lockheed Model 10 Electra 1934–1938
4
Hélice
Lockheed L-049 Constellation 1946–1957
29
Hélice
Lockheed L-749 Constellation 1947–1950
4
Hélice
Lockheed L-1049 Super Constellation 1955
1
Hélice
Lockheed L-1011-500 TriStar 1980–1986
12
Avião a jato
Martin M-130 1935–1945
3
Flying boat
Sikorsky S-36 1927–1928
5
Flying boat
Sikorsky S-38 1928–1943
24
Flying boat
Sikorsky S-40 1931–1944
3
Flying boat Primeiro avião a usar o nome Clipper
Sikorsky S-42 1934–1946
10
Flying boat
Sikorsky S-43 Baby Clipper 1936–1945
10
Flying boat

Referências

  1. "Pan American World Airways, Inc.". Encyclopædia Britannica. Consult. 10 de Novembro de 2015. 
  2. Guy Norris and Mark Wagner (September 1, 1997). "Birth of a Giant". Boeing 747: Design and Development Since 1969 Zenith Imprint [S.l.] pp. 12–13. ISBN 0-7603-0280-4. 
  3. a b "World Airline Directory". Flight International. March 1990. Consult. November 5, 2011. 
  4. Booth, Darren. "Vintage airline seat map: Pan Am Airbus A310". Frequently Flying. Consult. September 15, 2012. 
  5. Booth, Darren. "Vintage airline seat map: Pan Am Boeing 737–200". Frequently Flying. Consult. September 15, 2012. 
  6. Booth, Darren. "Vintage airline seat map: Pan Am Boeing 747". Frequently Flying. Consult. September 15, 2012. 
  7. Booth, Darren. "Vintage airline seat map: Boeing 747 v. 2". Frequently Flying. Consult. September 15, 2012. 
  8. "Pan Am's Aircraft". PanAmAir.org. 2005. Consult. April 7, 2008. 
  9. "Concorde History Airline orders and options". Alexandre Avrane. 2000–2001. Consult. October 5, 2008. 
  10. "Pan Am's Clipper Fleet". hacoma.de. 2006–2008. Consult. October 5, 2008. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Pan American World Airways
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.