Pandemia de COVID-19 em Minas Gerais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Brasil
Pandemia de COVID-19 no estado de Minas Gerais
Casos de COVID-19 por 100 mil habitantes por município de notificação
Casos de COVID-19 por município de notificação
Doença COVID-19
Vírus SARS-CoV-2
Local 304 municípios de 853
Período março de 2020 até atualmente
Primeiro caso 6 de março de 2020
Início 6 de março de 2020[1]
(Duração: 4 meses e 7 dias)
Estatísticas globais
Casos confirmados 75 851[2]
Mortes 1 576[2]
Atualizado em 15 de maio de 2020

Dados de COVID-19 no estado de Minas Gerais, Brasil. Dados publicados nos boletins epidemiológicos da Secretaria de Saúde de Minas Gerais [3]

A chegada da pandemia coincide com uma grave crise econômica instalada em Minas Gerais durante as gestões de governos anteriores.[4][5] Até 17 de abril de 2020, Minas Gerais registrou 35 mortes.[6] Em 22 de abril, a maioria dos 1.283 casos confirmados estavam na capital mineira, Belo Horizonte (478), seguida de Juiz de Fora (100). Das 47 mortes confirmadas a maioria está em Belo Horizonte (9) e Uberlândia (5), seguidas de Paraisópolis, Pouso Alegre, Uberaba e Juiz de Fora (com duas cada). 77.744 suspeitos aguardam confirmação nesse dia, número considerado alto.[7]

Segundo a Secretaria de Saúde em 16 de abril, o isolamento social no estado gerou o achatamento da curva, mas há sobrecarga na realização dos testes.[8] Apesar disso, o isolamento social tem permitido a diminuição dos números de notificações e reduziu a gravidade prevista no pico.[9]

Histórico[editar | editar código-fonte]

O primeiro caso confirmado da COVID-19 em Minas Gerais foi anunciado no dia 8 de março pelo Ministério da Saúde, sendo uma paciente de 47 anos.[10]

No dia 12 de março, foi confirmado o segundo caso de coronavírus em Minas Gerais, sendo este na cidade de Ipatinga, no Vale do Aço.[11] Em 14 de março, foi para 4 o número de casos confirmados no estado, sendo 297 casos suspeitos na data.[12]

No dia 16 de março, foi para 6 o número de casos confirmados no estado, sendo 420 casos suspeitos na data.[13] No dia seuinte, foi para 14 o número de casos confirmados no estado, sendo 692 casos suspeitos na data.[14]

Em 8 de abril de 2020, um estudo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), informou que, em uma simulação realizada, Minas Gerais vivenciaria o esgotamento dos leitos de Unidade de terapia intensiva (UTI) entre os dias 8 e 14 de maio de 2020.[15] No dia 22 de abril de 2020, a Secretaria de Saúde do estado previu que o pico de número de infectados deve ocorrer em 3 de junho, com 3.583 novos registros nesse dia segundo as previsões. A previsão anterior era de um pico de 4.200 casos em 27 de maio.[16] Em previsão divulgada em 11 de maio de 2020 a expectativa de pico seria em 8 de junho, com 3 mil novos casos e 220 mortes em um único dia, com 1.500 pessoas necessitando de respiradores ao mesmo tempo.[17]

Com o sistema de saúde com risco menor de colapso em comparação aos sistemas sobrecarregados de outros estados, Minas Gerais tem recebido pacientes de fora de seu território à procura de atendimento. Em 12 de maio o índice de pacientes vindos de outros estados pulou de 29 para 68 em uma semana, um aumento de 134%.[18] O prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil alertou que essa importação de casos pode alavancar a sobrecarga do sistema de saúde mineiro.[19]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Evolução do número de casos e óbitos[editar | editar código-fonte]

Os gráficos abaixo apresentam o crescimento de casos e óbitos no estado. Nos gráficos de casos e óbitos novos, as barras representam o número real de notificações por dia, enquanto a linha é uma média móvel de sete dias para ajudar a suavizar as anomalias entre um dia e outro e revelar a tendência geral. Os dados são do Ministério da Saúde (MS).

COVID-19 em Minas Gerais Minas Gerais
Novos casos, por dia. 
Novos óbitos, por dia. 
Casos acumulados. 
Óbitos acumulados. 


Evolução da pandemia de COVID-19 em Minas Gerais ()
     Mortos      Recuperados      Casos positivos

Mar. Mar. Abr. Abr. Mai. Mai. Jun. Jun. Jul. Jul. Últimos 15 dias Últimos 15 dias

Data
# de casos
# de mortes
09-03-2020
1(n.a.)
1(=)
12-03-2020
2(+100%)
2(=)
14-03-2020
4(+100%)
16-03-2020
6(+50%)
17-03-2020
14(+133%)
18-03-2020
19(+36%)
19-03-2020
29(+53%)
20-03-2020
38(+31%)
21-03-2020
55(+45%)
22-03-2020
83(+51%)
23-03-2020
128(+54%)
24-03-2020
130(+2%)
25-03-2020
133(+2%)
26-03-2020
153(+15%)
27-03-2020
189(+24%)
28-03-2020
205(+8%)
29-03-2020
231(+13%)
30-03-2020
261(+13%) 1(n.a.)
31-03-2020
275(+5%) 2(+100%)
01-04-2020
314(+14%) 3(+50%)
02-04-2020
370(+19%) 4(+33%)
03-04-2020
397(+7%) 6(+50%)
04-04-2020
430(+8%) 6(=)
05-04-2020
498(+16%) 6(=)
06-04-2020
525(+5%) 9(+50%)
07-04-2020
559(+6%) 11(+22%)
08-04-2020
614(+10%) 14(+27%)
09-04-2020
655(+11,5%) 15(+7%)
10-04-2020
698(+10%) 17(+13%)
11-04-2020
750(+7%) 17(=)
12-04-2020
806(+7%) 20(+18%)
13-04-2020
815(+1%) 23(+3%)
14-04-2020
884(+8%) 27(+17%)
15-04-2020
903(+2%) 30(+11%)
16-04-2020
958(+6%) 33(+10%)
17-04-2020
1.021(+7%) 35(+6%)
18-04-2020
1.077(+5%) 39(+11%)
19-04-2020
1.154(+7%) 39(=)
20-04-2020
1.189(+3%) 41(+5%)
21-04-2020
1.230(+3%) 44(+7%)
22-04-2020
1.283(+4%) 47(+6%)
23-04-2020
1.308(+2%) 51(+8,5%)
24-04-2020
1.419(+8%) 54(+6%)
25-04-2020
1.481(+4%) 58(+7%)
26-04-2020
1.548(+4,5%) 61(+5,2%)
27-04-2020
1.586(+2,5%) 62(+1,6%)
28-04-2020
1.649(+4%) 71(+14,5%)
29-04-2020
1.758(+7%) 80(+12,7%)
30-04-2020
1.827(+4%) 82(+2,5%)
01-05-2020
1.935(+6%) 88(+7%)
02-05-2020
2.023(+4,5%) 88(=)
03-05-2020
2.118(+5%) 89(+1%)
04-05-2020
2.347(+11%) 90(+1%)
05-05-2020
2.452(+4,5%) 94(+4%)
06-05-2020
2.605(+6%) 97(+3%)
07-05-2020
2.770(+6%) 106(+9%)
08-05-2020
2.943(+6%) 111(+5%)
09-05-2020
3.123(+6%) 118(+6%)
10-05-2020
3.237(+4%) 119(+1%)
11-05-2020
3.320(+3%) 121(+2%)
12-05-2020
3.435(+3,5%) 127(+5%)
13-05-2020
3.733(+9%) 135(+6%)
14-05-2020
3.950(+6%) 139(+3%)
15-05-2020
4.196(+6%) 146(+5%)
16-05-2020
4.474(+7%) 150(+3%)
17-05-2020
4.611(+3%) 156(+4%)
18-05-2020
4.695(+2%) 161(+3%)
19-05-2020
4.977(+6%) 167(+4%)
20-05-2020
5.286(+6%) 177(+6%)
21-05-2020
5.596(+6%) 191(+8%)
22-05-2020
5.995(+7%) 201(+5%)
23-05-2020
6.338(+6%) 217(+8%)
24-05-2020
6.668(+5%) 226(+4%)
25-05-2020
6.962(+4%) 230(+2%)
26-05-2020
7.516(+8%) 234(+2%)
27-05-2020
8.011(+7%) 240(+3%)
28-05-2020
8.686(+8%) 255(+6%)
29-05-2020
9.232(+6%) 257(+1%)
30-05-2020
9.630(+4%) 263(+2%)
31-05-2020
10.464(+9%) 271(+3%)
01-06-2020
10.670(+2%) 278(+3%)
02-06-2020
10.939(+2,5%) 289(+4%)
03-06-2020
12.010(+10%) 306(+6%)
04-06-2020
13.034(+8,5%) 323(+6%)
05-06-2020
13.995(+7%) 344(+6,5%)
06-06-2020
14.939(+7%) 368(+7%)
07-06-2020
15.703(+5%) 376(+2%)
08-06-2020
15.883(+1%) 380(+1%)
09-06-2020
16.102(+1,4%) 399(+5%)
10-06-2020
17.501(+8,7%) 409(+2,5%)
11-06-2020
18.448(+5,4%) 431(+5,4%)
12-06-2020
20.106(+9%) 446(+3,5%)
13-06-2020
20.614(+2,5%) 454(+1,8%)
14-06-2020
21.381(+3,7%) 475(+4,6%)
15-06-2020
21.728(+1,6%) 481(+1,3%)
16-06-2020
22.024(+1,4%) 502(+4,4%)
17-06-2020
23.347(+6%) 537(+7%)
18-06-2020
24.906(+6,7%) 570(+6,1%)
19-06-2020
26.052(+4,6%) 600(+5,3%)
20-06-2020
27.305(+4,8%) 636(+6%)
21-06-2020
27.641(+1,2%) 661(+3,9%)
22-06-2020
28.918(+4,6%) 688(+4,1%)
23-06-2020
29.897(+3,4%) 720(+4,7%)
24-06-2020
31.343(+4,8%) 771(+7,1%)
25-06-2020
32.769(+4,5%) 806(+4,5%)
26-06-2020
38.891(+19%) 833(+3,3%)
27-06-2020
40.966(+5,3%) 882(+5,9%)
28-06-2020
42.741(+4,3%) 899(+1,9%)
29-06-2020
43.864(+2,6%) 940(+4,6%)
30-06-2020
45.001(+2,6%) 965(+2,7%)
01-07-2020
47.584(+5,7%) 1.007(+4,4%)
02-07-2020
50.707(+6,6%) 1.059(+5,2%)
03-07-2020
53.351(+5,2%) 1.110(+4,8%)
04-07-2020
55.958(+4,9%) 1.183(+6,6%)
05-07-2020
58.283(+4,2%) 1.201(+1,5%)
06-07-2020
59.626(+2,3%) 1.230(+2,4%)
07-07-2020
60.897(+2,1%) 1.282(+4,2%)
08-07-2020
64.035(+5,2%) 1.355(+5,7%)
09-07-2020
66.864(+4,4%) 1.445(+6,6%)
10-07-2020
70.086(+4,8%) 1.504(+4,1%)
11-07-2020
73.813(+5,3%) 1.550(+3,1%)
12-07-2020
75.851(+2,8%) 1.576(+1,7%)
Fontes:

Por município:

Lista de municípios com mais casos confirmados de acordo com o SES-MG: [20]

Posição Município N.° casos N.° mortes
1 Belo Horizonte 8.080 176
2 Uberlândia 7.775 120
3 Ipatinga 2.772 49
4 Juiz de Fora 2.228 58
5 Governador Valadares 1.551 50
6 Contagem 1.068 57
7 Muriaé 996 23
8 Betim 965 41
9 Uberaba 882 27
10 Teófilo Otoni 852 34
11 Coronel Fabriciano 807 9
12 Itabira 787 2
13 Ribeirão das Neves 777 10
14 Santana do Paraíso 666 13
15 Araguari 662 9
16 Mariana 659 9
17 Nova Lima 608 3
18 Patos de Minas 550 6
19 Itabirito 542 1
20 Unaí 486 1
21 Extrema 444 6
22 Leopoldina 432 9
23 Santa Luzia 399 8
24 Divinópolis 395 11
25 Barbacena 386 5

Até 6 de julho de 2020.

Referências

  1. «Confirmação do primeiro caso de Coronavírus (Covid-19) em Minas Gerais». Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. 8 de abril de 2020. Consultado em 18 de abril de 2020 
  2. a b «Coronavírus Brasil». Ministério da Saúde. Consultado em 13 de julho de 2020 
  3. «Coronavírus | Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais - SES» 
  4. Barbosa, Lúcio Otávio Seixas; Leal Filho, Raimundo de Sousa; Oliveira Junior, Francisco Alves de; Sousa, Felipe Magno Parreiras de; Barbosa, Lúcio Otávio Seixas; Leal Filho, Raimundo de Sousa; Oliveira Junior, Francisco Alves de; Sousa, Felipe Magno Parreiras de (2019). «Ideologia partidária e crise fiscal dos estados: o caso de Minas Gerais». Nova Economia. 29 (2): 487–513. ISSN 0103-6351. doi:10.1590/0103-6351/4808 
  5. Minas, Estado de; Minas, Estado de (22 de abril de 2020). «'No pós-crise, governo vai precisar vender ativos'» 
  6. «Coronavírus: passam de mil os casos confirmados em Minas Gerais; são 35 mortes no estado». G1. Globo. 17 de abril de 2020. Consultado em 18 de abril de 2020 
  7. Braziliense, Correio; Braziliense, Correio (22 de abril de 2020). «Minas Gerais tem 47 mortes e quase 80 mil casos suspeitos de Covid-19» 
  8. Minas, Estado de; Minas, Estado de (16 de abril de 2020). «Isolamento social adia pico da COVID-19 em Minas e achata curva de propagação» 
  9. Minas, Estado de; Minas, Estado de (22 de abril de 2020). «Pico da COVID-19 tem nova data prevista e com menos infectados em Minas» 
  10. Guilherme Pimenta, G1 Minas (8 de março de 2020). «Minas tem primeiro caso confirmado de Coronavírus, diz Ministério da Saúde». G1 Minas. Consultado em 21 de abril de 2020 
  11. G1 Minas (12 de março de 2020). «Segundo caso de coronavírus é confirmado em Minas Gerais, diz governo do estado». G1 Minas. Consultado em 21 de abril de 2020 
  12. Centro de Operações de Emergência em Saúde – Coes Minas Covid-19 (16 de março de 2020). «BOLETIM INFORMATIVO DIÁRIO - 14 de março» (PDF). Site da Secretaria de Estado de Saúde. Consultado em 21 de abril de 2020 
  13. Centro de Operações de Emergência em Saúde - Coes Minas Covid-19 (16 de março de 2020). «Boletim Informativo Diário - 16 de março» (PDF). Site do Governo de Minas Gerais. Consultado em 21 de abril de 2020 
  14. Coes Minas Covid-19 (17 de março de 2020). «Boletim Informativo Diário - 17 de março» (PDF). Site do Governo de Minas Gerais. Consultado em 21 de abril de 2020 
  15. Universidade Federal de Minas Gerais. «Novo estudo estima datas para esgotamento de leitos comuns e UTIs por estado». Universidade Federal de Minas Gerais 
  16. Minas, Estado de; Minas, Estado de (22 de abril de 2020). «Pico da COVID-19 tem nova data prevista e com menos infectados em Minas» 
  17. CRUZ, Márcia Maria (11 de maio de 2020). «Projeção de pico passa para 8 de junho em Minas». Estado de Minas. Consultado em 11 de maio de 2020 
  18. MARQUES, João Vitor (12 de maio de 2020). «Coronavírus em MG: casos 'importados' aumentam 134% em uma semana». Estado de Minas. Consultado em 12 de maio de 2020 
  19. «COVID-19: 'BH está virando um grande importador de doentes', diz Kalil». Estado de Minas. 11 de maio de 2020. Consultado em 12 de maio de 2020 
  20. «Boletim Epidemiológico da COVID-19 em MG». Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. 17 de junho de 2020. Consultado em 17 de junho de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]