Pandião I

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Pandião I foi um rei mitológico de Atenas.

Pandião I era filho de Erictônio e da náiade Praxiteia.[1] Erictônio era filho de Gaia com Hefesto,[2] filho de Átide com Hefesto[1] ou filho de Atena e Hefesto.[1]

Durante o reinado de Pandião, sucessor de Erictônio, Deméter e Dioniso chegaram à Ática: Deméter foi recebida por Celeu em Elêusis, e Dioniso por Icário.[3]

Pandião se casou com Zeuxipe, irmã de sua mãe, e teve duas filhas, Procne e Filomela, e dois filhos gêmeos, Erecteu e Butes.[4] Por causa de uma guerra pela fronteira com Lábdaco, Pandião se aliou a Tereu, rei da Trácia, dando sua filha Procne em casamento; este casamento resultou em tragédia.[4]

Após a morte de Pandião, Erecteu e Butes dividiram a herança paterna, Erecteu ficando com o reino, e Butes tornando-se o sacerdote de Atena e Posidão.[5]

Houve dois reis de nome Pandião em Atenas, e dois reis de nome Cécrope.[6] Pandião I era filho de Erictônio,[1][6] e foi pai de Erecteu,[4][6] pai de Cécrope II,[5][6] pai de Pandião II.[6][7]

Referências

Precedido por
Erictônio
Rei de Atenas
Sucedido por
Erecteu (rei)
Butes (sacerdote)