Papa Bento XII

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2018). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Bento XII
O.Cist.
Papa da Igreja Católica
197° Papa da Igreja Católica
Atividade Eclesiástica
Ordem Ordem de Cister
Diocese Diocese de Roma
Eleição 30 de dezembro de 1334
Entronização 8 de janeiro de 1335
Fim do pontificado 25 de abril de 1342 (7 anos)
Predecessor João XXII
Sucessor Clemente VI
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 19 de março de 1317
Nomeado arcebispo 30 de dezembro de 1334
Cardinalato
Criação 18 de dezembro de 1327
por Papa João XXII
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santa Priscila
Papado
Brasão
C o a Benedictus XII.svg
Dados pessoais
Nascimento 1280
Saverdun, França
Morte 25 de abril de 1342 (62 anos)
Avinhão, França
Nacionalidade francês
Nome nascimento Jacques Fournier
Sepultura Catedral de Avinhão
dados em catholic-hierarchy.org
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Papa Bento XII, nascido Jacques Fournier OCist (ca. 128025 de abril de 1342), foi Papa de 22 de dezembro de 1334 até à data da sua morte. Era monge cisterciense. Foi eleito cardeal devido às suas lutas contra contra as heresias, o nepotismo e a simonia. É autor da bula "Benedictus Deus", de 1336, considerado um documento "ex-cathedra", ou seja, infalível. Bento XII é um dos papas de Avinhão, onde está enterrado.

Brasão[editar | editar código-fonte]

  • Descrição: Escudo eclesiástico: De argente com bordadura de goles. O escudo está assente em tarja branca. O conjunto pousado sobre duas chaves decussadas, a primeira de jalde e a segunda de argente, atadas por um cordão de goles, com seus pingentes. Timbre: a tiara papal de argente com três coroas de jalde. Quando são postos suportes, estes são dois anjos de carnação, sustentando cada um, na mão livre, uma cruz trevolada tripla, de jalde.
  • Interpretação: O escudo obedece às regras heráldicas para os eclesiásticos. O campo de argente (prata) são símbolos do poder espiritual e do poder temporal. A bordadura de goles (vermelho) simboliza: o fogo da caridade inflamada no coração do Soberano Pontífice pelo Divino Espírito Santo, que o inspira diretamente do governo supremo da Igreja, bem como valor e o socorro aos necessitados, que o Vigário de Cristo deve dispensar a todos os homens. Os elementos externos do brasão expressam a jurisdição suprema do papa. As duas chaves "decussadas", uma de jalde (ouro) e a outra de argente (prata) são símbolos do poder espiritual e do poder temporal. E são uma referência do poder máximo do Sucessor de Pedro , relatado no Evangelho de São Mateus, que narra que Nosso Senhor Jesus Cristo disse a Pedro: "Dar-te-ei as chaves do reino dos céus, e tudo o que ligares na terra será ligado no céu, e tudo o que desligares na terra, será desligado no céu" (Mt 16, 19). Por conseguinte, as chaves são o símbolo típico do poder dado por Cristo a São Pedro e aos seus sucessores. Foi este papa que, em 1342, acrescentou à tiara papal sua terceira coroa que representa o Magistério, uma vez que a primeira coroa já representava a Jurisdição (o poder régio ou temporal) e a segunda a Ordem (o poder espiritual).


Precedido por
João XXII
Emblem of the Papacy SE.svg
Papa

197.º
Sucedido por
Clemente VI


Ícone de esboço Este artigo sobre um papa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.