Pandemia de COVID-19 nos Estados Unidos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 na América
Pandemia de COVID-19 nos Estados Unidos
O navio-hospital USNS Comfort chegando em Nova Iorque para dar auxílio ao sistema de saúde local, ao final de março de 2020, no auge da pandemia na cidade.
  Confirmado 1–9
  Confirmado 10–49
  Confirmado 50–99
  Confirmado 100+
Doença COVID-19
Vírus SARS-CoV-2
Origem WuhanHubei, China
Local Estados Unidos
Período (6 meses e 12 dias)
Início 21 de janeiro de 2020
Fim Em curso
Estatísticas globais
Casos confirmados 4 556 232 (JHU)[1]
4 473 974 (CDC)[2]
Mortes 153 268 (JHU)[1]
151 499 (CDC)[2]
Casos que recuperaram 1 438 160 (JHU)[1]
Atualizado em 1 de agosto de 2020

A pandemia do novo coronavírus nos Estados Unidos começou em 21 de janeiro de 2020. Em 25 de fevereiro de 2020, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) confirmaram vários casos de coronavírus nos Estados Unidos. Atualmente, o CDC divide os números em casos entre viajantes individuais, casos devidos a pessoas espalhadas pelos Estados Unidos e casos entre cidadãos repatriados de locais de crise, como Wuhan, China e o navio de cruzeiro Diamond Princess. O CDC publica edições atualizadas toda segunda, quarta e sexta-feira. Esses números são copiados na tabela a seguir.[3]

O governo dos EUA implementou uma quarentena obrigatória de 14 dias para cidadãos dos EUA que viajaram para a província de Hubei, bem como uma negação de cidadãos de fora dos EUA que viajaram para a China nos Estados Unidos nas últimas duas semanas. Além disso, o governo dos EUA evacuou seus funcionários e cidadãos não dependentes da província de Hubei e o navio de cruzeiro Diamond Princess em quarentena para Yokohama.

No dia 4 de abril de 2020, segundo balanço da Universidade Johns Hopkins (JHU),[4] noticiado pela CNN, foram registrados mais de 300 mil casos confirmados para o novo coronavírus.[5] No dia 10 de abril, ultrapassaram 500 mil casos. No mesmo dia, os Estados Unidos bateram um novo recorde e foram o primeiro país a registrar mais de duas mil mortes em um período de 24 horas, segundo dados da JHU.[6] No dia 22 de abril, foi divulgado que os Estados Unidos identificaram duas mortes de pacientes, um no dia 17 de fevereiro, e outro dia 6 de fevereiro, 20 dias antes da primeira confirmação oficial.[7] Em 24 de abril de 2020, o número de mortes nos Estados Unidos superaram 50 mil.[8]

No final de março de 2020, os Estados Unidos se tornaram o epicentro da pandemia de coronavirus no mundo, concentrando o maior número de infectados e mortos dentre os quase 190 países e territórios que registraram casos do vírus. A cidade de Nova Iorque se destacou dentro da nação com uma alta taxa de infecção e letalidade.[9] Em 27 de maio, os Estados Unidos se tornaram o primeiro país no mundo a chegar a marca de 100 000 fatalidades por causa do COVID-19. Os estados de Nova Iorque, Nova Jérsei, Illinois, Pensilvânia, Massachusetts, Califórnia, Texas e Flórida eram, à época, os epicentros das infecções no país, concentrando a maioria dos casos e mortes.[10] No começo de julho, os Estados Unidos registraram mais de 3 milhões de casos de infecção pelo COVID-19 nos territórios da nação, mais do que qualquer outro país no mundo, na época.[11]

Em 6 de maio de 2020, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, considerou que a crise do novo coronavírus é pior que o Ataque a Pearl Harbor e que o Colapso do World Trade Center.[12]

Cronologia[editar | editar código-fonte]

Janeiro[editar | editar código-fonte]

Em 21 de janeiro de 2020, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) confirmaram o primeiro caso em um homem de 35 anos que vive no condado de Snohomish, Washington.[13] O homem viajou recentemente de Wuhan para o Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma em 15 de janeiro e relatou ao Everett, Washington Regional Medical Center em 19 de janeiro com sintomas de pneumonia.[14][15][16] Ele recebeu alta do hospital em 3 de fevereiro após duas semanas de tratamento, incluindo o uso do remédio antiviral remdesivir,[17][18] e permanece em confinamento solitário em casa.[19]

Em 24 de janeiro, o CDC confirmou um segundo caso em uma mulher de 60 anos que vive em Chicago, Illinois.[20] A mulher havia viajado recentemente para Wuhan para cuidar de um pai doente.[21]

Evolução da pandemia de COVID-19 nos Estados Unidos ()
     Mortos      Recuperados      Casos ativos

Jan. Jan. Fev. Fev. Mar. Mar. Abr. Abr. Mai. Mai. Jun. Jun. Jul. Jul. Ago. Ago. Últimos 15 dias Últimos 15 dias

Data
# de casos
# de mortes
21-01-2020
1(n.a.)
1(=)
24-01-2020
2(+100%)
25-01-2020
3(+50%)
26-01-2020
5(+67%)
5(=)
30-01-2020
6(+20%)
31-01-2020
7(+17%)
01-02-2020
8(+14%)
02-02-2020
11(+38%)
11(=)
05-02-2020
12(+9%)
12(=)
20-02-2020
14(+17%)
14(=)
25-02-2020
14(=)
26-02-2020
15(+7%)
27-02-2020
15(=)
28-02-2020
19(+27%)
29-02-2020
24(+26%) 1(n.a.)
01-03-2020
42(+75%) 2(+100%)
02-03-2020
57(+36%) 6(+200%)
03-03-2020
85(+49%) 9(+50%)
04-03-2020
111(+31%) 11(+22%)
05-03-2020
175(+58%) 11(=)
06-03-2020
252(+44%) 14(+27%)
07-03-2020
353(+40%) 19(+36%)
08-03-2020
497(+41%) 21(+11%)
09-03-2020
645(+30%) 26(+24%)
10-03-2020
936(+45%) 31(+19%)
11-03-2020
1.205(+29%) 37(+19%)
12-03-2020
1.598(+33%) 41(+11%)
13-03-2020
2.163(+35%) 49(+20%)
14-03-2020
2.825(+31%) 56(+14%)
15-03-2020
3.501(+24%) 62(+11%)
16-03-2020
4.373(+25%) 76(+23%)
17-03-2020
5.664(+30%) 97(+28%)
18-03-2020
8.074(+43%) 123(+27%)
19-03-2020
12.022(+49%) 175(+42%)
20-03-2020
17.439(+45%) 230(+31%)
21-03-2020
23.710(+36%) 298(+30%)
22-03-2020
32.341(+36%) 408(+37%)
23-03-2020
42.751(+32%) 519(+27%)
24-03-2020
52.690(+23%) 681(+31%)
25-03-2020
64.916(+23%) 906(+33%)
26-03-2020
81.966(+26%) 1.159(+28%)
27-03-2020
100.997(+23%) 1.591(+37%)
28-03-2020
121.105(+20%) 2.038(+28%)
29-03-2020
141.701(+17%) 2.462(+21%)
30-03-2020
162.126(+15%) 2.968(+21%)
31-03-2020
186.979(+16%) 3.743(+27%)
01-04-2020
212.814(+14%) 4.746(+25%)
02-04-2020
241.626(+14%) 5.821(+23%)
03-04-2020
273.808(+13%) 7.007(+20%)
04-04-2020
307.036(+12%) 8.352(+19%)
05-04-2020
333.593(+8%) 9.534(+14%)
06-04-2020
362.952(+8,8%) 10.746(+13%)
07-04-2020
393.464(+8,4%) 12.674(+18%)
08-04-2020
425.746(+8,1%) 14.610(+15%)
09-04-2020
459.989(+8%) 16.466(+13%)
10-04-2020
493.567(+7,2%) 18.544(+12%)
11-04-2020
525.428(+6,4%) 20.453(+10%)
12-04-2020
553.493(+5,3%) 21.936(+7,3%)
13-04-2020
578.178(+4,4%) 23.398(+6,7%)
14-04-2020
603.505(+4,4%) 25.708(+9,9%)
15-04-2020
633.630(+5%) 28.214(+9,4%)
16-04-2020
665.706(+5,1%) 30.355(+7,6%)
17-04-2020
696.621(+4,6%) 32.435(+6,9%)
18-04-2020
724.895(+4,1%) 34.178(+5,4%)
19-04-2020
750.718(+3,6%) 35.812(+4,8%)
20-04-2020
775.811(+3,3%) 37.455(+4,6%)
21-04-2020
801.115(+3,3%) 40.082(+7,0%)
22-04-2020
831.458(+3,8%) 42.209(+5,3%)
23-04-2020
862.514(+3,8%) 44.198(+4,7%)
24-04-2020
898.743(+4,2%) 46.101(+4,7%)
25-04-2020
934.219(+3,9%) 47.930(+4,0%)
26-04-2020
960.627(+2,9%) 49.077(+2,4%)
27-04-2020
983.063(+2,3%) 50.352(+2,5%)
28-04-2020
1.006.983(+2,5%) 52.486(+4,3%)
29-04-2020
1.033.913(+2,7%) 54.938(+4,7%)
30-04-2020
1.062.844(+2,9%) 57.150(+3,8%)
01-05-2020
1.095.223(+3,0%) 58.943(+3,1%)
02-05-2020
1.126.378(+2,8%) 60.599(+2,7%)
03-05-2020
1.151.625(+2,3%) 61.704(+1,8%)
04-05-2020
1.172.921(+1,8%) 62.593(+1,4%)
05-05-2020
1.195.173(+1,9%) 65.028(+3,9%)
06-05-2020
1.219.745(+2,1%) 66.778(+2,7%)
07-05-2020
1.245.728(+2,1%) 69.655(+2,8%)
08-05-2020
1.275.085(+2,2%) 71.434(+2,5%)
09-05-2020
1.300.244(+2,0%) 72.950(+2,2%)
10-05-2020
1.320.621(+1,6%) 73.891(+1,3%)
11-05-2020
1.338.717(+1,3%) 74.731(+1,1%)
12-05-2020
1.360.195(+1,6%) 76.198(+2,0%)
13-05-2020
1.380.763(+1,5%) 78.041(+2,2%)
14-05-2020
1.407.531(+1,9%) 79.899(+2,3%)
15-05-2020
1.432.899(+1,8%) 81.423(+1,9%)
16-05-2020
1.457.426(+1,7%) 82.654(+1,5%)
17-05-2020
1.477.157(+1,4%) 83.439(+0,9%)
18-05-2020
1.498.444(+1,4%) 84.231(+0,9%)
19-05-2020
1.517.926(+1,3%) 85.656(+1,7%)
20-05-2020
1.540.294(+1,5%) 87.184(+1,8%)
21-05-2020
1.565.311(+1,6%) 88.470(+1,5%)
22-05-2020
1.589.223(+1,5%) 89.732(+1,4%)
23-05-2020
1.612.018(+1,4%) 90.821(+1,2%)
24-05-2020
1.632.304(+1,3%) 91.467(+0,7%)
25-05-2020
1.650.890(+1,1%) 91.971(+0,5%)
26-05-2020
1.667.590(+1,0%) 92.605(+0,7%)
27-05-2020
1.686.267(+1,1%) 93.984(+1,5%)
28-05-2020
1.709.318(+1,4%) 95.200(+1,3%)
29-05-2020
1.733.180(+1,4%) 96.375(+1,2%)
30-05-2020
1.756.761(+1,4%) 97.354(+1,0%)
31-05-2020
1.778.464(+1,2%) 97.959(+0,6%)
01-06-2020
1.794.534(+0,9%) 98.437(+0,5%)
02-06-2020
1.814.607(+1,1%) 99.476(+1,1%)
03-06-2020
1.834.315(+1,1%) 100.480(+1,0%)
04-06-2020
1.855.340(+1,1%) 101.389(+0,9%)
05-06-2020
1.878.664(+1,3%) 102.237(+0,8%)
06-06-2020
1.902.072(+1,2%) 102.961(+0,7%)
07-06-2020
1.920.628(+1,0%) 103.411(+0,4%)
08-06-2020
1.936.944(+0,85%) 103.902(+0,47%)
09-06-2020
1.952.010(+0,78%) 104.828(+0,89%)
10-06-2020
1.969.408(+0,89%) 105.675(+0,81%)
11-06-2020
1.987.543(+0,92%) 106.501(+0,78%)
12-06-2020
2.011.966(+1,2%) 107.259(+0,71%)
13-06-2020
2.037.857(+1,3%) 107.913(+0,61%)
14-06-2020
2.059.048(+1%) 108.258(+0,32%)
15-06-2020
2.077.355(+0,89%) 108.642(+0,35%)
16-06-2020
2.100.402(+1,1%) 109.381(+0,68%)
17-06-2020
2.124.026(+1,1%) 110.123(+0,68%)
18-06-2020
2.151.108(+1,3%) 110.817(+0,63%)
19-06-2020
2.182.035(+1,4%) 111.499(+0,62%)
20-06-2020
2.213.998(+1,5%) 112.049(+0,49%)
21-06-2020
2.242.093(+1,3%) 112.332(+0,25%)
22-06-2020
2.268.651(+1,2%) 112.624(+0,26%)
23-06-2020
2.301.966(+1,5%) 113.390(+0,68%)
24-06-2020
2.339.911(+1,6%) 114.078(+0,61%)
25-06-2020
2.378.764(+1,7%) 114.722(+0,56%)
26-06-2020
2.423.490(+1,9%) 115.321(+0,52%)
27-06-2020
2.467.071(+1,8%) 115.827(+0,44%)
28-06-2020
2.507.762(+1,6%) 116.077(+0,22%)
29-06-2020
2.544.152(+1,5%) 116.415(+0,29%)
30-06-2020
2.588.017(+1,7%) 117.028(+0,53%)
01-07-2020
2.640.626(+2%) 117.698(+0,57%)
02-07-2020
2.695.495(+2,1%) 118.369(+0,57%)
03-07-2020
2.752.704(+2,1%) 118.979(+0,52%)
04-07-2020
2.803.149(+1,8%) 119.252(+0,23%)
05-07-2020
2.846.152(+1,5%) 119.464(+0,18%)
06-07-2020
2.892.879(+1,6%) 119.708(+0,2%)
07-07-2020
2.943.823(+1,8%) 120.610(+0,75%)
08-07-2020
3.006.248(+2,1%) 121.420(+0,67%)
09-07-2020
3.063.685(+1,9%) 122.294(+0,72%)
10-07-2020
3.130.471(+2,2%) 123.133(+0,69%)
11-07-2020
3.193.124(+2%) 123.862(+0,59%)
12-07-2020
3.253.843(+1,9%) 124.344(+0,39%)
13-07-2020
3.312.104(+1,8%) 124.626(+0,23%)
14-07-2020
3.374.256(+1,9%) 125.413(+0,63%)
15-07-2020
3.439.626(+1,9%) 126.826(+1,1%)
16-07-2020
3.509.880(+2%) 127.210(+0,3%)
17-07-2020
3.585.701(+2,2%) 128.146(+0,74%)
18-07-2020
3.651.090(+1,8%) 129.025(+0,69%)
19-07-2020
3.714.681(+1,7%) 129.537(+0,4%)
20-07-2020
3.770.577(+1,5%) 129.927(+0,3%)
21-07-2020
3.834.073(+1,7%) 130.966(+0,8%)
22-07-2020
3.902.450(+1,8%) 132.069(+0,84%)
23-07-2020
3.973.169(+1,8%) 133.151(+0,82%)
24-07-2020
4.047.529(+1,9%) 134.301(+0,86%)
25-07-2020
4.113.085(+1,6%) 135.282(+0,73%)
26-07-2020
4.172.104(+1,4%) 135.838(+0,41%)
27-07-2020
4.226.910(+1,3%) 136.917(+0,79%)
28-07-2020
4.285.450(+1,4%) 138.061(+0,84%)
29-07-2020
4.348.705(+1,5%) 139.510(+1%)
30-07-2020
4.417.248(+1,6%) 140.741(+0,88%)
31-07-2020
4.483.612(+1,5%) 142.064(+0,94%)
01-08-2020
4.544.429(+1,4%) 143.271(+0,85%)
Números de casos e mortes: Totais acumulados relatados até a data, excluindo casos repatriados[nota 1]
Fontes: Relatórios oficiais de autoridades estaduais de saúde

Em 25 de janeiro, o CDC confirmou um terceiro caso em condado de Orange, Califórnia.[23] A pessoa recebeu alta do hospital em 1º de fevereiro em boas condições, em regime de isolamento em casa.[24]

Em 26 de janeiro, o quarto e o quinto casos, também viajantes de Wuhan, foram confirmados no condado de Los Angeles, Califórnia e no condado de Maricopa, Arizona, respectivamente.[25][26] O caso do Arizona, "um membro da comunidade da Universidade do Estado do Arizona que não mora em residências universitárias",[27] resultou em uma petição dos estudantes para cancelar as aulas "até que as devidas precauções fossem tomadas.[28] para garantir o bem-estar dos estudantes". Em 21 de fevereiro, o Departamento de Saúde do Condado de Maricopa confirmou que o paciente não estava mais infectado e agora está isolado.[29]

Em 29 de janeiro, o Departamento de Estado dos EUA evacuou 195 de seus funcionários, suas famílias e outros cidadãos dos EUA da província de Hubei a bordo de um voo fretado para a March Air Reserve Base na Califórnia. Além disso, dois voos transportando 345 cidadãos dos EUA evacuados da província de Hubei pousaram na Base da Força Aérea de Travis e na estação aérea da Marine Corps Miramar na Califórnia no mesmo dia. Todos os deslocados internos foram colocados em quarentena pelo CDC.[30]

Em 30 de janeiro, o CDC confirmou o sexto caso em um homem de 60 anos que vive em Chicago, Illinois. O primeiro caso de transmissão humano a humano nos Estados Unidos, o homem contraiu o vírus com a esposa, o segundo, e não havia viajado recentemente para a China.[31][32] O casal teve alta do St. Alexius Medical Center de Hoffman Estates, Illinois em 7 de fevereiro e transferido para o confinamento solitário em casa.[33]

Em 31 de janeiro, o CDC confirmou o sétimo caso em um homem no condado de Santa Clara, Califórnia, que havia viajado recentemente para Wuhan.[34] O homem se recuperou em casa e foi libertado do confinamento solitário em 20 de fevereiro.[35] No mesmo dia, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA declarou uma emergência de saúde pública, anunciando uma quarentena obrigatória de catorze dias para cidadãos dos EUA que visitaram a província de Hubei nas duas semanas anteriores, bem como uma negação de entrada para cidadãos não americanos que viajaram para a China nas duas semanas anteriores.[36] Essa foi a primeira ordem desse tipo em mais de cinquenta anos. No mesmo dia, mais dois voos de evacuação da província de Hubei, transportando mais de 300 cidadãos dos EUA, chegaram a Omaha, na Nebraska e à Base da Força Aérea de Lackland, no Texas.[37]

Fevereiro[editar | editar código-fonte]

Em 1 de fevereiro, o CDC confirmou o oitavo caso em um homem de vinte anos de idade em Boston, Massachusetts, que havia retornado da escola na Universidade de Massachusetts, Boston, de Wuhan.[38][39]

Em 2 de fevereiro, o CDC confirmou o nono caso em uma mulher no condado de Santa Clara, Califórnia, que havia viajado recentemente para Wuhan.[40] Este caso não está relacionado ao primeiro caso em Santa Clara. No mesmo dia, o CDC relatou o décimo e o décimo primeiro casos no condado de San Benito, Califórnia, incluindo o segundo caso de transmissão de homem para homem.[41]

Em 5 de fevereiro, o CDC e o Departamento de Serviços de Saúde de Wisconsin confirmaram o décimo segundo caso em Madison, Wisconsin.[42] De acordo com autoridades de saúde pública, a pessoa foi diretamente ao hospital da Universidade de Wisconsin depois de chegar ao aeroporto regional do condado de Dane e não é estudante da Universidade de Wisconsin-Madison.[43]

Março[editar | editar código-fonte]

Em 7 de março de 2020, os Estados Unidos registraram duas mortes na Flórida, chegando ao total de 17 mortes.[44] Posteriormente, o número de mortes subiu para 22.[45]

Em 11 de março, o estado de Montana anunciou um caso de coronavírus. A pessoa infectada, no entanto, deixou o estado em novembro e o diagnóstico ocorreu em Maryland.[46]

Em 13 de março, o governador de Montana, Steve Bullock, confirmou 4 casos positivos no estado.[47]

Em 14 de março, mais dois casos foram confirmados em Montana, desta vez no Condado de Missoula.[48]

Novos casos por dia[editar | editar código-fonte]

  Novos casos por dia

Críticas ao sistema de saúde[editar | editar código-fonte]

Como o sistema de saúde público nos Estados Unidos não contempla toda a população, os cidadãos ficam sem outra opção além de obrigatoriamente contratar um convênio particular para garantir seus cuidados médicos. Do ponto de vista de mercado, esse é um ponto negativo, pois as seguradoras estabelecem suas próprias condições e, muitas vezes, elas podem ser abusivas.[49]

Além disso, muitos estadunidenses deixam de ir ao médico para não gastar – tanto os que não têm convênio, quanto os que têm, pois a cobertura médica oferecida pela empresa privada nunca é completa. Sem prevenção, só recorrem aos cuidados médicos quando a situação já é grave. Depender de um sistema de saúde privado também dá espaço para desigualdade, já que só tem convênio quem pode pagar por ele. Para aumentar seus lucros, as seguradoras privadas ainda criam planos mais caros, voltados para pessoas com maior poder aquisitivo. Se o sistema de saúde público atendesse todos os cidadãos, os estadunidenses provavelmente gastariam menos e teriam os mesmos direitos, independente da renda de cada um. Os cuidados médicos nos Estados Unidos custam caro. Se você for internado por três dias e não tiver seguro, terá de desembolsar cerca de US$ 30 mil (aproximadamente R$ 140 mil na cotação atual) para pagar a conta do hospital.

Problemas técnicos no desenvolvimento de provas para detectar o desenvolvimento de provas para detectar o coronavírus e a limitação dos testes a uma pequena parte da população contribuíram para a propagação do COVID-19 nos Estados Unidos, denunciaram vários especialistas sanitários. A FDA, agência de medicamentos dos Estados Unidos, também tinha proibido aos laboratórios públicos estatais desenvolver e distribuir seus próprios testes baseados no da OMS. Os autores do estudo também advertiram sobre a reação desproporcional do público agora que a epidemia se espalhou.[50]

Outro obstáculo no combate ao coronavírus é o fato de que mais de 27 milhões de pessoas nos Estados Unidos não têm seguro de saúde, segundo dados do Censo americano, e o país não tem um sistema de saúde universal gratuita. Sem o benefício e diante da pressão financeira de ficar dias sem salário, esses americanos costumam trabalhar mesmo que estejam doentes ou que alguém da família esteja contaminado, colocando em risco colegas e o público. Além de não terem acesso à licença médica remunerada, muitos funcionários americanos também não podem trabalhar remotamente, de casa - outra recomendação do governo em caso de epidemia de coronavírus. Entre os países ricos, os Estados Unidos se destacam por serem um dos únicos que não oferecem a seus trabalhadores benefícios como licença médica, férias remuneradas ou licença maternidade. Como esses benefícios não estão previstos em lei federal, a decisão fica a cargo do empregador.[51]

Entre os que têm plano de saúde, muitas vezes a cobertura é limitada e exige alto percentual de co-pagamento. Além disso, é comum receber cobranças que não estavam previstas na hora de negociar os detalhes do tratamento. Recentemente, alguns americanos que foram obrigados a ficar em quarentena por causa do coronavírus relataram ter recebido cobranças de milhares de dólares, apesar de o isolamento ter sido obrigatório por ordem do governo. Em um dos casos, relatado pelo jornal The New York Times, um americano contou que ele e sua filha haviam sido evacuados de Wuhan, epicentro do coronavírus na China, pelo governo americano e colocados em quarentena, o que incluiu alguns dias em isolamento em um hospital. Apesar de a hospitalização ter sido ordenada pelo governo - e de não terem sido diagnosticados com o vírus -, ele recebeu uma conta de quase US$ 4 mil (mais de R$ 18 mil) por serviços de ambulância, médicos e radiologista. Segundo especialistas, todos esses obstáculos devem ameaçar o controle da epidemia, que depende de medidas como ampliar o acesso aos testes e a tratamentos e fazer com que aqueles com sintomas ou que tenham alguém afetado na família fiquem em casa, evitando contaminar outras pessoas.[carece de fontes?]

Notas

  1. A disponibilidade de kits de teste foi inicialmente muito limitada, com técnicas mais eficientes ainda sendo desenvolvidas.[22]

Referências

  1. a b c Johns Hopkins CSSE. «Coronavirus COVID19 (2019-nCoV)» (ArcGIS). Coronavirus COVID-19 Global Cases. Consultado em 1 de agosto de 2020 
  2. a b «Cases in U.S.». Centros de Controle e Prevenção de Doenças. Consultado em 1 de agosto de 2020 
  3. Coronavirus Disease 2019 (COVID-19) in the U.S.
  4. «EUA registra mais de 300 mil casos de coronavírus e cerca de 8 mil mortos (Johns Hopkins)». IstoÉ. 4 de abril de 2020. Consultado em 4 de abril de 2020 
  5. «There are more than 300,000 coronavirus cases reported in the US» (em inglês). CNN. 4 de abril de 2020. Consultado em 4 de abril de 2020 
  6. «EUA chegam a 500 mil casos e estão perto de se tornar país com mais mortes por coronavírus no mundo». G1. Globo. 10 de abril de 2020. Consultado em 11 de abril de 2020 
  7. «Primeira morte por Covid-19 nos EUA ocorreu 20 dias antes do reportado inicialmente». G1. Globo. 22 de abril de 2020. Consultado em 22 de abril de 2020 
  8. «Número de mortos pela covid-19 nos EUA passa de 50 mil». R7. Consultado em 24 de abril de 2020 
  9. «US is new epicenter of the coronavirus pandemic». L. Consultado em 3 de maio de 2020 
  10. «UA registram mais de 100 mil mortes por Covid-19, segundo levantamento». G1. Consultado em 27 de maio de 2020 
  11. «Casos de novo coronavírus nos EUA chegam a 3 milhões, diz universidade». G1. Consultado em 8 de julho de 2020 
  12. «Covid-19: Crise do novo coronavírus é "pior que Pearl Harbor", considera Donald Trump» 
  13. Sun, Lena H. (21 de janeiro de 2020). «First U.S. case of potentially deadly Chinese coronavirus confirmed in Washington state». The Washington Post. Consultado em 21 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 21 de janeiro de 2020 
  14. «First Travel-related Case of 2019 Novel Coronavirus Detected in United States». 21 de janeiro de 2020. Consultado em 11 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 21 de janeiro de 2020 
  15. «Snohomish County man has the United States' first known case of coronavirus». The Seattle Times. 21 de janeiro de 2020. Consultado em 22 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2020 
  16. Schnirring, Lisa (21 de janeiro de 2020). «US detects first novel coronavirus case, in traveler». Center for Infectious Disease Research and Policy, Universidade de Minnesota. Consultado em 21 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 23 de janeiro de 2020 
  17. Alltucker, Ken (31 de janeiro de 2020). «First case of coronavirus in US: Patient got pneumonia, but now only has cough, study says». USA Today. Consultado em 1 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 2 de fevereiro de 2020 
  18. Holshue, Michelle L.; DeBolt, Chas; Lindquist, Scott (31 de janeiro de 2020). «First Case of 2019 Novel Coronavirus in the United States». New England Journal of Medicine. 0. ISSN 0028-4793. PMID 32004427. doi:10.1056/NEJMoa2001191 
  19. «First U.S. coronavirus patient released from Everett hospital». The Everett Herald. 3 de fevereiro de 2020. Consultado em 5 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 5 de fevereiro de 2020 
  20. Lovelace Jr, Berkeley (24 de janeiro de 2020). «CDC confirms second US case of coronavirus and is monitoring dozens of other potential cases». CNBC. Consultado em 24 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2020 
  21. Crews, Julian (30 de janeiro de 2020). «Chicago woman infects husband with coronavirus, US issues travel warning». WGN-TV 9 Chicago. Consultado em 30 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 31 de janeiro de 2020 
  22. Wetsman, Nicole (17 de março de 2020). «Coronavirus testing shouldn't be this complicated». The Verge. Consultado em 20 de março de 2020 
  23. Turak, Natasha (26 de janeiro de 2020). «Third US case of coronavirus confirmed in California, health officials say». CNBC. Consultado em 26 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 31 de janeiro de 2020 
  24. Wheeler, Ian (4 de fevereiro de 2020). «Orange County coronavirus patient released, in good condition, health officials say». Orange County Register. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  25. «Public Health Officials Confirm First Case Of Novel Coronavirus In LA County». CBS. 26 de janeiro de 2020. Consultado em 26 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 26 de janeiro de 2020 
  26. «One case of coronavirus confirmed in Maricopa County, ADHS says». ABC 15. 26 de janeiro de 2020. Consultado em 26 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 26 de janeiro de 2020 
  27. Feibel, Carrie (26 de janeiro de 2020). «Coronavirus Case Confirmed In Arizona, Bringing U.S. Total To 5». NPR. Consultado em 26 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 27 de janeiro de 2020 
  28. «As coronavirus worries circulate, ASU community takes extra precautions». The State Press, Arizona State University. 28 de janeiro de 2020. Consultado em 31 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 30 de janeiro de 2020 
  29. Pitts, Zulekha (21 de fevereiro de 2020). «Arizona coronavirus patient with ties to ASU released from isolation». azfamily.com. The Associated Press. Consultado em 23 de fevereiro de 2020 
  30. Beech, Eric (6 de fevereiro de 2020). «Two more U.S. evacuation planes leave coronavirus epicenter Wuhan». Reuters. Consultado em 15 de fevereiro de 2020 
  31. «CDC confirms first human-to-human transmission of coronavirus in US». CNBC. 30 de janeiro de 2020. Consultado em 30 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 31 de janeiro de 2020 
  32. «Coronavirus update: First U.S. case of person-to-person transmission confirmed, 195 U.S. citizens in isolation and WHO declares a public health emergency». MarketWatch. 30 de janeiro de 2020. Consultado em 30 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 30 de janeiro de 2020 
  33. Leventis Lourgos, Angie (7 de fevereiro de 2020). «Illinois couple treated for coronavirus discharged from hospital, transitioning to 'home isolation'». The Chicago Tribune. Consultado em 8 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 7 de fevereiro de 2020 
  34. Lovelace, Berkeley, Jr. (31 de janeiro de 2020). «CDC officials confirm 7th US case of coronavirus, in California man who traveled to China». CNBC. Consultado em 31 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 1 de fevereiro de 2020 
  35. Woolfolk, John (20 de fevereiro de 2020). «Santa Clara County declares its first coronavirus case fully recovered». The Mercury News. Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  36. Leary, Alex (31 de janeiro de 2020). «U.S. Imposes Entry Restrictions Over Coronavirus». The Wall Street Journal. Consultado em 31 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 1 de fevereiro de 2020 
  37. «Planeloads of Americans flee growing coronavirus outbreak in Wuhan as 12th case is reported in the US». Q13 Fox. 6 de fevereiro de 2020. Consultado em 15 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 8 de fevereiro de 2020 
  38. Dwinell, Joe; Kashinsky, Lisa; Geller, Stefan (1 de fevereiro de 2020). «UMass Boston student first confirmed case of coronavirus in Massachusetts». The Boston Herald. Consultado em 1 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 1 de fevereiro de 2020 
  39. Sullivan, Josh (1 de fevereiro de 2020). «Massachusetts' First Case of New Coronavirus Diagnosed in Boston Student». NBC-TV 10 Boston. Consultado em 1 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 1 de fevereiro de 2020 
  40. «Ninth case of fast-moving coronavirus confirmed in U.S.». Reuters. 2 de fevereiro de 2020. Consultado em 3 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 3 de fevereiro de 2020 
  41. «2nd person-to-person transmission of coronavirus reported in US; 1st death confirmed outside China». 3 de fevereiro de 2020. Consultado em 3 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 3 de fevereiro de 2020 
  42. Wisconsin Department of Health Services (5 de fevereiro de 2020). «2019 Novel Coronavirus Case is Confirmed in Wisconsin». Wisconsin DHS. Consultado em 5 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 5 de fevereiro de 2020 
  43. Heim, Madeline (5 de fevereiro de 2020). «The coronavirus has reached Wisconsin; case is the 12th in U.S.». The Post-Crescent, Appleton, WI, US. Consultado em 6 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 6 de fevereiro de 2020 
  44. «EUA registra mais dois mortos por coronavírus e Japão tem salto de infectados». Estado de Minas. Consultado em 7 de março de 2020 
  45. «Coronavirus Live Updates: Cases in U.S. Cross 500, and Deaths Rise to 22» (em inglês). NY Times. Consultado em 9 de março de 2020 
  46. «Montanan diagnosed with coronavirus in Maryland did not have disease in Montana». KTVQ. 11 de março de 2020. Consultado em 14 de março de 2020 
  47. «Coronavirus». dphhs.mt.gov. Consultado em 14 de março de 2020 
  48. «Two coronavirus cases confirmed in Missoula County». KBZK. 15 de março de 2020. Consultado em 15 de março de 2020 
  49. Luz, Camila (14 de março de 2018). «COMO FUNCIONA O SISTEMA DE SAÚDE DOS ESTADOS UNIDOS?». Politize!. Consultado em 11 de março de 2020 
  50. «Especialistas denunciam estratégia de detecção do coronavírus nos EUA». Estado de Minas. 10 de março de 2020. Consultado em 11 de março de 2020 
  51. «A ameaça do coronavírus nos EUA, onde milhões não têm licença médica nem saúde pública». BBC Brasil. 5 de março de 2020. Consultado em 11 de março de 2020