Papa Gregório XII

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gregório XII
205º papa
Brasão pontifical de Gregório XII
Nome de nascimento Angelo Correr
Nascimento 13 de maio de 1326
Veneza, Itália
Eleição 30 de novembro de 1406
Entronização 19 de dezembro de 1406
Fim do pontificado 14 de julho de 1415 (8 anos) (renúncia)
Morte 18 de outubro de 1417 (91 anos)
Recanati, Itália
Antecessor Inocêncio VII
Sucessor Martinho V
Listas dos papas: cronológica · alfabética

Papa Gregório XII, nascido Angelo Correr (Veneza, 13 de maio de 1326 - Recanati, 18 de outubro de 1417) foi Patriarca latino de Constantinopla, eleito o 206º Papa no dia 30 de novembro de 1406. Com mais de oitenta anos de idade, foi coroado no dia 19 de dezembro do mesmo ano. Seu papado foi marcado pela divisão da Igreja Católica, com dois antipapas.

Carreira eclesiástica e pontificado[editar | editar código-fonte]

Angelo Correr foi feito bispo de Castello em 1380 e, dez anos depois, Patriarca de Constantinopla; durante o papado de Inocêncio VII foi secretário apostólico no Legado de Ancona.[1]

Feito cardeal de San Mareo em 1405, já no ano seguinte foi eleito por seus pares como sucessor de Inocêncio, contando oitenta anos de idade, adotando por nome Gregório.[1]

Durante seu papado viveu a Igreja o processo divisionista do Cisma de Avinhão em que coexistiram três papados: o dele em Roma, o de Bento XIII em Avinhão e o de Alexandre V em Pisa onde, durante o Concílio ali realizado em 1409 deixou de comparecer assim como Bento, ambos foram considerados depostos.[1]

Gregório envidou esforços fracassados para reunificar a Igreja; fez dez novos cardeais e convocou também em 1409 o Concílio em Cividale del Friuli (perto de Aquileia) ao qual poucos bispos se fizeram presentes; ali os outros dois Papas foram acusados de provocarem o cisma, de perjúrio e de destruírem a Igreja.[1]

Com a morte do antipapa Alexandre, de Pisa, os cardeais daquela cidade elegeram por sucessor a João XXIII; ocorre em seguida o Concílio de Constança em 1415 que procurou legitimar uma só autoridade papal, com a renúncia dos três pretendentes ao Trono de São Pedro; Gregório apresentou sua renúncia a 14 de julho daquele ano ao passo que Bento foi preso e morreu, na Espanha, e João XXIII foi acusado de vários crimes e, preso, foi levado ao cárcere de Pisa.[1]

Ele então retirou-se das funções eclesiásticas pouco mais de dois anos após sua renúncia veio a falecer em Recanati e, apesar de ter renunciado, somente após sua morte é que um novo Papa foi escolhido, em 1417.[1]

A principal realização de seu papado foi a de adotar a hóstia como elemento da missa em lugar do pão, e a restrição do uso do cálice ao sacerdote - regras estas estabelecidas em 1414.[1]

Referências

  1. a b c d e f g Carlos Fernandes (s/d). «Angelo Corrario, o papa Gregório XII». Só Biografias. Consultado em 3/11/2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Papa Gregório XII


Precedido por
Inocêncio VII
Emblem of the Papacy SE.svg
Papa

205.º
Sucedido por
Martinho V


Ícone de esboço Este artigo sobre um papa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.