Pansexualidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A pansexualidade é caracterizada pela atração sexual ou amorosa entre pessoas, independentemente do sexo ou identidade de gênero.

A palavra pansexual deriva do prefixo grego pan-, que significa "tudo" ou "todos". "Todos" inclui géneros binários e não-binários. Em sua forma mais simples, pansexualidade denota o potencial de atração sexual por todos os sexos ou gêneros. Pessoas pansexuais podem sentir atração sexual por indivíduos que se identificam como homem ou mulher. Mas elas também podem ser atraídas por pessoas que se identificam como intersexo, terceiro gênero, andrógino, transexual ou qualquer uma das muitas identidades sexuais e de gênero.[1]

Algumas pessoas trans e intersexuais se descrevem como "pansexuais", tendo uma percepção íntima que existem muitas gradações entre o masculino e o feminino. Contudo isto não deve ser visto como generalização, já que as pessoas trans podem se identificar como heterossexuais, bissexuais ou homossexuais com base em sua identidade de gênero, e pessoas cisgênero podem também ser atraídas por indivíduos de qualquer faixa do espectro sexual.

O prefixo pan- refere-se apenas aos gêneros e não a práticas sexuais. Portanto, pansexualidade não implica aceitação de todos os comportamentos sexuais, como as parafilias, por exemplo. A pansexualidade refere-se ao papel do gênero na atração sexual e não aos atos e comportamentos sexuais.

Pansexualidade versus Bissexualidade (versus Polyssexualidade)[editar | editar código-fonte]

Os termos "pansexual" e "bissexual" não são mutuamente exclusivos.

Bissexualidade é um termo guarda-chuva que denota atração por "pelo menos dois géneros". Assim, inclui todos os termos que não sejam uma mono-sexualidade [2], embora no passado tenha sido usado para referir quem sente atração por apenas homens e mulheres, uma vez que foi criado como um termo médico quando ainda não se reconhecia a existência de géneros não-binários. Nessa altura, a Pansexualidade era descrita como um "meio de evitar os polos binários e o essencialismo do 'bi'."

Por ainda haver um grande desconhecimento relativamente a géneros fora da binária, há muitos pansexuais que se auto-dominam bissexuais, para facilitar a compreensão da sociedade. Contudo, há outro motivo para quem sente atração por mais do que dois géneros se denominar bissexual: A percepção.

Atualmente, convencionou-se que a diferença entre bissexualidade e pansexualidade não está no número de géneros pelos quais se sente atração [1] nem na negação ou reconhecimento, respetivamente, perante géneros não binários. A diferença é que, enquanto uma pessoa que se auto-domina bissexual reconhece os diferentes géneros e os encara de forma diferente (podendo ser a percepção de diferenças que leva a uma atração de diferentes graus conforme o género em questão), uma pessoa pansexual sente atração por todos os géneros com a mesma intensidade - por isso é que é definida como atração independentemente do género: porque as diferenças são um fator de pouco peso. Há ainda pessoas que se consideram polyssexuais e que, apesar de não sentirem atração por todos os géneros (não podendo ser consideradas pansexuais), não partilham da percepção da bissexualidade, e sim da pansexualidade.

Referências

  1. Miley Cyrus declarou-se pansexual. Mas o que é isso, exatamente?. Por Marcio Caparica. Lado Bi, 28 de agosto de 2015